Pirenópolis

Quando ir a Pirenópolis

Pirenópolis é um excelente destino para ser visitado durante todo o ano, especialmente por quem está em Goiânia ou Brasília. A partir das duas cidades, será um pulo até Pirenópolis. Vale até fazer um bate e volta! Claro que, para curtir Pirenópolis de verdade, o ideal é investir em uma viagem mais longa, de quatro a sete dias. Entretanto, se apenas um dia é tudo o que você tem disponível, não deixe de ir a essa encantadora cidade histórica do interior de Goiás. Mesmo que seja bem corrido, algumas horinhas curtinho o bucólico Centro Histórico e as cachoeiras de Pirenópolis já serão suficientes para renovar o pique para o dia a dia.

  • Melhor época para ir a Pirenópolis: de maio a julho;
  • Período de seca: de maio a setembro, sendo os meses mais secos julho e agosto;
  • Período de chuvas: de outubro a abril, sendo os meses mais chuvosos dezembro e janeiro;
  • Alta temporada em Pirenópolis: todos os finais de semana, feriados prolongados e o período da Festa do Divino;
  • Baixa temporada em Pirenópolis: dias de semana.

Centro-historico-de-pirenopolis

Clima e tempo em Pirenópolis

Alguns fatores podem mudar muito a experiência na hora de conhecer Pirenópolis e o clima é um deles. Com duas estações bem definidas — uma seca outra chuvosa — fica fácil escolher em qual época visitar a cidade. Para quem deseja fugir das chuvas, os meses de maio a setembro são os mais indicados para visitar Pirenópolis. O início da seca — especialmente entre maio e junho — marca um dos melhores momentos para conhecer a região. Nesse período, as chuvas são escassas, a vegetação ainda está bem verde e as cachoeiras repletas de água. 

Com o passar das semanas e a chegada do inverno, a cidade sofre mais intensamente os efeitos da seca, as cachoeiras começam a perder água e o ar fica com baixa umidade. Os meses de agosto e setembro são os mais críticos, quando as cachoeiras estão com baixo volume de água e quem não está acostumado ao clima seco pode sentir algum desconforto. A temperatura no auge da seca varia entre a mínima de 16°C e máxima de 31°C. As noites são sempre frias e os dias de intenso calor. A vantagem do final da seca? O pôr do sol é sempre espetacular e o cerrado estará intensamente florido!

As chuvas em Pirenópolis começam entre os meses de setembro e outubro, ainda com pouca intensidade. O auge da estação chuvosa acontece no verão, entre os meses de novembro e fevereiro, quando temporais são mais constantes. A vantagem desse período é poder ver as cachoeiras repletas de água, mas, nesse caso, é preciso estar sempre atento ao risco de cabeças d’água. Ainda que o período chuvoso atrapalhe um pouco a experiência, as temperaturas se mantêm altas, a água das cachoeiras é mais quente e o sol sempre dá um jeitinho de aparecer. No auge do verão, entre os meses de janeiro e dezembro, a temperatura varia entre a mínima de 19°C e máxima de 27°C.

Pirenopolis

Alta temporada em Pirenópolis

Vale dizer que, como um bom destino de final de semana, Pirenópolis sempre fica mais cheia de sexta a domingo, quando muitos turistas viajam a partir de regiões próximas. E, acredite, a cidade fica completamente diferente nesses dias: todos os restaurantes abrem as portas, as lojinhas funcionam a todo vapor e as cachoeiras sempre ficam mais cheias. Caso queira fugir do movimento (e a dica vale mesmo para o período de férias) visite Pirenópolis nos dias de semana, quando tudo está mais tranquilo, as cachoeiras ficam vazias e as hospedagens mais baratas. 

Assim como nos finais de semana, os feriados também deixam Pirenópolis bem cheia. As datas mais procuradas pelos turistas são o Ano Novo, Carnaval e Semana Santa. Outro evento que atrai milhares de visitantes para a cidade é a Festa do Divino Espírito Santo, quando acontecem as Cavalhadas, apresentação teatral que representa a maior manifestação religiosa e cultural de Pirenópolis. A Festa do Divino acontece sempre cinquenta dias após a Páscoa e a encenação das Cavalhadas marca o encerramento das festividades. A data varia todos os anos, por isso é importante consultar o calendário cultural da cidade no ano da viagem para ter certeza de ver a encenação. O período das Cavalhadas é umas das datas em que a cidade fica mais cheia e as hospedagens mais caras. Organize-se com bastante antecedência.

Pirenopolis

Com dados do Climatempo.

  • Cachoeira-do-rosario

    Cachoeira do Rosário

    Nota: 5.0 de 10 (1)

    A Cachoeira do Rosário se tornou um reduto de descanso para o dia todo em meio às atrações de Pirenópolis. Quem visita o local conta com excelente infraestrutura, o que permite curtir sem pressa de ir embora. Por lá, há um delicioso restaurante de comida regional, redários convidativos à soneca, muitas mesinhas...

  • Cachoeiras-dos-dragoes

    Cachoeiras dos Dragões

    Nota: 5.0 de 10 (1)

    O clima tranquilo que cerca a região onde estão as Cachoeiras dos Dragões tem explicação: as quedas d’água estão localizadas dentro de uma propriedade onde funciona o Mosteiro Zen Eisho-Ji. Ainda na cancela de entrada, é possível ver que se trata de um reduto cercado de paz, onde até silêncio...

  • Cachoeira-das-araras

    Cachoeira das Araras

    Nota:  de 10 (0)

    A Cachoeira das Araras, além de ter um lindo poço para banho, se destaca entre as atrações de Pirenópolis pela boa acessibilidade, que inclui até mesmo rampa para cadeirantes que chega até água. A Cachoeira das Araras oferece infraestrutura bem completa e conta com restaurante, banheiros, lanchonete, parquinho, mesas...

  • Cachoeira-do-coqueiro-e-cachoeira-garganta

    Cachoeira do Coqueiro e Cachoeira Garganta

    Nota:  de 10 (0)

    A Cachoeira do Coqueiro e a Cachoeira Garganta são pedidas excelentes para quem busca fácil acesso, mas não quer ambientes muito cheios, especialmente aos finais de semana. Localizadas na estrada que leva à Cachoeira do Abade e à Cachoeira do Lázaro, as duas cachoeiras fazem parte da mesma propriedade e o ingresso inclui ambas as...

  • Cachoeira-do-lazaro

    Cachoeira do Lázaro

    Nota:  de 10 (0)

    Com poço raso e linda queda d’água, a Cachoeira do Lázaro é boa pedida para quem tem medo de lugares com grande profundidade de água. Na Lázaro, o poço não ultrapassa 1,50 m, o que permite que grande parte dos turistas circulem e andem até a cachoeira sem precisar nadar. Ao lado da cachoeira principal,...

  • Cachoeira-do-salto-do-corumba

    Cachoeira do Salto do Corumbá

    Nota:  de 10 (0)

    Apesar de não estar localizada exatamente em Pirenópolis, a Cachoeira do Salto Corumbá está a poucos quilômetros da cidade e vale esticar o passeio até lá. Para quem vai a Piri saindo de Brasília, uma das rotas até a cidade passa por Corumbá, o que já facilita o passeio, que pode ser feito na ida ou...

  • Cachoeira-e-reserva-do-abade

    Cachoeira e Reserva do Abade

    Nota:  de 10 (0)

    A Cachoeira do Abade é uma das mais belas de Pirenópolis. Com 22 m de queda e um lindo poço cercado de areia e com diferentes tons de verde, essa cachoeira se tornou uma das opções prediletas dos turistas que visitam Piri. Localizada às margens da nascente do Rio das Almas, a Reserva do Abade conta ainda com diversas outras quedas...

  • Cachoeira-meia-lua

    Cachoeira Meia Lua

    Nota:  de 10 (0)

    O bucólico cenário que cerca a Cachoeira Meia Lua é capaz de acalmar até o mais estressado dos turistas. A sequência de quedas d'água passando pelas pedras em zigue-zague forma um visual espetacular. Difícil não ficar hipnotizado observando o contorno das águas na corredeira que forma o rio. Escolha a sua...

  • Cachoeira-paraiso-e-cachoeira-do-lobo

    Cachoeira Paraíso e Cachoeira do Lobo

    Nota:  de 10 (0)

    O complexo turístico da Cachoeira Paraíso é um dos melhores de Pirenópolis para quem busca relaxar com infraestrutura para curtir o dia todo. No espaço, há duas cachoeiras e ambas ótimas para um banho. A cachoeira com acesso mais fácil é a Cachoeira Paraíso, localizada a poucos metros do restaurante da...

  • Cachoeira-santa-maria

    Cachoeira Santa Maria

    Nota:  de 10 (0)

    A Cachoeira Santa Maria é daqueles lugares onde dá vontade de chegar e ficar o dia todo. E o melhor de tudo é que o acesso é muito fácil! A partir do estacionamento, serão apenas 500 m de caminhada em trilha totalmente pavimentada. Excelente opção para quem tem dificuldade de locomoção ou está com...

  • Cachoeira-usina-velha

    Cachoeira Usina Velha

    Nota:  de 10 (0)

    A Cachoeira da Usina Velha é formada por diversas pequenas quedas d’água e poços que agradam a quem busca um banho de rio bem fácil. A maior queda tem apenas dez metros de altura e é formada pela construção da antiga usina que havia na região. Todas as pequenas quedas são facilmente acessíveis e...

  • Cachoeiras-bonsucesso

    Cachoeiras Bonsucesso

    Nota:  de 10 (0)

    A trilha que leva à Cachoeira Bonsucesso também leva os turistas direto para o universo das fazendas do interior de Goiás e dos tempos em que a região era dedicada à exploração de ouro. Chegar a essa bela queda d’água envolve passar em meio a uma propriedade repleta de galinhas, vacas, cavalos e galos cantantes,...

  • Centro-historico-de-pirenopolis

    Centro Histórico de Pirenópolis

    Nota:  de 10 (0)

    O encantamento dos turistas que chegam a Pirenópolis, em Goiás, começa ainda no Centro Histórico, onde casinhas coloniais delicadamente pintadas são capazes de causar paixonites à primeira vista. O calçamento de pedra, as luminárias antigas, a pracinha com direito a coreto e a imponente Igreja Matriz formam o pacote...

  • Fazenda-babilonia

    Fazenda Babilônia

    Nota:  de 10 (0)

    Se tem um lugar em Pirenópolis que nos remete diretamente ao passado é a Fazenda Babilônia. Com mais de duzentos anos de história, a fazenda preserva os traços da arquitetura colonial e de quando era um grande engenho de açúcar com trabalho escravo. Ela ajuda a contar como nasceu a região de Pirenópolis, sem...

  • Museu-rodas-do-tempo

    Museu Rodas do Tempo

    Nota:  de 10 (0)

    O Museu Rodas do Tempo é uma deliciosa viagem pelos veículos de duas rodas. Percorrer os salões desse pequeno museu de Pirenópolis nos leva a décadas passadas, em que bicicletas e motocicletas engatinhavam na modernidade. E basta caminhar entre as peças expostas para ver que a evolução foi rápida e muito grande!...

  • Parque-estadual-da-serra-dos-pireneus

    Parque Estadual da Serra dos Pireneus

    Nota:  de 10 (0)

    O pôr do sol no Pico dos Pireneus está entre os mais lindos eventos de Pirenópolis. No topo do morro mais alto da região, com mais de 1300 metros de altitude, é possível ver os arredores de Pirenópolis e do Parque Estadual da Serra dos Pireneus. O acesso não é dos mais fáceis e a pista de terra exige um...

  • Santuario-vagafogo

    Santuário Vagafogo

    Nota:  de 10 (0)

    O Santuário Vagafogo é uma grande reserva particular que promove a educação ambiental de gerações futuras. O amplo espaço, pertinho do centro de Pirenópolis, alia o ecoturismo a roteiros educativos e é uma boa pedida para quem busca passeios com mais conteúdo e não apenas belos cenários....

Tudo que você precisa saber sobre Pirenópolis!

Esse texto sobre Quando ir a Pirenópolis faz parte do guia de Pirenópolis no Melhores Destinos

Comentários para Quando ir a Pirenópolis

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.