Melhores Destinos
Bariloche
Jéssica Weber Jornalista apaixonada por mato e praia, interessada na história dos lugares, na arquitetura das cidades e em comida, é claro.

Dicas sobre Bariloche: 9 coisas que você precisa saber antes de viajar

Mesmo sendo um dos destinos de neve mais próximos do Brasil, a viagem a Bariloche é internacional e exige planejamento. Você precisa estar ciente de que documentos levar, que moeda usar, como é a tomada e a internet. Neste post, a gente te explica tudo isso e relaciona outras dicas úteis para a sua viagem a Bariloche.   

Documentos para visitar Bariloche

Turistas brasileiros que ficam até 90 dias em território argentino não necessitam de visto, vacinas, nem mesmo de passaporte. Para os trâmites da imigração, o RG é suficiente — só atente que o documento precisa ter menos de dez anos de expedição. Caso você pretenda alugar um carro lá, não precisa nenhuma licença especial, a nossa CNH é aceita. Mas leve o documento físico, porque pode ser que impliquem com a versão digital.

Dinheiro 

A moeda da Argentina é o peso argentino (ARS), simbolizado pelo $ em prateleiras e cardápios de todo o país. Diante das mudanças políticas e econômicas mais recentes, pode ser difícil saber qual moeda levar para a Argentina, como fazer o câmbio por lá e se o câmbio blue (câmbio paralelo) vale a pena. Esclarecemos essas questões no post que moeda levar para a Argentina.

Eu enviei um valor para sacar em pesos argentinos na Argentina, via agência da Western Union, e usei bastante os cartões de débito internacional Nomad e Wise. No geral, os bancos digitais têm uma cotação melhor do que o cartão de crédito tradicional. A Nomad, por exemplo, cobra um spread/ágio de 2% e IOF de 1,1%, enquanto os cartões de crédito convencionais podem ter um spread/ágio de até 7%, além do IOF de 4,38%.

Se você ainda não é cliente, baixe o app Nomad e utilize o cupom MDGUIA no código de convidado (não pule essa etapa!). Depois, insira os seus dados pessoais e envie a foto de seu passaporte, RG ou CNH. Pronto: você receberá um bônus de 2% do valor da sua primeira operação de câmbio, limitado a US$ 20 de bônus (cerca de R$ 100), em até 15 dias úteis.

Tomada 

As tomadas na Argentina têm um padrão que atrapalha a vida dos desprevenidos. Tem três pinos chatos (sendo dois deles tortos), portanto não se adapta aos produtos vendidos no Brasil. Ao chegar, peça um adaptador na recepção de seu hotel ou vá até uma "ferreteria" (ferragem) ou loja de eletrônicos.

Dicas de Bariloche

Eu levei um adaptador australiano que tinha em casa, muito parecido, e um adaptador universal que tem os pinos chatos direcionáveis. Ficou meio frouxo, não era em toda a tomada que carregava. Mas fiz funcionar.

Internet

A internet não é muito boa em Bariloche, vai funcionar no centro, mas pode e provavelmente vai te deixar na mão nas atrações mais distantes, então vale habilitar o modo off-line no seu aplicativo de GPS.

Dá para comprar um chip pré-pago da Movistar ou Claro no centro, habilitar roaming do seu plano (cheque a política de uso antes) ou, se o modelo do seu celular for compatível, adquirir um eSim. Eu usei a internet da Airalo, um eSIM (chip virtual) que permite comprar planos de dados móveis temporários ao viajar para o exterior.

Use o código exclusivo MELHORESDESTINOS15, que dá 15% de desconto em qualquer compra ou serviço. Basta acessar o site do Airalo e usar o cupom de desconto.

Roupas de frio 

Dicas de Bariloche

Independentemente da época da viagem, prepare-se para o frio. No verão, pode até dar praia nos lagos gelados da região, mas à noite esfria bastante. Leve na mala peças como: segunda pele (calça e blusa), casacos impermeáveis, suéteres, gorros, cachecóis, calça impermeável, luvas impermeáveis, botas para neve (mais indicados para o inverno), entre outros. Caso não tenha casacões, calças e botas impermeáveis, você poderá alugá-las em lojas do Centro do Bariloche. Se você não vai pra destinos de neve com frequência, essa é uma alternativa mais vantajosa do que comprar e deixar mofando no armário. Leia mais sobre roupas de neve em Bariloche

A melhor forma de se vestir em um lugar frio é o chamado estilo cebola, em que você se veste em camadas. Como os ambientes fechados são quentes e os ambientes externos gelados, você pode colocar ou tirar camadas de roupas à medida que sente frio ou calor.

Aluguel de esqui ou snowboard

Dicas de Bariloche

Quem pretende esquiar ou praticar snowboard precisará alugar o equipamento. Comprá-los só é viável se você planeja se aprofundar no esporte e tem planos de esquiar com frequência, pois o investimento é alto.

No centro de Bariloche, você encontra várias opções de lojas de aluguel, bem como nas proximidades das estações de esqui. Os preços são diversos e dependem do modelo do produto e de sua qualidade. Normalmente, o aluguel em lojas próximas das estações é um pouco mais caro, porém, alugando o equipamento longe das pistas, você terá que se deslocar com eles ou pagar para guardá-los. Nossa sugestão é alugar as roupas na cidade e os equipamentos, próximo aos cerros.

Uma dica importante é reservar um tempo antes de praticar o esporte para experimentar o equipamento; às vezes, escolher o tamanho adequado das botas pode demorar um pouco.

Idioma

O idioma falado em Bariloche e em toda a Argentina é o espanhol, mas a cidade recebe tantos turistas brasileiros que você não terá grandes dificuldades se falar português — eles até brincam que o nome do destino é Brasiloche. Vários atendentes nas lojas e em restaurantes tentam falar português e conhecem nosso vocabulário.

Falando "despacito" e com paciência, todo mundo se entende. E ter o aplicativo do Google Tradutor ou outro dicionário instalado no celular ajuda também. Dá até para fazer baixar o idioma a fim de fazer uso das traduções off-line.

Transporte

As principais atrações ficam fora da zona urbana de Bariloche, então você vai ter que usar algum tipo de transporte por lá. O carro é o mais confortável e te dá autonomia para explorar a região, que é belíssima (mas verifique se o seu hotel tem garagem ou se dá para parar na rua). Também há táxis, remises e excursões como alternativa. A Uber está começando a operar a passos lentos por lá (escrevo isso em 2024). Saiba mais no nosso post sobre transportes em Bariloche.

Seguro-viagem

Não é obrigatório ter seguro-viagem para entrar na Argentina, mas qualquer incidente por lá pode acabar saindo bem caro. O seguro de viagem é tipo um plano de saúde temporário e também uma garantia de indenização para várias situações e acidentes. Ele será válido pelos dias da contratação e dentro das normas especificadas em cada contrato.

A Allianz é parceira do Melhores Destinos. Utilizando o cupom promocional MELHORESDESTINOS no ato da compra no site da Allianz, você garante um desconto exclusivo no seguro de viagem!

Faça um seguro viagem para não se preocupar com contratempos

Fazer o seguro viagem é uma boa ideia para viajar com segurança. Sempre que viajamos para fora do Brasil, procuramos fazê-lo, mesmo que o país não exija o seguro, porque caso haja uma emergência médica ou seja necessário assistência durante a viagem, o seguro pode te amparar e cobrir gastos em várias situações, como despesas médicas e hospitalares, extravio de bagagem, cancelamento e interrupção da viagem, por exemplo Faça a cotação do seu seguro-viagem com desconto usando o código MELHORESDESTINOS

Confira os 5 hotéis mais reservados por nossos leitores em Bariloche