Como se locomover em Israel

Viajar por Israel não é tão simples. As dimensões pequenas do país tornam quase irresistível a vontade de percorrê-lo por inteiro. Em apenas 5h é possível cruzar o território de norte a sul ou em 1h de leste a oeste. O padrão entre os turistas, especialmente os de primeira viagem, é pular de um lugar para o outro, o que torna comum em Israel passar cada dia da viagem em uma cidade diferente. Tal fenômeno dá a sensação de visitar todo o país, ao mesmo tempo em que não se conhece profundamente nenhuma cidade. Diante disso, a primeira decisão a tomar é como fazer os deslocamentos entre as cidades a serem visitadas.

Viajando com guia

Sem dúvidas, a opção mais prática e fácil é a contratação de um guia turístico com carro. Ele ficará à disposição do grupo durante todos os dias da viagem, trará informações valiosas sobre os lugares visitados e não haverá necessidade de se preocupar com estradas, rotas e direção. Tamanha comodidade tem preço, e é um preço alto. Um dia com guia particular credenciado custará a partir de US$ 300 + despesas. O preço pode ser salgado para um viajante sozinho ou um casal, porém certamente vale para grupos grandes, pois os custos serão divididos. Os guias oferecem serviço em português e transporte de acordo com o tamanho do grupo. Os preços variam de acordo com o roteiro e o número de pessoas.  

Para quem busca um guia em Israel, a maneira mais segura de contratar o serviço é com a ajuda do Ministério do Turismo do país pelo site https://info.goisrael.com/br/ A equipe mantém informações atualizadas sobre os profissionais que prestam serviço.

Viajando com excursão

Esta é a melhor opção para quem não quer se preocupar com deslocamento e roteiro. De quebra, a viagem em grupo é ótima para quem está viajando desacompanhando e não quer fazer as visitas sozinho. Em Israel a oferta de tours é enorme, especialmente saindo de grandes cidades, como Jerusalém e Tel Aviv. Os roteiros normalmente variam entre um a seis dias e levam aos principais pontos turísticos do país. Como as duas cidades estão no meio do território e o deslocamento em Israel é em curtas distâncias, não fica tão cansativo fazer vários passeios durante a visita.

Excursões também são uma boa pedida para quem prefere ficar em um mesmo hotel durante toda a viagem. Há passeios de um dia para as principais regiões e não há a necessidade de se preocupar com várias hospedagens e estrada.

Os preços variam de acordo com os pacotes contratados, cidade de origem e destino e qualidade do hotel. No geral, um dia de tour custa a partir de US$ 70 para a Galileia; US$ 100 para Massada e Mar Morto (as duas cidades incluídas); US$ 90 para Jerusalém; e US$ 110 para Cesareia, Haifa, Rosh Hanikra e Acre (as quatro cidades incluídas). Um pacote de seis dias por todo o país custa a partir de US$ 960, com hospedagem três estrelas e o preço varia à medida que melhora a classificação do hotel. Há ainda oferta de pacotes para Petra, Egito, Deserto de Negev e outros. Veja mais em no tópico passeios.

Antes de fechar qualquer pacote, especialmente com hotel, exija saber o nome da hospedagem e verifique a confiabilidade da empresa junto ao Ministério de Turismo de Israel (infobr@goisrael.org.il). Caso contrate o passeio quando já estiver no país, solicite auxílio aos funcionários do hotel e só contrate equipes com guias cadastrados.

Viajando de carro

Se você faz a linha turista independente e prefere alugar um carro e percorrer o país por conta própria, não há com que se preocupar. Israel oferece estradas de excelente qualidade, muito bem sinalizadas e ainda um ótimo sistema GPS (o aplicativo Waze é de origem israelense). Por isso, não há o que temer ao pegar a estrada por lá. Ao entrar nas grandes cidades, o turista poderá encontrar alguns engarrafamentos, especialmente em Tel Aviv e Jerusalém, porém nada que tire o humor.

É preciso apenas ficar alerta para as fiscalizações de fronteiras, especialmente na passagem para territórios palestinos, como Belém e Jericó. Nem todas as fronteiras com outros países são abertas para passagem de carro, é o exemplo do Líbano e Síria. Por isso, antes de sair do país, verifique todos os trâmites para entrada em novo território. A passagem para Egito e Jordânia é permitida.

A carteira de habilitação brasileira é aceita em território Israelense. A maioria dos sinais de trânsito está escrito em hebraico, árabe e inglês. É preciso ficar atento aos limites de velocidades, pois há presença de radares em várias ruas. No geral, o limite é de 50 km/h nas cidades; 80 km/h nas estradas abertas e 100 km/h nas rodovias.

Viajando de trem

Excelente maneira para fugir do trânsito e viajar com conforto, os trens da Israel Railways são fortes aliados dos turistas independentes. O sistema foi recentemente modernizado e ampliado. Hoje é possível circular entre as principais cidades apenas sob trilhos. A desvantagem é que nem todas as cidades oferecem mais de uma estação, o que obriga o turista a usar um segundo meio de transporte para chegar ao destinos final. Ainda assim, vale a pena para escapar do tráfego pesado nas rodovias.

Israel é interligada pelo sistema ferroviário de ponta a ponta. A principal central distribuidora de trens é Tel Aviv. A cidade oferece quatro estações. O trem também chega a Cesareia, Haifa (três estações – na Haifa HaShmona o ônibus 333 conecta com Nazaré), Jerusalém (duas estações) e ao Aeroporto Ben Gurion. O trajeto entre Tel Aviv e Jerusalém demora 1h25 e tem custo de NIS 23 (cerca de US$ 6). Além do ticket comum, é possível adquirir passagens combinadas de trem e ônibus e cartões para vários dias de uso.

Para consultar valores de tickets ou rotas e horários acesse o site da Israel Railways. As passagens não são vendidas pelo site e podem ser adquiridas nos guichês das estações ou nas máquinas automáticas. Os trens não funcionam durante o Shabat.

Viajando de ônibus

Tão prático quanto o trem, porém nem sempre tão rápido, o ônibus oferece várias opções de rota e horários entre as principais cidades de Israel. O meio de transporte é o mais comum entre os israelenses. A principal empresa a operar os ônibus interestaduais e locais é a Egged. Os veículos de cor verde circulam por regiões como Tel Aviv, Haifa, Mar Morto, Massada, Nazaré, Jerusalém e Eilat. A viagem de Tel Aviv a Jerusalém demora 1h e tem custo de NIS 19 ou US$ 5. Entre Tel Aviv e Massada, o tempo da viagem é de 2h35 e o valor é de NIS 63 ou US$ 15.

Infelizmente não é possível adquirir as passagens online. Nas estações estão disponíveis máquinas automáticas e também guichês para compra. O site da Egged oferece os cálculos das rotas, onde é possível ver os valores, todas as opções de horários, estações e identificar a mais próxima ao seu destino.

Outra empresa a oferecer serviços de ônibus interestadual é a Nazareth Transport & Tourism. Ela cobre a área de Nazaré, Haifa e Galileia, além do trajeto para Amã (Jordânia) e Sinai (Egito). Usar os serviços dessa empresa é um pouco mais complicado, já que o site da companhia de transporte está disponível apenas em hebraico e árabe.

Viajando de Sherut – Táxis compartilhados de serviço interurbanos

A van compartilhada, chamada de Sherut, é extremamente popular em Israel. O uso pode ser um pouco mais complicado para os turistas menos descolados, pois a van amarela e branca, apesar de seguir os mesmos itinerários dos ônibus mais populares, nem sempre é tão clara assim quanto ao percurso.

Caso você decida encarar este transporte, é preciso ir até o ponto de onde eles partem na cidade da sua origem. É preciso ter em mente que esse transporte não tem hora fixa para a partida, ou seja, se você estiver com hora marcada, é melhor não arriscar. A van sai logo que esteja lotada e segue para o destino final. Você poderá solicitar a parada onde desejar. A maior vantagem deste sistema é o funcionamento todos os dias da semana, ou seja, ele não para no Shabat.

As principais estações de partidas do sherut para viagens interestaduais são:

Tel Aviv – Rodoviária Central

Jerusalém – Rodoviária Central

Haifa-Rua Ha-Halutz, no bairro de Hadar

Eilat – Rodoviária Central

O sherut também faz o transporte de passageiros dentro das cidades, por isso fique atento ao itinerário e sempre confirme com passageiros e motoristas o destino final da van. O valor é equivalente ao do transporte de ônibus. 

Tudo que você precisa saber sobre Israel!

Esse texto sobre Como se locomover em Israel faz parte do guia de Israel no Melhores Destinos

Comentários para Como se locomover em Israel

  • Photogrid1432746480311 Samuel Ben Zikri há 4 anos

    Olá Pessoal sou o GUIA BRASILEIRO EM ISRAEL, Vencedor no Tripadvisor 2015 com o título de excelência pelos clientes atendidos . Fui o guia da editora chefe para realização desta matéria ajudando a Monique. Podem me ver boiando no mar morto lendo o jornal.
    Para os que desejem visitar Israel visitem www.guiabrasileiroemisrael.com.br ou acessem o http://www.tripadvisor.com.br/ Guia Brasileiro em Israel . e leia o que os clientes comentam.
    Seja você um cliente 100% satisfeito.

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.