São Paulo

Como se locomover em São Paulo

A fama do trânsito de São Paulo é das piores. E não é pra menos. A cidade registra engarrafamentos quilométricos e é comum que os motoristas passem horas presos dentro dos carros. Quem nunca esteve na cidade e acompanha as notícias sobre o caos no transporte acaba acreditando que é praticamente impossível se locomover por lá. A verdade é que os engarrafamentos não atingem tanto assim quem está na cidade apenas a passeio.

Podemos dizer que é até um pouco de loucura alugar um carro para circular por São Paulo apenas para turistar. O transporte público, por mais que fique lotado nas horas de rush, é a melhor opção para chegar aos principais pontos de visitação. Serão poucas as atrações onde o metrô – melhor maneira para circular – não vai até praticamente na porta. E onde ele não chegar, os ônibus, trens, ou mesmo os táxis (tão abundantes por lá) serão capazes de dar conta do recado. O sistema de transporte público facilita muito a vida do turista e certamente é a maneira mais prática, rápida e econômica de passear pela capital paulista.

Transporte Público

O Trânsito caótico da cidade faz com que muitos moradores optem por usar o sistema de transporte público. São 6 milhões de passageiros que todos os dias utilizam esse sistema de locomoção. E, definitivamente, essa é a maneira mais fácil para os turistas circularem por lá também. A cidade é muito grande e isso pode ser um pouco assustador à primeira vista. Entretanto, basta ter em mãos um bom aplicativo de locomoção para encontrar, com facilidade, a melhor rota para o lugar a ser visitado. Os apps facilitam não só na hora de dizer o percurso, mas também o tempo que será necessário para o deslocamento e se há algum tipo de problema no caminho. Eles são fundamentais, principalmente para quem precisa usar o ônibus. É impossível decorar as rotas de São Paulo e não há mapas nas estações, como acontece com o metrô.

O sistema de transporte público de São Paulo é totalmente integrado e você poderá usar o Bilhete Único para pagar ônibus, micro-ônibus, metrô e trens da CPTM. Com ele, é possível fazer até 4 viagens de ônibus no período de três horas ou utilizar o metrô e o trem, dentro de duas horas, pagando apenas o complemento da integração. Você poderá adquirir o Bilhete Único em bancas de jornal ou nos guichês do metrô e da SPTrans. Para quem ficará mais tempo na cidade, vale a pena fazer o cadastro pela internet e recarregar o cartão online. Há ainda a opção de comprar bilhetes individuais. A desvantagem é a fila, especialmente nos horário de pico. O valor da passagem é R$ 3,50 e ônibus + metrô é R$ 5,45 (atualizado em jul/2015). Quem preferir, poderá adquirir os bilhetes por tempo de uso, porém para esses bilhetes será necessário fazer o cadastro no site da SPTrans para receber o bilhete em casa. Os passes disponíveis são:

  • 24h – viagens ilimitadas - R$ 10 (trem e metrô) e R$ 16 (trem, metrô e ônibus);
  • 7 dias – 20 viagens em um dia - R$ 38 (trem e metrô) e R$ 60 (trem, metrô e ônibus);
  • 1 mês – 20 viagens em um dia - R$ 140 (trem e metrô) e R$ 230 (trem, metrô e ônibus).

Veja mais detalhes sobre o Bilhete Único e como se cadastrar.

Metrô e Trem

Entre as opções de transporte público, a mais prática, eficiente, rápida e confortável é o metrô. Sem falar que as estações são facilmente identificáveis, o que já facilita muito a vida do turista! Basta saber o nome da parada de destino, o número e cor da linha. Uma mapinha simples será capaz de resolver todas as dúvidas. A única desvantagem do metrô é o excesso de passageiros nos horários de pico (das 7h às 10h e das 17h às 20h). Ainda que esteja lotado, o metrô é a opção mais rápida, já que o trânsito nesse período não é nada bom.

São Paulo tem 5 linhas de metrô em operação atualmente. Elas são identificadas por cores e números. As linhas que mais servem aos turistas são a 1-Azul (trajeto norte-sul, ligando o Tucuruvi ao Jabaquara), 2-Verde (liga a Vila Madalena à Vila Prudente, passando pela Avenida Paulista) e 4-Amarela (liga a Estação da Luz ao Butantã). Além delas, há a 3-Vermelha (ligação leste-oeste) e 5-Lilás (que segue do Capão Redondo à Estação Adolfo Pinheiro). Veja o mapa completo das linhas de metrô e trem de São Paulo.

O metrô é integrado ao sistema de trem da CPTM. Quem vê o mapa do transporte pode até achar que são todas linhas de metrô. Mas fique atento! O símbolo das duas empresas identifica as linhas e mostra qual é metrô e qual é trem. Mesmo que os dois sistemas sejam distintos, eles funcionam da mesma maneira. Por isso, não tenha receio em pegar um trem. Eles são especialmente eficientes para circular pela sempre engarrafada Marginal Pinheiros.

Horário de funcionamento: O metrô funciona a partir de 4h40, porém tem diferentes horários de fechamento de acordo com as estações (no geral, fecha meia-noite). Aos sábados, o horário de fechamento é prolongado até 1h da manhã. Verifique a tabela de horários do metrô.

Ônibus

O sistema de ônibus de São Paulo passou por várias transformações e atualmente se mostra como uma boa alternativa para os visitantes, especialmente quando é necessário complementar um trajeto que o metrô não faz por completo. Os corredores exclusivos facilitaram o fluxo dos veículos, que seguem em maior velocidade do que os carros. O difícil é identificar a linha necessária, assim como o ponto de parada (são mais de 19 mil em toda a cidade). Por isso, se você pretende se aventurar nos ônibus, não abra mão de um aplicativo de locomoção. Com ele será bem fácil identificar a melhor rota.

Os principais corredores de São Paulo são:

  • Campo Limpo / Rebouças / Centro
  • Ver. José Diniz / Ibirapuera / Santa Cruz
  • Expresso Tiradentes (Eixo Sudeste)
  • Inajar / Rio Branco / Centro
  • Itapecerica / João Dias / Santo Amaro
  • Jd. Ângela / Guarapiranga / Santo Amaro
  • Paes de Barros
  • Parelheiros / Rio Bonito / Santo Amaro
  • Pirituba / Lapa / Centro
  • Santo Amaro / Nove de Julho / Centro

Veja o mapa dos corredores de São Paulo e mais informações sobre linhas e trajetos em São Paulo.

Táxi

O táxi é um meio de locomoção bastante comum em São Paulo. O preço é mais barato que muitas cidades do país e para curtas distâncias eles se mostram uma boa opção, especialmente à noite, quando não há mais metrô. Eles podem ser chamados diretamente na rua ou por aplicativos de celular. Atualmente, a cidade vive o embate entre os taxistas e motoristas do aplicativo Uber, que atuam na capital paulista e tem gerado grande polêmica com os concorrentes taxistas.

Bike

A cidade de São Paulo vem passando por constantes obras de adaptação para implementação de ciclovias. O sistema ainda não é tão eficiente para permitir a locoção por toda a cidade, mesmo assim vale um passeio, especialmente pela ciclovia da Avenida Paulista. Há dois sistemas de aluguel de bicicletas: o Ciclo Sampa e o Bike Sampa. Para se cadastrar, é preciso acessar o site e habilitar um cartão de crédito para cobrança. O aluguel é bastante simples e para retirar a bicileta basta seguir as instruções nas estações. No sistema Ciclo Sampa, a primeira meia hora de uso é gratuita e a cada meia hora seguinte são cobrados R$ 5. Já no sistema Bike Sampa, o usuário tem direito a uma hora de uso sem cobrança. Caso deseje ficar mais, serão cobrados R$ 5 a cada hora excedente. Veja detalhes sobre o Ciclo Sampa e o Bike Sampa

Carro

Andar de carro não é a melhor opção para o turista que chega à cidade. O trânsito é extremamente confuso, os engarrafamentos constantes e o custo de estacionamento é um assalto. Não será raro pagar R$ 30 reais por uma hora estacionado. Por isso, se você pretende andar de carro na cidade, prepare-se para altos custos e muito tempo perdido. 

Tudo que você precisa saber sobre São Paulo!

Esse texto sobre Como se locomover em São Paulo faz parte do guia de São Paulo no Melhores Destinos

Comentários para Como se locomover em São Paulo

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.