Dicas de Nova York

Documentos de viagem: Brasileiros que queiram visitar Nova York ou qualquer outro destino dos Estados Unidos necessitam de passaporte válido e visto. Há alguns meses, o processo para obter o visto americano foi simplificado e passou a ser muito mais rápido.  Veja aqui como tirar o visto americano passo a passo

Apresentar a CNH brasileira é obrigatório para quem pretende alugar um carro nos Estados Unidos. A PID (Permissão Internacional para Dirigir) não é obrigatória, mas é bem-vinda, pois através dela sua CNH será traduzida para o inglês; em caso de acidente ou abordagem policial, a PID poderá facilitar quaisquer problemas.

Nenhuma vacina é obrigatória para visitar os Estados Unidos.  

Procure sempre andar com uma cópia do seu passaporte na mochila e manter consigo um documento original brasileiro. Para maior segurança, o passaporte, que é um documento importantíssimo e não deve ser perdido, pode ficar em um local seguro no hotel; já um documento brasileiro como o RG ou CNH pode ser utilizado quando requerido por um atendente de loja, por exemplo. 

Gorjeta: Dar gorjeta para os serviços prestados é uma prática muito natural nos Estados Unidos. A gorjeta é dada tanto aos garçons dos restaurantes quanto aos taxistas ou funcionários do hotel que ajudam com as malas. Paga-se, normalmente, entre 15% e 20% do valor total do serviço em gorjeta. Em alguns restaurantes mais refinados, a sugestão de gorjeta poderá ser maior. 

Quando receber a conta de um restaurante, provavelmente o recibo sinalizará o valor equivalente a 15%, 18% e 20% de gorjeta, não é necessário ficar fazendo contas.
A gorjeta deve, preferivelmente, ser paga em dinheiro, pois nem sempre quando paga com cartão é repassada aos atendentes do comércio. Quando quiser pagar a gorjeta através do cartão, você deverá sinalizar no recibo entregue pelo garçom o valor a ser pago de gorjeta e o valor total do gasto. 

Preços: Nova York é um lugar ótimo para compras, mas não espere que tudo por lá seja barato. Ela é uma cidade cara, tanto para se hospedar quanto para comer e é bom ter isso em mente na hora de planejar a viagem. Aqui vale a máxima, "quem converte não se diverte". 

Bebidas alcoólicas: Bebidas com álcool só podem ser consumidas por maiores de 21 anos. Não é permitido circular com bebidas alcoólicas à mostra nas ruas, por isso muita gente coloca sua bebida dentro de um saquinho que tampe o rótulo do que se está tomando.
Nunca beba e dirija, você pode ser preso por isso.  

Medidas: Os sistemas de medidas utilizados nos EUA são completamente diferentes dos sistemas do Brasil e isso causa muita confusão para quem não está familiarizado a outras medidas. As temperaturas estão sempre dispostas em Fahrenheit (ºF) e não em Celsius (ºC); assim como grandes distâncias são usadas em milhas e não em quilômetros. 

Inch ("), polegada = 2,54cm; 
foot/pé (') = 0,30m;
mile/milha (mi) = 1,609 km;
fluid ounce (fl oz) = 29.57ml.

Transporte: Não é preciso alugar carro em NY, tudo pode ser feito com o transporte público e caminhadas. Se você ficará ao menos uma semana na cidade, vale a pena comprar o passe de transporte ilimitado, que funciona para o ônibus e para o metrô. Há passes de 7 dias e de 30 dias. Veja aqui mais informações. 

Tenha em mente que o trânsito em NY é complicado e muitas vezes ele fica congestionado. Não espere pegar trânsito livre pois sempre há a possibilidade de ter um engarrafamento no caminho. Saia com antecedência se tiver um compromisso, e se não quiser sofrer com o trânsito, vá de metrô. 

Quantos dias ficar: Essa é uma pergunta difícil e que não tem resposta, depende do gosto de cada um. Fique quantos dias puder e independentemente de quantos dias escolher, saiba que não será possível conhecer tudo em uma única viagem. A cidade é enorme, com novos pontos de interesse a cada dia, então sempre há mais por conhecer. 
Nossa sugestão é ficar ao menos uma semana, assim você terá oportunidade de visitar os pontos turísticos principais.

Celular: O smartphone faz parte da vida do viajante e facilita muito na hora de explorar uma cidade completamente nova. Para ajudar a se locomover por Nova York, saber que linha de metrô ou de ônibus pegar, você pode comprar um chip de celular pré-pago e utilizar em seu telefone desbloqueado. Uma opção para ter acesso à internet é fazer uma parada nas cafeterias Starbucks, que sempre têm wifi livre. 
O celular com acesso à internet ajuda muito, pois com ele você pode utilizar apps diversos como o Google Maps e iTrans NYC, ótimo para se localizar, ou o Yelp e Foursquare, em que você poderá saber sobre pontos turísticos e restaurantes. 

Segurança: Nova York é uma cidade segura, mas assim como todas as outras está sujeita a crimes. Tenha cuidado com furtos ao circular por Midtown e evite andar com pertences muito valiosos. Mochilas e bolsas devem sempre andar próximas ao corpo e seus documentos no fundo delas. Evite deixar o telefone celular no bolso, que é um ponto mais suscetível a furtos.  

Diversos estabelecimentos exigem que as pessoas passem por um bloqueio de segurança, tenham as bolsas revistadas ou passem por um raio-x. 
 

Dinheiro: A moeda utilizada nos Estados Unidos é o dólar americano, que pode (e deve!) ser comprado ainda no Brasil. Cartões de crédito são amplamente aceitos nos estabelecimentos comerciais, mas sofrem encargo do IOF (6,38%). Os cartões de débito são aceitos (também com incidência de IOF), mas nem sempre os cartões de débito emitidos no Brasil funcionam como deveriam - caso pretenda utilizar seu cartão de débito, sugerimos que tenha uma maneira alternativa para pagar seus gastos. 

Há uma infinidade de caixas eletrônicos espalhados na cidade e nos Estados Unidos eles são chamados de ATM. Os ATM são tão numerosos que podem ser encontrados dentro de hotéis, restaurantes e nas ruas. Cada ATM cobra uma taxa diferente para saque, algo em torno de $2 a $3; o ideal é que a cada saque você retire o máximo de dinheiro que puder para que as taxas cobradas pelo ATM e pela operação de saque no exterior sejam diluídas o máximo possível. Veja aqui como levar dinheiro em viagens internacionais.

Outras dicas:
Nunca espere estar sozinho em NY. Filas são constantes e quando você tem a ideia de ir em algum lugar, outras pessoas também tiveram. Pontos turísticos estão sempre cheios, principalmente no verão. Se quiser pegar menos filas nos pontos turísticos, procure visitá-los em dias úteis. 

Código DDI: 01 (Estados Unidos) - 212 (Nova York)

O fuso horário de Nova York é de -1h em relação ao horário de Brasília. 

Eletricidade: rede 110 volts. As tomadas nos Estados Unidos são de dois pinos chatos e um redondo. Muitas vezes a entrada das tomadas não é compatível com as dos produtos brasileiros; portanto, ter um adaptador de tomadas é essencial para recarregar eletrônicos durante a viagem. 

Estudantes, crianças e idosos costumam ter descontos em diversas atrações, então sempre ande com um documento que o identifique. Estudantes devem apresentar a carteirinha internacional ou carteirinha de sua escola nos Estados Unidos.

Pontos Turísticos: O NY City Pass ou o NY Pass são passes que dão direito a entrar em alguns pontos turísticos da cidade e provocam uma certa economia por isso. O NY City Pass permite conhecer 6 pontos turísticos da cidade em uma semana, já o NY Pass permite conhecer mais de 80 atrações e pode ser utilizado em períodos de um dia a uma semana (cada um com um preço).
Em nossa opinião são tipos de ingressos que têm certa utilidade, principalmente para não ter que pegar na hora de comprar cada ingresso, mas, via de regra, eles são mais vantajosos financeiramente para quem fica pouco tempo em Nova York. Algumas das atrações que fazem parte desses passes têm horários promocionais e se você tem muito tempo na cidade, pode valer mais a pena visitá-las separadamente, sem um passe.
Por exemplo, o NY City Pass inclui a entrada do MET e do Museu de História Natural, porém, em ambos os museus você pode fazer uma doação e não precisa necessariamente pagar pelo valor total do que é sugerido, o que faz com o que o NY City Pass não seja tão interessante se você não pretende pagar pelo valor cheio da entrada. 

Avalie as atrações que você pretende conhecer e veja se que os passes oferecem vantagens reais para o seu perfil de viajante.

  • Consulate General of Brazil

    Nota:  de 10 (0)

    O Consulado-Geral do Brasil é o órgão responsável por auxiliar os brasileiros que necessitam de suporte em sua viagem a Nova York. Caso você perca seu documento de viagem, queira informações, necessite de uma certidão ou atestado, segunda via de documentos, caso tenha que fazer uma procuração ou um...

Tudo que você precisa saber sobre Nova York!

Esse texto sobre Dicas de Nova York faz parte do guia de Nova York no Melhores Destinos

Comentários para Dicas de Nova York

  • Missing Bruno Mannato Angius há mais de 2 anos

    O fuso horário de NY em relação a Brasília na verdade varia entre -1h, do fim do inverno até o outono, e -3h, entre o fim do outono e fim do inverno.

  • Qnyep Renata Giampauli há mais de 1 ano

    Bom dia, gostaria de saber se comprar citypass aqui no site americano pago iof mesmo estando ainda no bBrasil obrigada .

  • Missing Bruno Mannato Angius há mais de 1 ano

    Sim, paga. Qualquer compra internacional com cartão brasileiro paga IOF.
    Mas sinceramente, o CityPass, não vale muito à pena. Ele inclui museus onde vc escolhe o quanto pagar pra entrar, e nem todas as atrações são interessantes.

  • Qnyep Renata Giampauli há mais de 1 ano

    Bruno gostei demais de sua dica ,obrigada.

  • Vtg32 Rogeres Costa há 1 ano

    É comum então vc chegar no MET, p ex, e não pagar os 25 dólares? Não gera um constrangimento na bilheteria não?

  • Missing Bruno Mannato Angius há 1 ano

    Sim, é comum. Quando vc pedir os ingressos, o atendente vai flar que o preço sugerido é $25, aí vc fala que quer pagar $5 ou $10, por exemplo.Só não pode não pagar nada.

  • Vtg32 Rogeres Costa há 1 ano

    Obrigado Bruno. Eu tinha essa dúvida Pq já fui lá e fiz toda essa peregrinação museológica com o citypass e agora vou voltar p levar minha namorada. Vou tentar essa. Até Pq seria até melhor p eles que vc fosse lá várias vezes p ver partes das exposições do que pagar 25 dólares e passar o dia lá.

  • Ea6r9 Rosana Santos há 1 ano

    Vocês poderiam listar as principais atrações e o preço das mesmas, bem como se é preço sugerido ou não...ficaria melhor para comparar e saber se comprar o Pass seria ou não a melhor opção...

  • Missing Bruno Mannato Angius há 1 ano

    Morei 2 nos em NY. Vai por mim, o Pass não vale à pena. Além de incluir atrações de preço sugerido, ele te força a fazer escolhas que nem sempre são interessantes (como te forçar a ir no Empire State e também no Rockefeller, que são duas subidas de prédios que gastam muito tempo, e ir em um só aproveita melhor o tempo). No site do Pass de NY vc vê as atrações que oferecem.

  • Vtg32 Rogeres Costa há 1 ano

    Bruno, vc sabe onde podemos ver os preços dessas entradas para estudantes?

  • Missing Bruno Mannato Angius há 1 ano

    Rogeres, nos sites das atrações sempre tem os valores dos ingressos. Quase sempre tem desconto pra estudante (mas nunca é de 50% como aqui).
    Por exemplo, no MoMA: https://www.moma.org/tickets/select
    Normal: $25, Estudante: $14

  • Missing Maiara Bortolotto há 6 meses

    Oi Camille! Vc acha que dá pra ir a NY sem saber falar inglês? hehehe

  • 264mw Camille Panzera há 6 meses

    Com certeza, Maiara! Muita gente lá fala espanhol, que é bem mais próximo do português, e não é uma cidade difícil de andar. Chegando em NY, compre um chip pré-pago de telefone (se não souber pedir pro atendente, peça pra alguém que sabe inglês escrever num papel o que você está querendo). Com o chip no seu telefone você pode traduzir uma coisa ou outra que não estiver conseguindo entender, saber qual linha de metrô pegar, saber que direção tomar, saber como pronunciar uma palavra... mil coisas! Pesquise bem antes de ir pra entender a cidade, que isso ajuda demais!
    Dá certo, não se preocupa! :)

  • Missing Yllana há 5 meses

    Eu faço cursinho Pre vestibular, e tenho carteira de estudante reconhecida pelo MEP, ela tem validade? Ou só a de universitários??

  • 264mw Camille Panzera há 5 meses

    Ylana, acredito que cada estabelecimento tenha seu próprio critério com relação a isso. De qualquer forma, penso que o curso que você faz não faz muita diferença... acho que o que faz diferença mesmo é ser uma carteirinha internacional.

  • Img1334 ADRIANA há 4 meses

    Estou indo em janeiro, é muito frio? O melhor é deixar para comprar em NY?

  • Missing Bruno Mannato Angius há 4 meses

    Não é tão frio quanto fevereiro, mas sim, janeiro é bem frio. Espere temperaturas abaixo de zero todos os dias

  • Img1334 ADRIANA há 4 meses

    É melhor comprar roupa de frio aqui ou em NY?

  • Missing Bruno Mannato Angius há 4 meses

    Lá é melhor. Vc vai achar roupas mais adequadas ao frio de lá. Até passar frio de verdade, a gente nunca tem noção do que precisa pra enfrentar baixas temperaturas. Em lojas como Century 21 e Macy's vc vai encontrar tudo o que precisa

  • Img1334 ADRIANA há 4 meses

    No primeiro dia do ano as lojas são abertas?

  • Missing Bruno Mannato Angius há 4 meses

    Não lembro, mas acredito que sim. Raramente as coisas fecham em NY

  • Img1334 ADRIANA há 4 meses

    Quanto gasto em alimentação por dia? Nada de lugar caro.

  • Missing Bruno Mannato Angius há 4 meses

    Uns US$ 30 a US$50

  • Img1334 ADRIANA há 4 meses

    VALE A PENA IR NO ONIBUS TURISTICO?

  • Missing Bruno Mannato Angius há 4 meses

    Nunca usei o ônibus, então não sei te dizer muito. Ele passa pelos principais pontos turísticos da cidade, e te permite saltar e pegar novamente quando quiser. Custa entre $25 e $35. Se estiver com pouco tempo pra conhecer a cidade, acho que vale, mas eu acho uma experiência melhor ir de metrô para os lugares

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.