Foz do Iguaçu

Parque Nacional Iguazú - Argentina

3 avaliações
100% recomendam
10,0

Tanto o Brasil quanto a Argentina possuem parques nacionais para que turistas de toda parte possam conhecer melhor as Cataratas do Iguaçu, essa maravilha natural reconhecida como uma das sete mais importantes do mundo. O visual do lado argentino é belíssimo e, assim como o lado brasileiro, merece uma visita para que sua viagem esteja completa. Se do lado brasileiro o parque se chama Parque Nacional do Iguaçu, na Argentina ele se transforma em Parque Nacional Iguazú.

A verdade é que grande parte das quedas das cataratas estão do lado argentino, por isso é tão importante que o viajante reserve um tempo para visitar ambos os lados. O lado brasileiro é o melhor para obter uma visão panorâmica das cataratas, mas é do lado argentino que você verá de perto a maior das quedas, ou seja, a viagem só estará completa se você caminhar pelos dois parques, pois cada um tem sua beleza e suas características.

A visita ao Parque Iguazú deve ser feita naquele dia em que a preguiça ficou de lado e você se dispôs a caminhar. Isso porque se você fizer as três trilhas mais importantes do parque, andará, pelo menos, 6 ou 7 km ao longo do dia. É pela quantidade de trilhas que o parque possui que é oferecida uma entrada que custa 50% menos caso queira ir de novo no dia subsequente ao que você esteve lá. 

Aviso importante: Se você deseja conhecer a Argentina, será necessário passar pelas autoridades de imigração do país, apresentando seu RG ou passaporte!


Como Chegar ao Parque Nacional Iguazú

O parque argentino fica a cerca de 30 km do Centro de Foz do Iguaçu e seu acesso pode ser feito de carro próprio (necessário ter a Carta Verde, seguro para transitar pelo Mercosul), passeios agendados pelas empresas turísticas e de ônibus. Para quem não quer ou não pode ir de carro, os passeios com as agências são uma opção confortável e foi a opção que escolhemos durante a viagem.

Para quem prefere a alternativa mais econômica, que são os ônibus, será necessário dividir o trajeto em duas simples etapas: primeiro pegando um ônibus do centro de Foz do Iguaçu até Puerto Iguazú e em seguida o ônibus de Puerto Iguazú até as Cataratas Argentinas. Em Foz do Iguaçu, há pelo menos 3 empresas diferentes que realizam o trajeto até Puerto Iguazú — seus trajetos incluem o centro da cidade, passando por áreas como o  TTU (Terminal de Transporte Urbano) e a Av. JK. Esse arquivo da prefeitura de Foz do Iguaçu mostra mais detalhes sobre empresas e horários dos ônibus, incluindo horários de Puerto Iguazú ao parque das cataratas. 

O que fazer dentro do Parque Nacional Iguazú 

Com mais atividades do que o parque brasileiro, o lado argentino exige mais tempo e mais condicionamento. São 3 trilhas importantes que o parque oferece, cada uma delas com ângulos distintos das cataratas. Dentro do local, há um trenzinho que realiza os trajetos mais longos dentro do parque, com 3 paradas: Estação Central (próximo da entrada do parque), Estação Cataratas (que dá acesso à trilha inferior e superior) e Estação Garganta do Diabo. 

Sugerimos começar seu dia tomando o trenzinho do parque e ir até o início da trilha da Garganta do Diabo (2200 m), onde os turistas veem de cima a maior e mais volumosa queda d'água das Cataratas. O passeio é lindo, permite admirar partes mais tranquilas do rio e outras com águas turbulentas. Após relizar a caminhada, chegar ao mirante, tirar muitas fotos e provavelmente se molhar um pouco, faça o retorno e pegue o trenzinho da estação Garganta do Diabo até a Estação Cataratas. 

Na sequência, você pode fazer a trilha superior (1700 m), que leva em torno de uma hora para ser concluída. A admiração com a beleza das quedas só irá aumentar a cada novo mirante! Entre os destaque do lado hermano estão as passarelas que ficam acima da mata, das cachoeiras e funcionam até como pontes — uma estrutura muito bacana! Após essa segunda trilha, você pode fazer uma parada para almoçar, já que o parque também possui lanchonetes e um restaurante. 

Por último, faça a trilha inferior (1400 m), que permitirá ver as cataratas por novos ângulos e bem próximo de algumas quedas. Após isso, se ainda tiver pique, você pode fazer o Aventura Náutica, que seria o equivalente ao nosso Macuco Safari, o passeio que navega pelas águas do Rio Iguaçu e permite se molhar nas quedas. Muitas pessoas dizem que o passeio do lado argentino é mais emocionante e mais econômico! 

Alimentação dentro do parque

Dentro do Parque Nacional, o visitante conta com lanchonetes, sorveteria e um restaurante que serve almoço em estilo buffet, o restaurante Fortin. Para quem procura opções econômicas, há uma lanchonete próximo da entrada da trilha superior e inferior onde se encontra empanadas por um bom custo/benefício e sanduíches. 

Dicas

A capa de chuva é um aliado importante caso você não queira se molhar, assim como a roupa confortável e o calçado que não machuque os pés durante as caminhadas.

O parque funciona das 8h às 18h, todos os dias do ano, e seu ingresso pode ser comprado pela internet (veja aqui) ou presencialmente, na porta do local, apenas em pesos argentinos ou cartão de crédito. As bilheterias do parque aceitam cartão, mas nesse caso você terá que pagar o IOF (6,38%). Uma opção é trocar um pouco de pesos argentinos no Brasil para pagar seus ingressos e comer durante o passeio. 

Se der sorte de viajar durante a lua cheia, consulte a programação do parque para as visitas noturnas que ocorrem nessa época. 

Não alimente os quatis do parque e tome cuidado com sua comida quando eles estiverem por perto. Os quatis são animais selvagens que não devem ser alimentados! 


Parque-nacional-iguazu Parque-nacional-iguazu Garganta-do-diabo-parque-nacional-do-iguacu Parque-nacional-iguazu-trenzinho Parque-nacional-iguazu Parque-nacional-iguazu Parque-nacional-iguazu Parque-nacional-iguazu Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina Parque-nacional-iguazu-argentina
Avalie Parque Nacional Iguazú - Argentina

  1. Brunocpia Bruno Garcia Vasconcelos
    Fortaleza - CE há mais de 5 anos
    10,0
    Bom

    Lado argentino das cataratas complementa o lado brasileiro, principalmente devido a impressionante vista da Garganta do Diabo. Aproveite para tirar belas fotos. Passeio de trenzinho é agradável.

    Alimentação disponível não é das melhores. Esquema fast food para turistas famintos. Pagar em pesos argentinos é uma boa opção.

    Seja o primeiro a comentar essa avaliação. Cadastre-se ou faça login.

  2. Missing Pedro Renato Meirelles
    Rio de Janeiro - RJ há mais de 6 anos
    10,0
    Bom

    Garganta do diabo (segundo lugar mais bonito que já fui na minha vida). a vista é sensacional. vale a pena perder um tempo valorizando a beleza.
    Várias vistas legais.
    Isla San Martin (poucas pessoas querem conhecer ou desconhecem mas tem uma vista muito boa).

    Falta estrutura.
    Falta organização.
    Comidas e águas com preços exorbitantes, ainda mais se você não tiver pesos.
    Quatis completamente abusados.
    Trenzinho que você espera horas para ele chegar ou para ele sair.
    Obviamente a arrogância e inimizado que os argentinos criam com os brasileiros.

    Seja o primeiro a comentar essa avaliação. Cadastre-se ou faça login.

  3. 264mw Camille Panzera
    Vila Velha - ES há quase 7 anos
    10,0
    Bom

    Basta dizer que é um dos locais mais lindos do mundo. A Garganta do Diabo é incrível.

    É cansativo, a comida é cara, o transporte fraco e os quatis são abusados (não por culpa deles, claro); mas nada disso tira a beleza e deixa menos interessante o parque e suas espetaculares cataratas.

    2 comentários