Viagens ao exterior: cartão ou câmbio em espécie? Mesmo com IOF elevado, ca

  • Missing Felipe Martins    há quase 6 anos Balloon-quotation

    Após o aumento da alíquota de IOF para 6,38% sobre compras no exterior, o uso do cartão de crédito ficou menos atrativo. Mesmo assim, ainda deve ser considerado, não apenas por sua praticidade, mas também financeiramente.
    Isso porque a cotação utilizada no cartão de crédito é muito próxima ao dólar comercial, enquanto que nas operadoras de câmbio é adotado o dólar turismo. Fazendo uma pesquisa por amostra nos últimos 6 meses, percebi que a média de diferença entre estas cotações é de 4,8% (variando de 3,8% a 5,8%). Ou seja, menos de 2% de diferença para os 6,38% do IOF.
    Sem contar que ao comprarmos câmbio em espécie, há incidência de 0,38% de IOF e uma taxa administrativa, que varia bastante de acordo com a operadora. O grande risco do cartão é que que a taxa de câmbio adotada é a data do pagamento da fatura, que virá após a viagem e pode variar bastante. Com moeda estrangeira em espécia você está imune a esse risco.
    Considerando-se a praticidade e a segurança do uso do cartão, além do fato de diminuir a quantidade de moeda estrangeira que sobra na volta e ter que vendê-la a preço de banana, acho que ainda é uma opção se considerar. Pra fazer a viagem tranquila, acho que vale a pena planejar seus gastos pagando 50% em espécie e 50% no cartão.

  • 3qkrq Alan Araujo    há quase 6 anos Balloon-quotation

    Eu decidi usar em minhas viagens um cartão de crédito Europeu, abri a conta no Brasil mesmo pelo banco Millenium e para enviar o dinheiro, agora uso o Transferwise que além de vender o dólar a preço do dólar comercial, ainda ganhei quase 20 dólares de desconto nos custos de envio, usando esse link --> https://transferwise.com/u/941111 sem ele você pagará 2% de custo a partir da primeira transação.
    Acho que vale mais a pena do que usar o cartão de crédito brasileiro nas viagens.

    Abraços

    ALAN

Enviar Comentário