Melhores Destinos
Diamantina
Monique Renne Repórter fotográfica. Com um mundo inteiro a ser descoberto.

Restaurantes em Diamantina

Viajar para uma cidade mineira é sempre esperar pelas mais saborosas refeições. Tutu com lombinho, frango com quiabo e feijão tropeiro são apenas algumas das delícias a serem experimentadas por quem chega em Diamantina. Com jeito de cidade do interior, Diamantina ainda não oferece um grande polo gastrônomico. Os cardápios costumam ser simples e há poucas opções para quem busca um menu mais elaborado e com receitas inventivas. Por isso, não espere pratos inovadores, sabores cosmopolitas ou ingredientes inusitados. Em Diamantina, a melhor pedida é mesmo se jogar nos mais simples e saborosos pratos mineiros.

Vila-do-biribiri

Para começar, dê uma voltinha pelo Mercado dos Tropeiros (Mercado Velho). Todos os sábados de manhã, acontece uma feira que vende doces, queijos, temperos e tudo mais que enriquece os sabores locais. À noite, as barracas da feira dão lugar a cozinheiras de mão cheia que preparam ali mesmo várias delícias típicas. Um maravilhoso jantar regado a fartura e tradição. 

Mercado-velho

Ao redor do Mercado dos Tropeiros, na região do Centro Histórico, está a maior concentração de restaurantes em Diamantina. Uma caminhada rápida entre as ruas apertadas com calçamento ajudará a encontrar bons restaurantes. O Catedral Pub (Rua Direita, 68), localizado de frente para a Catedral Metropolitana, oferece ampla carta de cervejas artesanais, receitas inusitadas de hambúrgueres (como a receita de hambúrguer de carne de sol feito na manteiga de garrafa, com queijo coalho e mix de pimentões flambados na cachaça em pão de mandioca), pratos de carnes e ainda uma carta de petiscos que mistura de tudo um pouco (de pastel de angu a salsichas alemãs). Sempre com excelente música, muitas vezes ao vivo. Pertinho do Catedral Pub, conheça também o Deguste (Beco do Mota, 31). O restaurante funciona em uma pequena casa do Centro Histórico e tem como especialidade saboroso crepes — salgados e doces — e massas variadas.

Diamantina

Ao lado do Mercado Municipal, procure o Relicário (Rua Joaquim Gomes da Costa, 59), com simpática decoração retrô, cervejas artesanais locais e, no cardápio, a deliciosa carne de lata, canjiquinha com costela, risoto de linguiça, bolinhos de feijoada, dadinhos de tapioca com goiabada e muitos outros pratos que oferecem releituras de sabores tradicionais. Na mesma região, o Apocalipse (Praça Barão Guaicui, 78) serve comida tipicamente mineira em sistema self-service. Boa pedida para um almoço reforçado e com muita variedade de pratos.

Diamantina

Quem prefere um clima mais rústico, com belas paisagens e clima de fazenda, não pode deixar de ir à Vila do Biribiri. O local, antes casa dos funcionários de uma fábrica de tecidos, hoje recebe visitantes para dias no campo, banho de cacheira e, claro, comidas típicas. Há duas opções de restaurantes no local: o Restaurante Raimundo sem Braço e o Restaurante do Adilson. Os dois servem comida mineira debaixo da sombra das árvores, mas o primeiro oferece apenas opções à la carte e o segundo funciona também como self-service. 

Vila-do-biribiri

Um alerta é importante para quem visita Diamantina. A cidade não funciona a todo o vapor nos dias de domingo. Na verdade, o fenômeno se estende às segundas e terças-feiras também. É comum que muitos restaurantes estejam fechados nos dias de menor movimento turístico. Também é recorrente que o restaurante aberto no almoço feche no jantar, assim como o do jantar fecha no almoço. Fique atento e, caso deseje ir a um restaurante específico, entre em contato previamente para ter certeza de que ele estará aberto.   

Diamantina