Lençóis Maranhenses

Como se locomover nos Lençóis Maranhenses

Circular pelos Lençóis Maranhenses pode não ser das tarefas mais fáceis. Não será possível fazer tudo sozinho e obrigatoriamente será necessário contratar ao menos um serviço de transporte durante a viagem, seja para chegar às cidades base ou para visitar as dunas e lagoas. O trâmite é mais simples do que parece à primeira vista. A região tem tudo o que é necessário para o turista percorrer o máximo possível de atrações. Nem sempre será rápido ou barato, mas por lá tudo se ajeita e o destino compensa todos os trajetos tortuosos.

Para conhecer as dunas e lagoas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, será necessário um veículo com tração nas quatro rodas e snorkel, além de muita experiência em dunas, areia e água. O mais comum entre os turistas — e altamente recomendável — é contratar agências e guias credenciados pelo ICMBio para fazer passeios, seja em grupo, seja particular. Apesar de ser permitido entrar motorizado no Parque Nacional por conta própria, é altamente não recomendável. Para quem deseja a experiência de dirigir no Parque Nacional, será preciso entrar em contato com o ICMBio de Barreirinhas e solicitar autorização para o condutor e veículo. Não é fácil e por isso quase ninguém arrisca.

Circuito-lagoa-azul

Vale dizer que há regras a serem seguidas dentro do Parque Nacional, como não percorrer o campo de dunas. É importante consultar o ICMBio antes de ir para andar dentro da lei e não levar multas. Para quem deseja pilotar na areia, mas não está em um 4x4, a pedida é fazer um passeio de quadriciclo. O veículo é proibido no Parque Nacional, onde estão os Grandes Lençóis, porém é permitido dentro dos Pequenos Lençóis, entre Barreirinhas e Caburé.

Veja mais sobre os passeios pelos Lençóis Maranhenses.

Apesar de os passeios de 4x4 serem os mais populares nos Lençóis Maranhenses, andar a pé também é uma boa opção de locomoção. Algumas lagoas estão próximas às bases de hospedagem e podem ser visitadas a pé, como em Santo Amaro e Atins. Com uma hora de caminhada, você já estará se refrescando em uma bela piscina entre as dunas. Há ainda lugares dentro do Parque Nacional onde é possível chegar apenas caminhando. Esse é o caso da Lagoa das Emendadas, em Santo Amaro, e também dos povoados de Queimada dos Britos e Barra Grande, isolados no meio dos Lençóis Maranhenses e acessíveis pela travessia a pé, que leva de três a cinco dias para ser completada.

Circuito-lagoa-azul

Além dos veículos 4x4, nos Lençóis Maranhenses também é possível fazer trajetos de lancha ou barco. A região é cercada por rios que ligam povoados, praias e dunas. A principal rota é pelo Rio Preguiças, que conecta Barreirinhas a Vassouras, Mandacaru, Caburé e Atins, mas há outras rotas possíveis pela água, como o passeio para a Lagoa das Américas, em Santo Amaro. O transporte pelo rio é mais rápido e eficiente, especialmente para quem deseja ir de Barreirinhas para Atins.

Cabure-vassouras-e-mandacaru-de-lancha-ou-quadriciclo

Para se locomover dentro das cidades e povoados, não há necessidade de carro. Tudo pode ser feito a pé. Atins e Santo Amaro são bem pequenas e o ideal é apenas evitar hospedagens que estejam afastadas demais do centro (algumas são bem isoladas e dificultam a locomoção). No caso de Barreirinhas, dê preferência às hospedagens localizadas próximas à Avenida Beira Rio, que marca o principal ponto da cidade. Para se locomover entre as bases de hospedagem, há diversas opções. Veja mais sobre como chegar a Atins, Barreirinhas e Santo Amaro.

Circuito-lagoa-azul

Tudo que você precisa saber sobre Lençóis Maranhenses!

Esse texto sobre Como se locomover nos Lençóis Maranhenses faz parte do guia de Lençóis Maranhenses no Melhores Destinos

Comentários para Como se locomover nos Lençóis Maranhenses

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.