Melhores Destinos
Israel
Monique Renne Repórter fotográfica. Com um mundo inteiro a ser descoberto.

Comidas em Israel

A herança gastronômica de Israel advém de muitos outros povos. A região, há centenas de anos em conflito, já foi dominada por diferentes culturas, fator que influencia, e muito, a atual gastronomia. Apesar de Israel ser predominantemente judaica, à mesa é que se vê a riqueza de misturas que cerca o país. Os sabores se desenvolveram entre temperos de países do norte africano, dos vizinhos árabes do Oriente Médio assim como nações à margem do Mediterrâneo. Tudo isso regado aos hábitos culinários de judeus que chegaram à região vindos de todo o mundo. Se há um bom termo para definir a culinária de Israel é mesmo um grande caldeirão de sabores e história.

Israel

Sentar-se à mesa em Israel vai muito além de uma simples refeição. Você estará experimentando intensamente a cultura do país. Difícil não se perguntar sobre as regras kosher (originárias da Torah, o livro sagrado para os judeus) que regem o preparo dos alimentos em grande parte dos restaurantes locais. A verdade é que, para quem apenas saboreia os pratos, pouco há de diferença entre uma refeição kosher e não kosher. E, na prática, mesmo os restaurantes que não seguem a tradição à risca mantêm hábitos do preparo. Mesmo passando batido o hábito kosher, vale saber algumas regrinhas básicas para não estranhar nada e não cometer grandes gafes. As principais são:

- Nem todos os tipos de carne são permitidos. Frango, pato e carneiro estão totalmente autorizados. Carne de vaca é permitida, porém o preparo deve ser sem sangue. Já carne de porco... Nem pensar! Por isso, esqueça o bacon. No geral, está permitido o consumo da carne de animais que ruminem os alimentos e tenham fenda nas patas. Peixes só entram na refeição se tiverem escamas. Já moluscos e crustáceos estão todos proibidos!

- Algumas combinações de alimentos não são permitidas. A principal delas é a carne com leite. Ou seja, sanduíches de presunto e queijo, cheeseburguer ou um filé à parmegiana estão vetados do cardápio. A combinação é proibida até se a carne for servida na refeição e o leite na sobremesa.


O hábito da refeição kosher é muito mais comum em regiões tradicionais de Israel, como Jerusalém. Em Tel Aviv é mais fácil encontrar restaurantes que não sigam radicalmente a tradição. Já os hotéis, no geral, seguem o padrão kosher (não espere encontrar com facilidade presuntos e embutidos no café da manhã).

As refeições em Israel costumam ser ricas e com muita variedade de pratos. Entre os mais populares estão o humus (pasta de grão de bico presente em praticamente todas as mesas); falafel (bolinho de grão de bico); shawarma (sanduíche de carneiro ou peru com pão pita, vegetais e pastas); shakshuka (ovos cozidos em molho de tomate, comumente servido no café da manhã); o maravilhoso suco de romã e muitos queijos, pães e vinhos. Aliás, os pães de Israel são um espetáculo à parte!

Em todo o país é possível encontrar excelente opções de restaurantes, porém o maior pólo gastronômico de Israel é Tel Aviv. A cidade cosmopolita agrada a todos os paladares, com restaurantes de altíssimo padrão e uma culinária que dá a volta ao mundo. Em Tel Aviv é possível comer de tudo. A experiência de senta-se à mesa na cidade ultrapassa o cardápio refinado e permite aos turistas curtirem ambientes diferentes, acolhedores e sempre animados.

Israel

Um bom ponto para começar o tour gastronômico em Tel Aviv é a HaTachana, antiga estação de trem desativada de Jaffa. Por lá você encontrará opções sempre interessantes, um público jovem e bem descolado. Excelente para o jantar, HaTachana oferece opções de restaurantes como o Vick Cristina. Inspirado no filme de mesmo nome, esse restaurante oferece um saboroso cardápio de tapas espanholas regado à boa música e mesas coletivas, o que transforma o ambiente em uma grande festa. Na outra ponta da linha do trem, em Jerusalém, a estação também foi restaurada e transformada em área de lazer. A First Station abriga vários cafés e restaurantes deliciosos, com destaque para o Adon, que oferece cardápio inspirado na gastronomia local com toques da cozinha francesa e italiana, tudo em um ambiente refinado e com excelente carta de vinhos locais. 

Ainda em Tel Aviv, outra região restaurada que merece uma visita é Sarona. A antiga vila de templários, fundada em 1871, hoje é um grande e romântico shopping a céu aberto no charmoso bairro de Neve Tzedek. Entre lojinhas e bons restaurantes, você poderá curtir um belo passeio pela área moderna da cidade. Não deixe de conhecer o Jajo Wine Bar. O restaurante foi construído no subsolo de uma vinícola com mais de 150 anos (algumas parreiras ainda podem ser vistas do lado de fora). Para escolher entre muitas opções, a dica é percorrer o centro de Tel Aviv a pé. A região oferece dezenas de cafés e restaurantes. 

Israel

Para quem quiser aliar os belíssimos finais de tarde em Israel à boa mesa, a dica é correr para regiões à beira do mediterrâneo. O antigo Porto de Jaffa oferece mesinhas ao ar livre, público jovem e uma lindíssima vista, assim como o Namal, antigo porto de Tel Aviv onde um mercadinho gourmet e vários restaurantes são capazes de tirar do sério qualquer amante da boa mesa. Para um restaurante com ambiente rústico e histórico, procure o Porto da antiga cidade de Acre. O recorde de beleza, no entanto, fica com Caesarea Marítima, onde os restaurantes estão localizados entre o mar e escavações históricas do antigo porto construído por Herodes.

Tenha certeza de que você sempre comerá muito bem em Israel. Procure experimentar diferentes sabores e temperos, pois todos são deliciosos. Já esteve no país e experimentou um restaurante inesquecível? Conte pra gente a sua experiência gastronômica!