Lençóis Maranhenses

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses

Quem pretende visitar os Lençóis Maranhenses conta com três cidades base principais para hospedagem: Barreirinhas, Santo Amaro e Atins. Elas são bem diferentes entre si e a experiência de hospedagem em cada uma delas é distinta, assim como a oferta de passeios e atrações. O ideal, para os turistas que desejam conhecer melhor os Lençóis Maranhenses, é hospedar-se nas três bases. Para os que desejam ir ainda mais fundo, vale também a experiência da travessia do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, onde a hospedagem é na casa de nativos em pequenos povoados, como Queimada dos Britos, sempre em meio às dunas e lagoas.

Nos Lençóis Maranhenses, a maioria das ofertas de pousadas e hotéis segue um padrão simples e sem muito luxo. Nem por isso os preços serão amigáveis, especialmente na alta temporada, quando as lagoas estão cheias e o número de turistas cresce muito. Se você pretende viajar entre os meses de junho e agosto, é importante organizar-se com antecedência para garantir uma vaga a preços mais acessíveis.

Hospedagem em Barreirinhas

Barreirinhas é a principal base para os turistas que visitam os Lençóis Maranhenses. A cidade é a mais famosa do circuito, tem boa oferta de hotéis, muitos restaurantes e não faltam agências de turismo que organizam os passeios para as lagoas e outras atrações. Barreirinhas é também a cidade com acesso mais fácil para os visitantes, que podem chegar de carro, transfer particular ou ônibus interestadual. O trajeto, a partir da capital maranhense, é todo asfaltado, o que facilita bastante a vida dos turistas. Veja mais sobre como chegar a Barreirinhas.

A principal vantagem de se hospedar em Barreirinhas é a ampla infraestrutura turística do local. Não há dificuldade para conseguir um bom hotel e sempre haverá turistas para fazer os passeios. À noite, a cidade ainda oferece bons restaurantes, uma orla animada e dá até para curtir uma balada. A desvantagem é o grande número de turistas na cidade, o que torna quase impossível a possibilidade de curtir as lagoas sem ninguém. Para isso, só mesmo pegando um passeio particular.

Os passeios de Barreirinhas estão entre os mais famosos dos Lençóis Maranhenses. A partir da cidade, será possível fazer o sobrevoo dos Lençóis Maranhenses, os roteiros da Lagoa Azul e Lagoa Bonita, o passeio de lancha ou quadriciclo até Caburé (com Vassouras e Mandacaru), a flutuação no Rio Formiga e também passeios para Atins e Santo Amaro. Ainda que a oferta de passeios seja grande e que eles estejam entre os mais famosos dos Lençóis Maranhenses, as lagoas visitadas a partir de Barreirinhas não são as mais bonitas, por isso o ideal é dividir o tempo de hospedagem entre as três cidades base. Serão necessários quatro dias inteiros para fazer todos os principais passeios disponíveis em Barreirinhas.

Para quem deseja se hospedar em Barreirinhas, o ideal é escolher pousadas e hotéis próximos ao centro, onde está a Avenida Beira Rio e a Praça do Trabalhador. A região concentra grande parte dos restaurantes e facilita a vida dos turistas que estão sem carro. De lá, será possível passear pelos principais pontos de Barreirinhas a pé. Para ir aos passeios, as agências se encarregam de buscar os turistas nos hotéis. Quem estiver na cidade em busca de sossego e um bom local para descanso pode preferir os hotéis localizados à beira do Rio Preguiças. Eles são mais intimistas, têm ambiente acolhedor e o visual é sempre lindo de frente para o rio. A desvantagem é a dificuldade de locomoção, já que trajetos mais longos de carro ou barco serão necessários.

Hospedagem em Santo Amaro do Maranhão

Santo Amaro é conhecida por ter as lagoas mais bonitas do circuito principal dos Lençóis Maranhenses. A cidade, que ainda mantém características do interior, é bastante tranquila e pouco movimentada. A vida segue em ritmo bem mais lento se comparada a Barreirinhas. Santo Amaro não costuma ser considerada como primeira opção de hospedagem nos Lençóis Maranhenses, mas é importante enfatizar que, de fato, as lagoas nessa região do Parque Nacional são ainda mais lindas e impressionantes. E a vantagem é que o tempo de deslocamento da cidade até os locais de passeios é bem menor, já que Santo Amaro está localizada praticamente dentro do Parque Nacional.

Santo Amaro não tem acesso tão fácil quanto o de Barreirinhas. Não há transporte público que chegue até a cidade e o asfalto até lá ainda está em construção. Embora a estrada esteja sendo construída, um trecho continuará sendo de areia. Sendo assim, um veículo 4x4 ainda será necessário para fazer o trajeto final até a cidade, o que impede que os turistas cheguem em carro próprio. Veja mais sobre como chegar em Santo Amaro.

Santo Amaro oferece aos turistas pousadas de padrão simples e não há restaurantes requintados na cidade. Tudo é bastante simples, como no interior. O comércio não tem grandes mercados ou lojas, mas o básico necessário será fácil de encontrar. Há mercadinhos, lanchonetes, farmácias, uma deliciosa pracinha para passar o tempo à noite (se sobrar energia depois dos passeios) e ainda o rio que serve de refresco ao final do dia.

A partir de Santo Amaro, os principais passeios oferecidos são os circuitos da Lagoa das Emendadas (um dos mais belos passeios dos Lençóis Maranhenses), Lagos da Andorinha, Lagoa da Gaivota, Lagoa do Espigão com Lagoa da Betânia, Lagoa América e Travosa. Quatro dias inteiros serão suficientes para fazer todos os passeios. Como a cidade tem bem menos turistas que Barreirinhas, é importante ficar atento para conseguir fazer todos os passeios em grupo e não pagar muito caro por um passeio privativo. Veja mais sobre passeios nos Lençóis Maranhenses.

Santo Amaro é uma cidade bem pequena e dificilmente uma pousada estará mal localizada. Caso queira ficar próximo aos restaurantes e comércios, dê preferência às pousadas próximas ao centro, na região da Igreja de Santo Amaro. Para um ambiente mais tranquilo, experimente as pousadas à beira do rio. Na prática, não são muitas opções, portanto não será difícil escolher.

Hospedagem em Atins

Atins é um pequeno vilarejo entre o mar e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses e podemos garantir que o clima por lá é bem diferente se comparado a Barreirinhas e Santo Amaro. As pousadas são descoladas, os restaurantes charmosos e o grande número de estrangeiros em busca do vento para a prática de kitesurf dá um certo ar de Trancoso ou Jericoacoara ao lugar (guardadas as devidas proporções, até porque Atins ainda é um povoado começando a crescer).

O acesso para Atins não é dos mais fáceis. Para chegar, será necessário pegar uma lancha ou um 4x4 saindo de Barreirinhas. Mas o acesso mais limitado é um dos fatores que fazem desse povoado um paraíso. Veja mais sobre como chegar em Atins.

Atins é especialmente interessante por oferecer lagoas e praia no mesmo lugar. E a boa notícia é que os dois são facilmente acessíveis. Não será necessário pegar um passeio para curtir todos os dias. Você poderá aproveitar o mar e até fazer algumas tentativas de se equilibrar em uma prancha de kite. Passar alguns dias em Atins significa ir além dos passeios agendados com agências. O povoado é um convite ao descanso, sem grandes obrigações a cumprir. A praia está logo ali e, com um pouco de disposição, é possível chegar a pé nas lagoas em uma hora de caminhada.

Quem prefere investir em passeios também não encontrará problemas por lá. Atins tem uma boa rota de atividades que mantém os turistas ocupados com novidades por até três dias inteiros. Os passeios em Atins incluem visita à Lagoa das Sete Mulheres, Lagoa da Capivara, Lagoa Tropical e ao Canto de Atins, além, claro, da praia que cerca o povoado.

Atins é bem pequeno e o ideal é ficar hospedado na Rua Principal ou nas pousadas com acesso mais fácil para a praia. Assim o esforço será mínimo e o descanso será máximo. A oferta de pousadas não é a grande, mas alguns detalhes precisam ser levados em consideração. Algumas pousadas em Atins ainda não têm água quente no chuveiro, o que pode ser um incômodo para alguns hóspedes. O mesmo vale para ar-condicionado, item que não é comum a todas elas. Fique atento às regras e facilidades da pousada escolhida para não ter problemas futuros.

Hospedagem na Queimada dos Britos e Baixa Grande

As duas regiões estão localizadas no meio do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses e são acessíveis apenas a pé. Apesar de guardarem alguns dos mais lindos cenários dos Lençóis, essa região é pouco visitada exatamente devido ao difícil acesso. Apenas os turistas que fazem a travessia do parque (que dura de três a cinco dias) chegam a essas localidades. Nas duas regiões, quem recebe os turistas são as famílias locais, as quais oferecem rede, banho e refeição para os viajantes que estão fazendo a travessia. 

Esse texto sobre Onde ficar nos Lençóis Maranhenses faz parte do guia de Lençóis Maranhenses no Melhores Destinos

Comentários para Onde ficar nos Lençóis Maranhenses

  • Img20141119115509418 Elizabete de Paula há mais de 1 ano

    Olá bom dia pessoal! Sou nova aqui e vou para Lençois Maranhenses em Janeiro! Alguem tem alguma dica de onde ficar hospedado lá? Lugar bom e barato? Por favor me ajudem!

  • Missing Maria de Lourdes peres jacinto há mais de 1 ano

    Olá, gostaria de saber qual o melhor local para se hospedar em barreirinhas com crianac?

  • Missing Alexandra valente há 10 meses

    Olá!
    quanto tempo preciso ficar em cada cidade para fazer os passeios de cada uma?

  • Cdknd RcAmericatur Elanne há 1 mês

    Lugar maravilhoso para você conhecer e passar uns dias acampado nos lençóis, chama-se América. Siga o perfil no Instagram @rancho_americatur e confira os roteiros e pacotes. www.ranchoamerica.com.br

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.