Melhores Destinos
St. Barth
Camille Panzera Entusiasta da fotografia, curiosa por outros idiomas, culturas, costumes e histórias!☺️

Dicas de St. Barth

- As mesmas regras de imigração que regem a França servem para St. Barth e St. Martin. Quem viaja a turismo por até 90 dias a St. Barth não precisa de visto prévio, apenas do passaporte. É importante certificar-se de preencher alguns pré-requisitos exigidos pelas autoridades francesas, como: passagens de ida e regresso, reserva da hospedagem, comprovação de fundos para a viagem e seguro-saúde. Para maiores informações, consulte a página de vistos do consulado francês.

- A moeda oficial de St. Barth e utilizada pela maioria das pessoas é o euro, sendo o dólar também aceito em diversas transações (a cotação varia de acordo com o estabelecimento). Cartões de crédito são muito utilizados e a capital, Gustavia, conta com caixas eletrônicos para sacar dinheiro. Informações mais específicas sobre esse tema você encontra em nosso post sobre dinheiro e gastos.

- A ilha de St. Barth é cara; por isso, não é um destino que indicamos caso você tenha planos de fazer uma viagem barata ou economizar. O custo de vida - e, consequentemente, os custos de viagem - é alto; viaje consciente. Uma das melhores maneiras para conseguir controlar as despesas é não comer nos restaurantes mais badalados todos os dias e viajar na baixa temporada. 

- Violência não é uma preocupação em St. Barth. O lugar é tranquilo, seguro e tem ritmo de cidade do interior, onde muita gente se conhece e se cumprimenta nas ruas. Vez ou outra vê-se carros abertos nas ruas, com pertences do lado de dentro. Nossa sugestão é aproveitar o lugar para relaxar, mas sem descuidar de suas coisas. 

- St. Barth não tem transporte público; alugue um veículo para não depender dos táxis (caros) e ter independência para circular. 

- Estacionar em Gustavia pode ser um pouco chato, às vezes é preciso ter paciência para encontrar uma vaga. 

- As tomadas de St. Barth e St. Martin seguem o padrão francês: 220 volts, com três pinos redondos, sendo um deles saliente. Você provavelmente precisará de um adaptador para recarregar seus aparelhos. 

Faça um seguro viagem para não se preocupar com contratempos

Fazer o seguro-viagem é uma boa ideia para viajar com segurança no Brasil e é obrigatório em determinados países. Sempre que viajamos para fora do Brasil, procuramos fazê-lo, mesmo que o país não exija o seguro, porque caso haja uma emergência médica ou seja necessidade de assistência durante a viagem, o seguro pode cobrir os possíveis gastos. Faça a cotação do seu seguro-viagem com desconto usando o código MELHORESDESTINOS!

Confira os 5 hotéis mais reservados por nossos leitores em St. Barth