Renato Cubellas de Azevedo
Renato Cubellas de Azevedo

  1. Avaliações de United Airlines Z64pj Renato Cubellas de Azevedo
    São Paulo - SP há 6 anos
    6,8
    Bom
    Pontualidade
    Serviço de bordo
    Check-in
    Conforto do avião
    Entretenimento
    Cuidado com bagagem
    Atendimento dentro do avião
    Custo-benefício
    Voo Internacional - Classe Econômica
    Data de ida: 07/09/2011       Data de volta: 02/10/2013

    Os jatos 767 entre São Paulo e Houston e entre Newark e São Paulo foram bastante confortáveis. Vôo de ida (GRU-IAH) bastante vazio, do meu lado não tinha ninguém, o que tornou o vôo bastante confortável. Os Bombardier e Embraer entre Calgary e Chicago, Chicago e Toronto e Quebéc e Newark também são bastante confortáveis.
    Atendimento dentro e fora da aeronave, de maneira geral foi muito bom.
    Possibilidade de embarcar com uma mala de mão relativamente grande (maior do que as que a TAM permite, por exemplo).
    Conexão em Houston bastante tranquila. Aeroporto muito bem estruturado e muito bonito.
    Chegada à Vancouver com antecedência e grande agilidade na retirada das bagagens.
    A imigração americana para chegada em Chicago foi feita já no aeroporto de Calgary (Pre-Clearance Border Facility), o que evita perda de tempo na chegada aos EUA, já que chegamos como se fosse um vôo doméstico.
    Bagagens chegaram impecáveis em todos os destinos, mesmo com inspeção por parte da TSA em 2 trechos.
    Check-in nos EUA e Canadá bastante tranquilos, de maneira geral.

    O voo entre Chicago e Toronto atrasou mais de 3 horas devido à troca da aeronave. Não foi oferecido nenhum voucher para alimentação.
    Em Quebéc nos foi cobrado 110 USD para despachar 4 malas (para 3 passageiros) no voo para Newark. Isso não estava discriminado em lugar algum no momento da compra da passagem e nos outros voôs (mesmo os internos) não nos foi cobrado nada.
    Check-In em São Paulo bastante caótico.
    No voo de volta (EWR-GRU) um comissário de bordo foi extremamente grosseiro com um passageiro à minha frente. O comissário estava literalmente socando a mala de uma passageira no compartimento superior. O passageiro pediu educadamente para não fazer isso pois em sua bagagem (que já estava no compartimento) tinha diversos equipamentos frágeis (ampolas de insulina). O comissário fingiu que não ouviu e continuou socando a bagagem até caber. Sorte que as ampolas não quebraram (estavam em uma maleta dura). Se estivessem em uma bagagem comum, certamente o resultado seria outro.

    Seja o primeiro a comentar essa avaliação. Cadastre-se ou faça login.