Ainda pouco difundida como destino turístico na maior parte do Brasil, Bombinhas é um refúgio para os moradores do sul de nosso país. Bastam alguns dias de sol e céu aberto que, numa rápida olhada para o mar, vem à tona o motivo de o lugar fazer tanto sucesso. Limpa, menos gelada do que a vizinha Florianópolis, com muitos peixes e uma transparência impressionante, fica difícil não se render aos encantos das praias dessa pequena cidade.

Junto das cidades vizinhas, a região é conhecida como Costa Esmeralda, por conta da cor de suas águas. Gaúchos e argentinos já se tornaram fãs de carteirinha da pequena Bombinhas e comparecem em peso durante a alta temporada. Os 16 mil moradores que a cidade tem se multiplicam diversas vezes no verão, tornando até insuportável aproveitar o lugar do jeito que ele merece. Para curtir sem se estressar, espere janeiro terminar e sinta-se mais à vontade. Se passou pela sua cabeça ir no inverno e conhecer o lugar numa época mais tranquila, esqueça a ideia - além de a água ficar muito gelada, muitos estabelecimentos estarão fechados.

Sepultura e Lagoinha são algumas das praias que você não pode deixar de visitar. Com um verde lindíssimo, essas pequeninas praias são ótimas para quem quer nadar e ver peixes sem precisar fazer nenhum esforço. Cardumes estão em peso por lá e quem optar pelo snorkel poderá desfrutar ainda mais a biodiversidade da região.

Bombinhas e Bombas são as praias mais cheias de gente, onde ficam concentrados hotéis e restaurantes - com poucas ondas e o invariável mar cristalino. A culinária baseada em peixes e frutos do mar é abundante e não decepciona seus amantes mais fervorosos.

Bombinhas conquista cada vez mais adeptos; todos os anos, seu público aumenta. Famílias inteiras, cheias de crianças, vão à cidade passar veraneio e aproveitar as águas calminhas e perfeitas para os pequenos que ainda não estão aptos a enfrentar o mar sozinhos. O lugar peca na infraestrutura, mas isso não tira o encanto de uma cidade pequena, tranquila, com belezas naturais diversas e muito a ser explorado.