San Blas

Uma ilha para chamar de sua. Uma ilha para cada dia do ano. Uma ilha para ser a mais perfeita representação do paradisíaco. O cenário parece surreal, é verdade. Mas, acredite, ele existe e está ao seu alcance. A composição de cena não para por aí. Há também um deslumbrante mar caribenho colorido, cabanas com varandas de frente para a praia e muitos coqueiros para proporcionar sombra e água fresca. Se tudo isso faz parte do seu pacote de felicidade, seja bem-vindo a San Blas!

Entre mais de 360 ilhas - e, dentre essas, menos de 50 habitadas - você viverá dias de imersão no paraíso. As pequenas porções de areia - quase sempre menores que um campo de futebol -carregam tanta beleza que é difícil não se emocionar. É como se sentir dentro de uma animação infantil, onde o cenário é tão perfeito que parece ter sido desenhado para as telas do cinema. E se você precisar de algo mais para se sentir totalmente realizado, basta pegar um barco e percorrer o mar com todos os tons de azul e verde a caminho do próximo paraíso, ou ilha. 

O destino ainda é pouco conhecido pelos brasileiros, porém é capaz de você estar hospedado em uma ilha com turistas belgas, suíços, franceses, portugueses, chilenos, argentinos, mexicanos, canadenses... Ufa! A cada conversa, uma nova nacionalidade irá surgir e assim San Blas se torna cada dia mais um mito entre desbravadores de todo o mundo.

O arquipélago - localizado na costa atlântica do Panamá - já foi alvo de muitas disputas. Durante séculos, os índios que vivem naquela região, chamados de Kunas (ou Gunas, segundo a língua nativa), lutaram para manter as suas tradições, cultura e - o mais importante - território. As batalhas foram travadas especialmente pelos recursos naturais da área que, além de ser densamente ocupada por florestas, é rica em ouro. Somente em 1925, após quatro dias de revolução durante o carnaval, os Kunas conquistaram o direito de ser uma região indígena autônoma (sendo que o Governo do Panamá assinou os termos apenas em 1938). Hoje, o território antes conhecido como San Blas, é oficialmente chamado de Kuna Yala (ou Guna Yala, segundo a língua nativa).

A Comarca de Kuna Yala é composta pelo arquipélago de San Blas e mais de 320 mil hectares de floresta preservada. Qualquer exploração de recursos naturais é proibido na região. Apenas os índios Kunas têm direito sobre as terras e nenhum tipo de investimento estrangeiro é permitido. Exatamente por isso, Kuna Yala se mantém um dos poucos caribes a oferecer uma experiência tão íntima com a natureza, onde os visitantes se hospedam em cabanas simples, sem a artificialidade dos grandes resorts, e curtem as ilhas quase nativas.  

O arquipélago de San Blas é para quem gosta de experiências marcantes, destinos exóticos, paisagens deslumbrantes e uma maravilhosa história para contar. Para ajudar na organização da sua viagem, o Melhores Destinos preparou um guia com tudo o que você precisa saber sobre como chegar, quando ir, onde ficar, quais ilhas visitar e os contatos para organizar tudo isso.

Como San Blas é um destino ainda bem pouco explorado, e totalmente comandado pelos índios, nem sempre as informações estarão disponíveis na internet. Prepare a sua roupa de banho, o protetor solar, a câmera fotográfica e boa viagem!  Você não precisará muito mais do que isso para ser feliz em San Blas! E, podemos garantir, é muito difícil não se sentir a pessoa mais feliz e privilegiada do mundo quando se olha para o mar de San Blas.