Dicas de Veneza

Visto

Cidadãos brasileiros não precisam de visto de turismo para permanência de até 90 dias na Itália e em outros países-membros do Acordo Schengen (Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça), porém, no momento do desembarque, serão exigidos por agentes de imigração um passaporte válido e outros comprovantes, como passagem de ida e volta, comprovante de recursos financeiros, seguro-saúde válido em todos os países-membros do acordo, entre outros.

Ingressos e filas

Em Veneza, acaba sendo comum enfrentar longas filas para adquirir o ingresso de certas atrações, isso porque muita gente deixa para fazer isso de última hora. Se você não gosta de enfrentar filas ou não terá tanto tempo na cidade, a dica é garantir o seu tíquete com antecedência.

Adquirindo o passe I Musei di Piazza San Marco, por exemplo, você terá direito à entrada sem filas nos seguintes (e principais) museus: Palácio Ducale, Museu Correr, o Museu Arqueológico e a Biblioteca Nazionale Marciana. Todas essas atrações por 19,50 EUR (adultos) e 12,50 EUR (crianças e estudantes).

Museu-peggy-guggenheim

A entrada na Basílica S. Marco é gratuita - menos a entrada do museu/terraço, que fica lá dentro — e a fila não costuma ser pequena, porém, ela anda bem rápido. A dica aqui é, antes de pegar a fila, procure o guarda-volumes da igreja que fica do lado de fora (placas indicativas na parte da frente mostram o exato local) e deixe lá os seus pertences como mochilas e malas.

É expressamente proibida a entrada no recinto com algum desses itens, somente bolsas pequenas são permitidas! A checagem é feita na entrada com o auxílio de seguranças e raio-X. 

E o City Pass? Aquele cartão que dá direito à entrada nas atrações e também ao uso do vaporetto (transporte público) em Veneza? Saiba aqui se vale a pena adquiri-lo ou não!

Segurança

Veneza é uma cidade bem segura para o turista, no entanto é preciso ficar atento em áreas como a da Praça São Marco e a Ponte Rialto, que costumam ficar bem cheias e acabam tornando-se alvos de batedores de carteiras. Ao visitar locais muito cheios, tome muito cuidado com seus pertences!

Água mineral de graça

Dica de ouro para quem deseja economizar em Veneza: fontes como esta da foto abaixo, que jorram água potável sem parar, estão espalhadas por vários cantos da cidade. Isso quer dizer que você só precisa ter a sua própria garrafinha plástica e reabastecê-la sempre que for preciso. Simples, seguro e de graça!

Fonte-de-agua-potavel-nas-ruas-de-veneza

Restaurantes

Veneza é uma cidade extremamente turística, portanto, armadilhas para turistas quando o assunto é alimentação não são poucas. Evite restaurantes na Praça São Marco/Rialto/orla de veneza e redondezas. Em geral, os preços cobrados na maioria desses locais são exorbitantes e a qualidade da comida muito ruim.

Evite restaurantes que disponibilizam fotos dos pratos no cardápio, vários deles colocam estes cardápios afixados na porta do estabelecimento. Também desconfie de restaurantes que colocam seus funcionários na porta para chamar o cliente; bons estabelecimentos são naturalmente cheios pela qualidade do que é servido, e não o contrário.

Tudo que você precisa saber sobre Veneza!

Esse texto sobre Dicas de Veneza faz parte do guia de Veneza no Melhores Destinos

Comentários para Dicas de Veneza

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.