Bariloche

Dicas de Bariloche

- Brasileiros que queiram conhecer Bariloche ou outras cidades do território argentino não precisam de visto ou passaporte, bastando o RG. Recomendamos levar um RG em bom estado de conservação e que tenha foto identificável, para que o oficial da imigração não tenha dificuldades em reconhecer a foto. A CNH brasileira não serve para entrar no país, porém é indispensável para alugar um automóvel.

- As tomadas na Argentina têm um padrão que pode atrapalhar a vida dos desprevenidos. A voltagem (220V) não é exatamente o problema, mas o formato da tomada, com três pinos chatos (sendo dois deles tortos), não se adapta aos produtos vendidos no Brasil. Ao chegar, peça um adaptador na recepção de seu hotel ou vá até uma ferreteria, onde você encontrará adaptadores à venda. 

- A moeda que circula no país é o peso argentino (ARS), identificado por um $. Real e dólar são aceitos com facilidade pelas lojas, assim como os cartões de crédito. Caixas eletrônicos de diferentes bancos e bandeiras estão, principalmente, no centro da cidade. Mais informações sobre dinheiro e preços você encontra nesse post.

Aluguel de esqui ou snowboard:
Quem pretende esquiar ou praticar snowboard precisará alugar o equipamento. Comprá-los só é viável se você planeja se aprofundar no esporte e tem planos de esquiar com frequência, pois o investimento é alto.  
No centro de Bariloche você encontra várias opções de lojas de aluguel, bem como nas proximidades das estações de esqui. Os preços são diversos e dependem do modelo do produto e de sua qualidade. Normalmente, o aluguel em lojas próximas das estações é um pouco mais caro, porém alugando o equipamento longe das pistas você terá que se deslocar com eles ou pagar para guardá-los - o que nem sempre é confortável. Nossa sugestão é alugar as roupas na cidade e os equipamentos, próximo aos cerros. 

Uma dica importante é reservar um tempo antes de praticar o esporte para experimentar o equipamento; às vezes, escolher o tamanho adequado das botas pode demorar um pouco.

Segurança:
Bariloche é uma cidade pequena e considerada segura. Não se vê grande quantidade de policiais nas ruas, mas o local é pacato e indicado para caminhar a pé sem perigo. 

A fama de Buenos Aires, no que diz respeito a furtos e golpes no meio da rua, não deve ser estendida a Bariloche. É claro que você não deve descuidar de seus pertences - tenha-os sempre à vista e dê atenção ao tipo de notas que recebe, especialmente se fizer câmbio negro -, mas a cidade não é tão visada pelos golpistas quanto a capital portenha. 

Informações úteis:
- O idioma falado em Bariloche é o espanhol, mas a cidade recebe tantos turistas brasileiros que você não terá dificuldades se falar apenas o português. Vários atendentes nas lojas e em restaurantes tentam falar português e conhecem nosso vocabulário. 
Fuso: UTC - 3 (mesmo horário de Brasília sem horário de verão).
DDI: 54 (Argentina) / 2944 (Bariloche).

  • Consulado do Brasil em Buenos Aires

    Nota:  de 10 (0)

    Brasileiros que necessitem de serviços consulares, como visto, emissão de novos documentos ou orientações em geral, deverão recorrer ao consulado brasileiro na cidade de Buenos Aires. Caso você perca ou tenha seus documentos roubados, entre em contato com o consulado para obter assistência e saber quais providências...

Tudo que você precisa saber sobre Bariloche!

Esse texto sobre Dicas de Bariloche faz parte do guia de Bariloche no Melhores Destinos

Comentários para Dicas de Bariloche

  • 7zwre Sabrina Sainz de Vicuña há quase 6 anos

    Olá a todos, moro em Bariloche há mais de cinco anos e sou a primeira brasileira e se formar como guia de turismo na cidade de Bariloche (guia da Patagônia). Estou começando a fazer um blog para compartilhar informações e dicas com os brasileiros que queiram visitar a cidade.
    http://www.barilocheparabrasileiros.blogspot.com.ar/
    Espero que gostem!

  • Tp9hj Ana Coronel há mais de 4 anos

    Olá! Bariloche é uma cidade linda. Dicas q considero importantes: leve dólar, pois o câmbio extra-oficial o valoriza muito. Troquei 1 dólar por 14 pesos em julho/ 2015. O transporte coletivo não é grande coisa, mas é muito mais barato que o os tours de agência e permite ir ao campanário , hotel llao-llao, cerro catedral, pueris pañuelo (compre o cartão e carregue com o valor necessário aos seus passeios); se quiser comprar vinhos a bodega Sublime (vice alm. Occonor, 685) é ótima , tem bons preços e acondicionam para viagem; por último e mais importante, NÃO ALUGUEM APTOS NA SAN MARTIN 127!!! Aluguei o apto 229 do Sr Lúcio Capalbo e foi péssimo . Lugar sujo, com colchões horríveis. Tive que procurar outro lugar e pagar novamente. Perdi tempo e dinheiro. Felizmente, o novo lugar foi ótimo ( contato Sr Facundo 54 9 294 436-4541), bem localizado e confortável .

  • 7zwre Sabrina Sainz de Vicuña há 4 anos

    Olá, meu nome é Sabrina, sou brasileira e guia de turismo formada em Bariloche e trabalho na agência Bariloche Select Travel, que virou ponto de referência para os brasileiros que visitam esta cidade. Poderão encontrar dicas e informações atualizadas sobre Bariloche no meu blog http://www.barilocheparabrasileiros.com/

    Para outras consultas ou marcar um atendimento é só escrever para o meu email, sabrinapoinho@gmail.com

    Abs

  • 20150909154149 Leandro Lucas há quase 4 anos

    Boa noite viajantes!
    Estive em Bariloche em setembro de 2015. Alta temporada.
    A primeira coisa que posso adiantar, vocês vão amar! A cidade, apesar de pequena, é muito linda e acessivel.
    Existem vários passeios e de preços variados, vale a pena percorrer algumas ruas e chorar um desconto.
    Eu me hospedei no Hostal Inn, e até hoje não acredito que paguei R$ 39,00 por uma diária e um serviço tão bom! Tão bom mesmo!!!!
    Neste Período o cambio estava igual ao de Buenos Aires, e a massante maioria das lojas aceitam o real tranquilamente, com melhor valor que nas casas de cambio, portanto, use o real e economize bastante.
    Uma das melhores experiências que tive sem dúvida. Um lugar pra ir sozinho, em família ou acompanhado. Cidade completa! E os preços não eram nada caros... Se comparando com cidades Brasileiras.
    Qualquer informação podem me chamar no whats 037991564931.
    Estamos ai pro que precisarem.

  • Missing WELLINGTON RODRIGUES DE CARVALHO há 3 anos

    Quem estiver vindo para Bariloche: dolar 15/1 e real 4,20/1. Se comprarem dolar até uns 3,50, não compensa trazer reais. Passeio a isla vitória é caro, monotono e não há onde comer... Não recomendo. Quem quiser ir para apreciar a paisagem... O custo de vida em Bariloche é alto.... Comida gira em torno dos preços de Brasília ou São Paulo. Roupas de frio são muito caras...

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.