Melhores Destinos
Aracaju
Luiza Machado

Grota de Angicos

No dia 27 de julho de 1938, o cangaceiro Pedro de Cândido foi até Piranhas comprar mantimentos em uma feira. Os alimentos seriam levados até a Grota de Angicos, onde Lampião e mais de 30 cangaceiros estavam escondidos. O vaqueiro Joca Bernardes, desconfiado da compra gigantesca do cangaceiro, avisou a polícia, que pressionou Pedro para que contasse onde o líder do bando estava escondido.

No dia seguinte, 28 de julho, o tenente João Bezerra da Silva liderou o bando que saiu de Piranhas com direção à grota. A emboscada resultou na morte de Lampião e Maria Bonita, que tiveram suas cabeças expostas em frente à prefeitura de Piranhas. Hoje, o local é visitado por diversos grupos de turistas que fazem a rota do cangaço. Duas cruzes e uma placa relembram a história dos cangaceiros vitimados. 

Para chegar até lá, a recomendação é contratar uma agência que faz passeios diários (leia mais em Rota do Cangaço). Assim, um guia conta curiosidades sobre a vegetação e a história, além de garantir que ninguém se perca na trilha. Outra forma de chegar até lá é de carro de tração 4x4. O acesso é pela SE-230, mas é bom checar como estão as condições do caminho a partir desse acesso. Quando chove muito, é comum carros atolarem, mesmo com tração 4x4. 

Grota de Angicos



Canindé de São Francisco