Poucos países atualmente despertam mais curiosidade e receio do que o Irã. Do poderoso Império Persa à atual República Islâmica dos aiatolás, o país quase sempre é notícia devido às sanções internacionais que sofre, conflitos de sua política externa e o papel importante que exerce no Oriente Médio. No entanto, ainda pouco se fala sobre sua rica história, cultura instigante, arquitetura ousada e paisagens arrebatadoras.

Ira

Lar de desertos de dunas itinerantes, montanhas cobertas de neve e praias de água azul cristalina. Do povo mais hospitaleiro do mundo, que considera visitantes como um presente de Deus. Da arte e poesia que mantêm sua essência na intangibilidade da tradução.

O Irã é quase uma incógnita. Até agora.

Ira

Para entender o Irã, é necessário voltar no tempo. Lembrar de Ciro, Dário e Xerxes, grandes nomes da época em que a nação ainda se chamava Pérsia, e que há centenas de anos antes de Cristo já instituíam valores de democracia, diversidade e valorização dos direitos humanos. Parte deste legado histórico e cultural ainda resiste nas ruínas de Persépolis e Pasárgada, principais atrações do país e abertas ao público.

Se o passado glorioso é motivo de orgulho, a história recente não parece muito promissora. A Revolução na década de 70 foi um duro golpe nas liberdades individuais, trazendo consequências que até hoje expõem o país como antagonista do ocidente — e inspiram uma silenciosa rebeldia na população.

Ira

Viajar para o Irã nem de longe é apoiar as decisões de seu governo. Você logo perceberá que há um abismo colossal entre o que pensam os políticos e o povo. Iranianos têm curiosidade sobre o Brasil, assim como pelos Estados Unidos ou Israel. Aprendem inglês sozinhos e param estrangeiros na rua, sem a menor timidez, para praticar o idioma e passar a melhor impressão possível do país.

Prepare-se para ser recebido de braços abertos por mais de 80 milhões de amigos.

Ira

Pegue sua xícara de chá, sente-se confortavelmente no tapete persa e seja transportado para um destino completamente diferente de tudo que você já viu.

Durante 20 dias, percorremos o Irã de norte a sul. Mais de 3.000 km cruzados por terra, em confortáveis ônibus e trens que atravessam o deserto, nos acomodando em hotéis, guesthouses ou desfrutando da hospitalidade sincera e desinteressada dos anfitriões locais. O resultado você acompanha agora, no Guia do Irã do Melhores Destinos.