Tico Brazileiro
Tico Brazileiro

  1. Avaliações de Nova York Profilepicture Tico Brazileiro
    Recife - PE há mais de 6 anos
    9,0
    Bom

    Conta-se que um grupo de 23 (vinte e três) judeus foram expulsos de Pernambuco por volta de 1654 e acabaram parando na então chamada Nova Amsterdã, que até o momento era um entreposto da Companhia das Índias Holandesas na Ilha de Manhattan. A história conta que naquele local, eles ajudaram na criação da Bolsa de Valores e por fim de uma das cidades mais famosas do mundo: Nova York. Por isso, não fiquem espantados quando falarem que os judeus expulsos do Recife, criaram Nova York, pois não é mentira. Apesar de eles terem deixado o Brasil rumo a Amsterdã, acabaram parando por lá e erguendo essa cidade tão especial.
    Posso afirmar que já fiz história por lá. Estive em 1997, quando ainda existiam as famosas torres gêmeas do World Trade Center (que sofreram atendados e foram derrubadas em 2001) e recentemente, em 2013, estive no mesmo local aonde tem o September 11th Memorial e a Freedom Tower, inclusive mais alta do que as antigas torres que ali existiam, sendo erguida num complexo que terá cerca de 05 (cinco) edifícios. Turistas do mundo inteiro visitam esta que é conhecida também com Ground Zero (Marco Zero) e a apesar do forte esquema de segurança para entrar, parecido com os dos aeroportos norte-americanos, a entrada segue sendo franca e sendo possível obter o ticket de acesso na hora. Como em Nova York é possível combinar turismo e compras, na frente do local, há um mall chamado Century 21, que tem uma variedade de produtos de grifes (roupas, sapatos, perfumes) quase sempre com descontos e promoções.
    Considerando que a maioria das atrações em Nova York são pagas, é aconselhável comprar um desses passes com a entrada inclusa. Lembrem-se que há sempre duas filas: uma para comprar e outra para entrar nas atrações e essas “entradas” já pagas anteriormente facilitam muito. Portanto é bom prestart atenção: existem o New York Pass e o New York City Pass (conhecido como City Pass). Em ambos os casos há sempre planos para alguns dias. Acredito que a melhor escolha é sem dúvidas o New York Pass, uma vez que estão inclusas cerca de 70 (setenta) atrações, incluíndos cruzeiros ao redor da Ilha durante o dia ou a noite. Independete do dia da compra, ele só é ativado no momento que é usado na primeira atração, independente do dia. Mas, preste atenção, se você escolhe o plano de 03 (três) dias e começa a usar, ele estará válido APENAS até a meia noite do terceiro dia. Para maiores informações, basta acessar o site deles em http://www.newyorkpass.com/
    Recentemente a Big Apple foi atingida por fortes tempestades, inclusive o furacão Sandy, que fechou algumas atrações principais como a Estátua da Liberdade. Apesar de eu ter ido até Ellis Island (local da estátua), não tive a mesma sorte 16 (dezesseis) anos depois em virtude dessas forças naturais. A solução foi escolher um dos vários cruzeiros que existem no Pier 83 e degustar das belezas do Rio Hudson e Manhattan por outro ângulo. Há vários passeios, uns longos como o que passa por TODA a ilha de Manhattan e dura cerca de 03 (três) horas e o semi circle line, que foi o minha escolha. Nele, é possível ver o tanto o lado leste (aonde o barco passa debaixo da famosa ponte do Brooklyn, na lateral do Empire State, prédio da ONU e Chrysler) quando o lado oeste, que aparece os vários Piers 17, 83, Intrepid museum e é o local aonde um piloto da US Airways pousou heroicamente o avião após a falha das duas turbinas ao decolar. Ah, também se passa ao lado da Estátua da Liberdade, portanto não caiam no equívoco de pagar para se fazer o passeio direcionado para estátua.
    Como todos sabem, Nova York é uma cidade multicultural e cheio de bairros de vários imigrantes, inclusive brasileiros como o Little Brazil. Mas um dos bairros do Lower East Side é fantástico: Little Italy! Por lá, é possível encontrar DIVERSAS cantinas típicas italianas, inclusive com pessoas calorosas e falando bastante como os italianos. A tendência é que se coma muito bem, como de fato aconteceu nesta minha última passage por lá no Casabella Ristorante. Não se asssutem com vinhos da casa, podem parecer simples, mas são bastante saborosos, for a a oportunidade de fazer uma programação diferenciada. Uma grande tradição acontece no mês de Setembro, quando há a famosa festa do San Gennaro para se experimentar diversas massas com bons vinhos italianos e claro: muita brincadeira e animação. Ao lado do bairro italiano, encontramos o bairro talvez mais populoso da cidade que é o Chinatown. Falam que o bairro aumentou tanto suas fronteiras que “invadiu” Little Italy, a Tribeca e Soho, seus vizinhos.
    Perto dali e no Village, encontramos a belíssima Washington Square, que fica no final da 5a Avenida e é logo reconhecida pelo “arquinho do triúnfo” ali localizado. Dá para se bater uma bela foto com o Empire State aparecendo lá no horizonte e ao fundo, junto ao arco. Como nas redondezas fica a New York University (NYU), a praça sempre está lotada e animada, ainda que o frio esteja muito forte e intenso. Continuando a caminhada, é possível chegar em pouco tempo no famoso bairro do Soho, aonde vários artistas possuem lofts, além de ser local de várias galerias de artes e claro: lojas de grief como Zara, Armani, Hollister, Potery Barn, Tommy Hilfiger, entre tantas outras. Ao lado está também o bairro da Tribeca, que a exemplo do Soho passou por um tempo em decadência, agora está totalmente revitalizado e agradável. Tudo é possível fazer caminhando.
    Alguns passeios são simplesmente OBRIGATÓRIOS para os visitantes da Big Apple, apesar de parecidos: o Top of the Rock, no Rockfeller Center e subir no Empire State Building. No primeiro caso, ainda na parte de baixo, é possível ver a famosa pista de patinação no gelo que já foi cenário de vários filmes hollywoodianos e aos que manjam de patinação, vale a pena vivenciar esta experiência. Aos que não, basta dar apreciar um pouco da vista e entrar no prédio do Rockfeller Center em direção ao Top of the Rock, para ter talvez a melhor vista aérea de Nova York, na minha opinião. Não há vidros ou grades de proteção que atrapalhem a vista, foto ou filmagem no topo do prédio. Lá você escolhe a vista que quer: de um lado o Empire State, prédio da Chrysler e ao fundo a Freedom Tower. Do outro o Central Park e o norte da Ilha de Manhattan. Este passeio fica um deslumbre se feito no final de tarde e começo de noite, aonde é possível ver a cidade de dia e de noite e ainda um belíssimo pôr do sol. O mesmo se aplica ao subir no Empire State, apenas com q diferença que lá é cheio de grades de proteção e vidros. Em geral, se compra uma entrada para o 86o andar, com a opção de se pagar mais US$ 17,00 para subir até o 102o andar, que não vale a pena. Para os portadores do New York Pass, todas essas entradas, exceto a subida até o 102o andar do Empire State estão INCLUSAS.
    Próximo ao Empire State, encontramos um pouco de história e consumo, ou seria história do comsumismo? A famosa Macy’s, fundada em 1851 e que ostenta o título de maior loja de departamentos do mundo com seus 9 (nove) andares para cima e 2 (dois) para baixo, ela tem de tudo um pouco, e claro: muitos produtos de grife como Tommy, Ralph Lauren, Lacoste, etc, a preços bons (o que não significa muito baratos). Algumas escadarias ainda são originais, do tempo de sua criação! Apesar de ser um reduto único e exclusivo de compras, é interessante conhecer. Aos que irão se jogar nos gastos, a dica fica por conta do andar abaixo do primeiro andar: basta apresentar seu passaporte, cartão do hotel ou qualquer document que comprove que você é de fora de Nova York e você ganha um desconto de 10% (dez por cento) em qualquer compra na loja.
    Seja da Macy’s ou do Empire State, é possível ir caminhando até a esquina mais famosa da cidade: o encontro da Broadway com a sétima avenida, na altura da 42th street faz surgir o lugar mais luminoso e espetacular de Nova York. Para os que falam que Paris é a “cidade luz”, certamente ainda não foram até lá pra conhecer Times Square. Telões de LED fazendo suas diversas publicidades, informações em tempo real e até declarações de amor ou pedidos de casamento são transmitidos para quem estiver por ali ver. É um espetáculo de tecnologia, cores e propaganda. Durante a virada do ano, milhares de pessoas assistem a descida da famosa bola em Times Square, já é tradição mundial e opção de reveillon de vários turistas. Nos arredores também é aonde estão os teatros com espetáculos com “E” maíusculo como “A Bela e a Fera”, “O Rei Leão”, “Mary Poppins”, “A Pequena Sereia” e o mais novo em cartaz e que tive a oportunidade de assistir e recomendar DEMAIS: “O incrível homem aranha”. É muito efeito especial para apenas uma peça de teatro. Seja o Gnomo Verde ou o Homem Aranha voando sobre a platéia ou as teias do personagem, tudo é simplesmente fantástico. Os preços começam a partir de US$ 49,00, mas é bom reclamar ou pedir descontos, que eles acabam sempre cedendo ou arrumando um lugar melhor para se assistir, confiem.
    Localizada na 5th Avenue, perto das 50th e 51st Street (na frente do Rockfeller Center), está a MAIOR Catedral dos Estados Unidos da América: a Saint Patrick’s Cathedral. Com seu estilo neogótico, ela foi inspirada na Catedral de Colônia, na Alemanha e tem vitrais importados da Europa. Por ano, ela recebe cerca de 3 (três) milhões de visitas e acomoda quase 2.500 (duas mil e quinhentas) pessoas tranquilamente. Na quarta-feira de cinzas, uma benção com cinzas é feita e é fácil perceber como os americanos são religiosos ao reparar a testa da maioria da população com uma mancha escura.
    Um pouco da história da nossa sociedade é contada nos vários museus da cidade. Para quem acha que nos Estados Unidos não há cultura, está bastante enganado. Basta entrar no Museum of Modern Art (MoMA) e conferir a maior coleção de arte moderna DO PLANETA. Lá é possível apreciar a obra de arte mais reconhecida da história, feita por Edvard Munch: “The Scream” (O grito). O quadro é uma espécie de auto retrato da angústia do pintor. Também é possível encontrar diversas obras do Van Gohg, Claude Monet, entre outros. Infelizmente a pressa não me permitiu achar a minha obra preferida do Monet, que é o Vanila Sky. Outro museu simplesmente imperdível é o Metropolitan Museum of Art, que fica ao lado do Central Park e tem uma acervo muito vasto que conta a história do mundo: alas egípicias (com pedaços de pirâmidas e múmias), gregas, romanas, idade média, renascimento cultural, história da América Latina e muito, muito mais. Um outro museu que considero imperdível é o Museu de História Natural (American Museum of Natural History), que é uma verdadeira aula de história com o maior acervo de esqueletos de Dinossauros do mundo, além de contar a história dos índios, da terra, da biodiversidade, etc. O local foi palco do filme “Uma Noite no Museu”. Portadores do New York Pass tem entrada inclusa em TODAS estas atrações.

    Querem mais dicas de compras? Tudo bem. Como todos sabem, ir para os Estados Unidos é uma grande aventura, especialmente de compras. É quase impossível você resistir aos preços dos produtos, praticamente “doados” para nós. O melhor outlet fica a cerca de 1 (uma) hora de Manhattan, é o Woodbury Common Premium Outlets. Existem outros, como o Jersey Gardens, que também fica em Nova Jersey, porém fica cerca de 30 (trinta) minutes de Nova York. Para não se perder tempo e comprar bem, a dica é que seja reservado UM DIA para se ir no Woodbury! São cerca de 220 (duzentas e vinte) lojas de TODAS AS GRIFES/ MARCAS que se possa imaginar e com preços impressionantes. Nos hotéis há informações sobre translado, que fica em torno de US$ 41,00 ida e volta num ônibus que deixa cedo por lá e trás de volta no final da tarde. Se preferirem, é possível reservar um carro, mas é aconselhável devolver no mesmo dia, uma vez que estacionamento em Nova York é caríssimo! Por fim, o ideal é você se registrar ainda no Brasil e imprimir as páginas com desconto no site https://www.premiumoutlets.com/vip/register.asp ! Apesar de se ganhar um livro com descontos na entrada, os do website são infinitamente melhores.
    Acompanhem todos esses relatos no video que fiz e postei no youtube:

    http://www.youtube.com/watch?v=JCgWdJqJ4xs

    O americano é muito mal educado e mal humorado. Irrita a grosseria deles nas informações de serviços. Como dizem: "o americano está de saco cheio de receber turistas".

    Além disto, os taxistas recusam corrida quando desejam, ainda que você pare eles.

    E por fim um alerta: na Times Square, no hotel Marriott, há o único restaurante giratório da cidade: o The View. Apesar da proposta nos remeter às ótimas experiências como no Chile, não vale a pena jantar por lá. Na entrada, ainda que você não tenha reserva, os funcionários lhe encaixam e perguntam se a sua opção será jantar drinks no bar. Seguramente e pela experiência que tive, não vale a pena o jantar. Se paga muito caro por uma refeição modesta e que pode ser feita em casa sem maiores dificuldades, como carne de panela e galinha grelhada. Portanto, a melhor escolha é ir tomar uma cerveja, vodka, whisky ou degustar um vinho no final de tarde, apreciando a bela vista e o pôr do sol.

    Avaliacao-nova-york Avaliacao-nova-york Avaliacao-nova-york

    Comentários da avaliação

    • Missing Luiz Mayeiro junior há mais de 6 anos

      Excelente avaliação! Me ajudou bastante no planejamento, obrigado!

    • Profilepicture Tico Brazileiro há mais de 6 anos

      Que bom Luiz, fico bastante feliz! A medida que o Melhores Destinos for liberando algumas cidades, eu vou postando mais dicas como estas! Por ora, se quiser ver outros destinos e dicas, eu tenho no meu blog, que é amador e para ajduar quem viaja em www.ticobrazileiro.blogspot.com ! Pode divulgar, se quiser =) Grande abraço!

    • Missing Luiz Mayeiro junior há mais de 6 anos

      Legal Tico, gosto muito de blogs e pelo pouco que vi, constatei que o "Blog do Tico Brazileiro" é um dos melhores sobre o assunto, parabens! Já assinei no Feedly e a partir de agora vou receber as suas dicas sobre viagens. Pretendo conhecer NY apenas em 2014, mas estou coletando algumas informações com antecedencia. Só falta acessar o seu canal no youtube, pois o tempo anda meio corrido aqui, rs. Divulgarei pelo meu facebook! Abraços e sucesso!

    • Missing Paulo Roberto Correia há 6 anos

      Tico, vc tá fazendo concorrência com o MD,rsss
      Mas, realmente, não dá para falar pouco de NY.

    Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.