Melhores Destinos
Bangkok
Gisela Cabral

Dicas de Bangkok

Visto (texto do portal Consular)

Em razão de acordo entre o Brasil e a Tailândia, não é necessário visto para os brasileiros que desejam ingressar na Tailândia a turismo ou negócios, com permanência no país limitada a 90 dias. O passaporte deve ter, pelo menos, seis meses de validade.

Febre amarela: para a entrada de brasileiros em território tailandês, residentes ou não no Brasil, é exigida a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação (CIV) com imunização válida para a febre amarela. Ao chegar no Aeroporto Internacional de Bangcoc, o passageiro brasileiro deverá, antes de passar pelo controle de passaportes, dirigir-se ao balcão de controle sanitário (Health Control), onde deverá apresentar o referido certificado, bem como preencher um formulário que lhe será entregue.

Nota do MD: Ao desembarcar no aeroporto, vá direto ao balcão de controle sanitário, pois sem o carimbo validando o seu certificado você não conseguirá entrar no país.

Aeroporto Internacional de Bangcoc (texto do portal Consular)

Há relatos de dificuldades enfrentadas por passageiros na loja "duty free" (King Power) do Aeroporto Internacional de Bangcoc. Recomenda-se aos passageiros que sempre solicitem a ajuda de atendentes da loja e não retirem das prateleiras os itens que desejam comprar. Além disso, relembra-se aos passageiros com destino ao Brasil e a outros países não ligados à Tailândia por voos diretos que, pelas normas internacionais de segurança atualmente em vigor, não poderão embarcar em voos de conexão portando líquidos adquiridos na loja "duty free" do Aeroporto Internacional de Bangcoc ou de outros aeroportos que não sejam o da conexão final.

Golpes

Muito cuidado com os golpes aplicados em frente ao Grande Palácio, antiga residência real. Pessoas de má fé se passam por guardas do local - portando crachás e usando até uniformes - e abordam turistas que estão se dirigindo ao palácio, para informá-los que a atração está fechada naquele dia ou fechada para o almoço. Na sequência, um tuk-tuk já está à disposição para levar o turista para outros templos e áreas de compra.

Atenção! Em geral esses golpes são aplicados na saída do palácio (por onde algumas pessoas obrigatoriamente passam para chegar à entrada). Não dê ouvidos a nenhuma dessas informações. Dirija-se à entrada do palácio e efetue a compra da sua entrada lá dentro.

Assistência a brasileiros

Em casos de emergência na Tailândia, você pode entrar em contato com a Embaixada pelo Plantão Consular (no país: 081-906 4238; fora do país: +66-81-906 4238). 

Evite os tuk-tuks

Os tuk-tuks, triciclos motorizados com cabine para dois ou mais passageiros, estão por todos os lados da cidade. Os preços das corridas são extremamente atraentes - THB 20, THB 30 -, mas as viagens, em geral, são pouco seguras. Além disso, é preciso ter cuidado, pois muitos motoristas acabam aplicando golpes em turistas, entre eles o de levar o passageiro para áreas de compras, diferentes do destino original.

Táxi

Pegar um táxi em Bangcoc não é nada caro, muito pelo contrário. O problema é que muitos taxistas da cidade não gostam de ligar o taxímetro - apesar de haver uma determinação para isso - e acabam cobrando preços mais altos do que o normal. A dica é exigir o taxímetro ou negociar o preço. Outro ponto importante: opte sempre por táxis oficiais.

SIM card - celular

Adquirir um SIM card em Bangcoc é algo muito simples e não custa caro. Você pode comprar o seu na saída do desembarque do aeroporto internacional, onde há estandes das empresas. Uma das mais famosas é a DTAC, com duas opções: THB 49 e THB 299. Informações completas (em inglês) no site da empresa.

Comida de rua

Comer na rua, junto aos locais, é uma excelente maneira de conhecer melhor e explorar um destino turístico, além de ser barato, porém é preciso ter cuidado ao optar por esse tipo de alimentação se a intenção é evitar problemas de saúde que estraguem a sua viagem. Algumas medidas importantes:

- só tome água mineral engarrafada; 

- evite o consumo de gelo;

- desconfie sempre de alimentos crus, como frutas, legumes/verduras, peixes, especialmente se estiverem expostos;

- antes de comprar o alimento, observe a higiene do local e a forma de preparo (confie no seu instinto!);

- observe também se a barraca/restaurante é frequentada/o por outros turistas e locais;

- se você sentir qualquer sintoma estranho após ingerir o alimento, como diarreia, febre etc. , procure um médico imediatamente.