Dicas e costumes em Israel

Geral

- A língua oficial em Israel é o hebraico e o árabe. Apesar de não ser oficial, o inglês é comumente falado entre os moradores. As placas de sinalização no país são escritas nas três línguas. O mesmo acontece com a maioria dos cardápios, panfletos informativos e outros. O Ministério do Turismo de Israel indica guias credenciados que falam português. 

- O padrão de voltagem em Israel é de 220V. A tomada é de três pinos redondos que formam um triângulo equilátero. Apesar de ser de três pinos, não é o mesmo padrão do Brasil. Caso o seu aparelho tenha tomada no padrão brasileiro, lembre-se de levar um adaptador. Cuidado na hora de ligar os eletrônicos na tomada, eles podem ter a voltagem diferente.

- O fuso horário em Israel é de +5 horas em relação à Brasília (GMT+2), porém entre março e outubro prevalece o horário de verão, com fuso de +3 horas em relação a Brasília. Lembrando que Brasília está em GMT -3.

Dinheiro

- A moeda oficial em Israel é o Novo Shekel Israelense (NIS), ou apenas shekel. Os centavos, em Shekel, são chamados de agorás. As notas existem em valores de 20, 50,100 e 200 e as moedas em 5, 10, 25 e 50 agorás. 

- O câmbio, em relação ao dólar, é de USD 1 para NIS 4. O dólar e o euro são comumente aceitos nos estabelecimentos comerciais.

- Casas de câmbio estão disponíveis por toda a cidade, porém oferecem variação na taxa de conversão. Vale a pena pesquisar antes de trocar o dinheiro. Bancos também oferecem câmbio e funcionam de segunda a sexta a partir de 8h30. O horário de fechamento, à tarde, varia entre os estabelecimentos.

- Cartões de crédito e débito são amplamente aceitos e caixas eletrônicos estão espalhados por toda a cidade. Lembre-se sempre de desbloquear o cartão para uso no exterior e nunca leve apenas uma opção de pagamento. Em Israel, os cartões ainda passam pela tarja magnética, por isso lembre-se de avisar à sua operadora de cartão de crédito. 

- As gorjetas em Israel são, oficialmente de 10% do valor total de consumo, como no Brasil. Porém o valor é considerado baixo entre os israelenses, sendo considerado mais comum o pagamento de 15%.

Documentação 

- Brasileiros não precisam de visto para entrar em Israel. No entanto, o passaporte deve ter validade mínima de seis meses a partir da data de entrada naquele país.

- Apesar de não haver necessidade de visto, todos os viajantes que chegam a Israel passam, obrigatoriamente, pelo processo de imigração. Ainda no avião, todos recebem um formulário (17L) que deve ser preenchido por completo e apresentado ao agente da imigração. O mesmo formulário deve ser apresentado na saída do país, por isso mantenha o documento em local seguro.

- A imigração de Israel, apesar de não exigir visto, mantém um rigoroso sistema de segurança. Para evitar qualquer tipo de problema responda claramente a todas as perguntas, não faça nenhuma brincadeira enquanto estiver na área da imigração e lembre-se de levar todos os comprovantes da viagem, como passagem e hospedagem. Não é incomum que passageiros que estiveram em países que não mantêm relações diplomáticas com Israel passem por um processo de entrevista bem mais rigoroso que o normal. Caso visite algum desses países, guarde todos os comprovantes de passeios, hospedagem e passagem. Não há problema para viajantes que visitam Egito e Jordânia.

- É permitida a estada com visto de turista por até três meses. O visto de Israel não é um carimbo, mas sim um documento impresso. Isso evita problemas para quem pretende visitar países que não mantêm relações diplomáticas com Israel.

- Evite andar com o passaporte na rua. Deixe-o guardado em local seguro no hotel e use a carteira de motorista apenas acompanhada de uma cópia do passaporte. Tenha sempre também uma cópia do passaporte online (no email, por exemplo). Em caso de perda, comunique imediatamente a embaixada ou consulado mais próximo. A cópia do passaporte facilitará a retirada de um documento de emergência.

- A carteira de motorista brasileira-CNH-tem validade para quem pretende dirigir em Israel. Por isso, não se esqueça de levá-la. A PID (Permissão Internacional para Dirigir) não é obrigatória. 

Segurança

- Sem dúvida, este é o ponto que mais preocupa os turistas que viajam para Israel. Segurança é um fator realmente importante, porém não impeditivo para a viagem. Apesar de ser uma zona em constante conflito, não é comum incidentes de segurança em Israel. Pequenos delitos, como furtos, são muito incomuns. Caminhar pelas cidades, mesmo à noite, é seguro. 

- Para quem não está acostumado, pode ser muito estranho ver tantos jovens armados pela rua. Porém é um hábito comum em Israel. Os jovens israelenses que prestam serviço militar são responsáveis pelo próprio armamento. Por isso você verá armas em restaurantes, lanchonetes, shoppings, praia… Enfim, todo lugar. Isso não quer dizer que a área esteja sob qualquer tipo de risco. 

- Grupos grandes de pessoas obrigatoriamente são vigiados por segurança. Por exemplo: é comum ver turmas de crianças no parquinho com seguranças armados. 

- Transportes públicos são constantemente vigiados devido ao risco potencial de atentados, já que recebem um grande número de pessoas. O mesmo acontece com centros comerciais, templos religiosos e outros. Muitos possuem detector de metal na entrada e todas as bolsas são revistadas.

- É importante ficar atento ao alarme de ataque aéreo. Caso ele seja acionado quando estiver no país, siga as orientações do local onde você está. É comum que estabelecimentos comerciais e casas tenham um porão para abrigo antibomba. 

Telefone de emergência

- O serviço de emergência médica em Israel é oferecido pela Magen David Adom (equivalente à Cruz Vermelha). O telefone geral é 101. Os telefones locais são:

Tel Aviv: 03-5460111

Jerusalém: 02-6523133

Haifa: 04 8512233

- Telefone Polícia - 100

- Telefone Corpo de Bombeiros - 102

- A Embaixada Brasileira em Israel está localizada em Tel Aviv.

Endereço: Rua Yehuda HaLevi, 23,  30º andar - Tel Aviv - 65136

Telefone: (+9723)/(03) 797-1500

Horários de funcionamento do atendimento ao público - Setor Consular: 

Segunda a quinta-feira: 9h às 13h

Sexta-feira: 9h às 12h30

Saúde

- Nunca viaje para o exterior sem um plano de saúde internacional. Infelizmente, nem tudo em uma viagem é possível de ser previsto. 

- Israel oferece um excelente sistema de saúde, por isso não se preocupe em caso de emergências médicas. É importante, no entanto, saber que as farmácias não são tão acessíveis como em países como os EUA. Por isso, leve todos os remédios de uso contínuo ou que possam ser necessários durante a estada naquele país. 

- Nenhuma vacina é obrigatória para quem pretende visitar Israel.

- A água em Israel é extremamente limpa e pode ser consumida direto da torneira.  

Telefonia e internet

- Fique atento ao uso do pacote de dados do Brasil no exterior, ele pode custar uma fortuna. Sendo assim, a melhor opção é desativar todas as funções de dados do seu telefone e usar apenas o wi-fi ou chip do exterior. Caso pretenda usar muito a internet ou sistema GPS, é aconselhável adquirir um chip local. A telefonia de Israel é extremamente barata, certamente sairá mais em conta do que usar os pacotes de dados brasileiros. No aeroporto de Ben Gurion já é possível comprar um chip local.

- Wi-fi é comum por todo o país, inclusive em praças públicas, hotéis, restaurantes, shoppings e até museus.

- Orelhões são comuns em Israel. Para realizar uma chamada internacional, basta discar 188 e falar com o telefonista. 

Vestuário

- Não há grandes restrições a roupas em Israel, especialmente nas cidades turísticas. Em Tel Aviv , principalmente na praia, biquínis e outras roupas de banho são extremamente comuns. No entanto, é preciso lembrar que muitos passeios serão para sítios religiosos. Por uma questão de respeito, não se deve usar roupas muito curtas ou com decotes acentuados. O mesmo vale para os territórios palestinos, como Belém e Jericó, e bairros árabes. Tenha sempre um lenço à disposição caso seja necessário cobrir a cabeça, ombros ou até usar como saia. 

- O clima em Israel pode variar muito de uma cidade para outra. Tenha sempre em mãos um casaco se for visitar regiões mais altas, como Jerusalém. Ao mesmo tempo, lembre-se de vestir roupas leves, usar protetor solar e chapéu para passeios em áreas mais quentes, como Masada. 

Tudo que você precisa saber sobre Israel!

Esse texto sobre Dicas e costumes em Israel faz parte do guia de Israel no Melhores Destinos

Comentários para Dicas e costumes em Israel

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.