Joanesburgo

Joanesburgo, ou Johannesburg (em inglês), é o nome oficial da maior cidade sul-africana, mas é só desembarcar por lá para perceber que esse nome é muito formal para quem vive no país. Joburg, ou apenas Jozi, é a forma carinhosa como a cidade é conhecida pelos seus admiradores. Urbana, movimentada, moderna e intensa - a metrópole chama a atenção pelo rápido crescimento e pela simpatia de seu povo. 

Foi a corrida pelo ouro, descoberto há cerca de 130 anos, que deu o pontapé inicial para Joburg se tornar o grande centro urbano que é hoje. Desde então a cidade cresceu, ganhou avenidas largas, edifícios altos e passou por grandes mudanças - entre elas o apartheid, o regime de segregação racial que vigorou por quase 50 anos e que envergonha o país. Soweto, a enorme comunidade negra da África do Sul, é o grande símbolo da resistência contra a discriminação racial e um lugar que não dá para deixar de conhecer. 

Estar em Joburg é a oportunidade perfeita para se aprofundar na história de um país que em diversos aspectos se parece com o Brasil. A mistura de sabores, credos, etnias e línguas (são 11 idiomas oficiais!) promove uma imersão em uma história nem sempre bonita, mas que mostra ao mundo a necessidade do respeito ao ser humano e a luta contra a discriminação. Dois programas imperdíveis para quem visita o lugar são o Museu do Apartheid, onde você pode sentir a realidade da segregação, e a casa de Nelson Mandela, ex-prisioneiro e ex-presidente sul-africano, o grande ídolo da nação. 

Quem vai ao continente africano não deve voltar para casa sem ter um gostinho das savanas e sem ver de perto os animais majestosos que figuram em tantos documentários animais. Para encontrar os chamados big five, os cinco grandes mamíferos mais difíceis de serem caçados, indicamos visitar o parque Pilanesberg, que tem uma grande quantidade de animais. Para uma experiência de contato com os bichos e para ver leões de vários tipos, o local imperdível é o Lion King, um parque onde você poderá ver leões-brancos, alimentar girafas e brincar com filhotinhos de leão - é muito interessante!

Com tantos shoppings, os consumitas de plantão não ficarão sem opções de compras. Há diversos centros comerciais espalhados pela cidade - entre eles, Mandela Square, Sandton City e Montecasino, um complexo que oferece aos visitantes uma experiência de como seria caminhar nas ruas de uma cidade italiana (o lugar tem cassino, muitos restaurantes e várias lojas, mas toda a estrutura é como se fosse a de uma cidade). Comer bem também não é difícil e, mesmo para os mãos de vaca, a notícia é boa: há uma grande variedade de restaurantes na cidade e os preços são bastante justos. Amantes de carnes e principalmente de peixes e frutos do mar encontrarão ótimos lugares para comer. 

A verdade é que Joburg não é um destino essencialmente turístico e muitos que desembarcam no O. R. Tambo - o aeroporto mais movimentado da África - conhecem a cidade de passagem. Joanesburgo e seus arredores têm muitos pontos turísticos interessantes, paisagens belas e entretenimento; da próxima vez que desembarcar no país, faça mais do que uma conexão e dê chance a uma cidade dinâmica, com povo superalegre.