Melhores Destinos
Aracaju
Luiza Machado

Piranhas

Pequenina e muito pacata, a cidade histórica de Piranhas, em Alagoas, é a mais indicada para montar base para os passeios da região de Xingó. Charmosa e com vistas lindas, a cidade foi base de acampamento para Lampião e sua trupe na época do cangaço. Com casinhas coloridas e ruas estreitas e de paralelepípedo, Piranhas foi tombada pelo Iphan como Patrimônio Histórico Nacional. Em frente à prefeitura da cidade, as cabeças de Lampião e Maria Bonita foram expostas após a emboscada armada para capturá-los. 

Situada bem perto da divisa entre Alagoas e Sergipe, Piranhas tem ladeiras gigantescas e oferece vistas lindas para o rio São Francisco. As atrações da cidade podem ser visitadas em uma tarde: não deixe de conhecer o Museu do Sertão, também conhecido como Museu do Cangaço (entrada a R$ 2). Apesar de pequeno, tem pertences de Lampião e conta um pouco da história do cangaço. A visita dura cerca de trinta minutos. Perto do museu, ficam o Relógio da Torre e a Maria Fumaça, que cortava as estradas do sertão nordestino. 

Se o grupo tiver fôlego, vale a pena subir as escadarias até o Mirante Secular, que oferece uma bela vista da cidade. Assistir ao entardecer lá é maravilhoso! Outras escadarias que cansam, mas que valem a pena são as da Igreja do Senhor do Bomfim. A igreja, pequena e bem simples, tem uma vista privilegiada da cidade. Não deixe de visitar também o Centro de Arte e Cultura, com stands de artesãos que vendem esculturas, alimentos, rendas, entre outros produtos; e a Igreja de Nossa Senhora da Saúde, datada de 1855. Se quiser ver o pôr do sol mais bonito de Piranhas, vá até o restaurante Caboclo d'água-não é preciso ficar para jantar, os simpáticos funcionários autorizam a entrada apenas para tirar fotos. O restaurante fica a cerca de 8 km do centro histórico.

Durante os fins de semana, a cidade se agita e os restaurantes, chamados de cachaçaria, têm música ao vivo e ficam cheios. Sem dúvida, a cidade é perfeita para montar base para os passeios de Xingó e conhecer um pouco mais da história brasileira. 

A melhor forma para ir de Aracaju a Piranhas é de carro, já que o serviço de táxi na cidade alagoana é bastante precário e os passeios pela região não partem do centro histórico, onde fica a maior parte dos hotéis. Assim, um carro é bastante útil para facilitar deslocamentos. A estrada de Aracaju até Piranhas está em boas condições (trajeto Itabaiana, Ribeirópolis, Monte Alegre, Poço Redondo, Canindé de São Francisco, Piranhas). O trajeto tem cerca de 220 km. Mas caso você opte por transportes públicos, há ônibus diários partido de Aracaju para Piranhas ou Canindé de São Francisco (R$ 24 a passagem). De Canindé, basta pegar um táxi ou mototáxi até Piranhas (cerca de 10 km de distância). Para checar os horários de ônibus, consulte este site. Para mais informações sobre locadoras de veículos em Aracaju, consulte a seção Como chegar. Atenção: se for de ônibus, é bom checar com o hotel se eles podem reservar táxis para os passeios na região. O transporte público não funciona bem.


Piranhas



Piranhas