Transportes em Boston

Famosa pelo eficiente sistema de transporte público, Boston é excelente para os turistas que preferem se locomover como os locais. A cidade é pequena e se você estiver hospedado próximo ao centro conseguirá percorrer boa parte dela a pé. O passeio é sempre agradável, já que muitas das atrações estão na rua. Porém, se o frio apertar ou você precisar se deslocar para distâncias maiores, não hesite em pegar o T (como os moradores chamam o sistema de metrô). Se a disposição estiver grande, ou você for fã de duas rodas, opte pelas bicicletas compartilhadas, espalhadas por toda a cidade.

T – Massachusetts Bay Transportation Authority

O mais comum e eficiente meio de transporte local é o metrô/trem, chamado simplesmente de T. O sistema é composto por cinco linhas que funcionam interligadas e são classificadas por cores: Red, Blue, Green, Orange e Silver (conexão da Red com o aeroporto). Elas chegam a quase todos os pontos da cidade e conectam Boston com regiões importantes como Cambridge (cidade vizinha onde está Harvard). Além de eficiente, o metrô de Boston é o mais antigos dos Estados Unidos. Não vamos dizer aqui que ele é lindo, muito menos limpo, porém certamente te levará onde você precisa.

Todas as estações são identificas com um círculo branco e a letra T no centro. Para saber de qual lado pegar o metrô é preciso ficar atento às inscrições inbound e outbound, sempre nas paredes da linha. Na prática, o sentido inbound é da região periférica para o centro de Boston, enquanto o outbound leva do centro para as periferias. Todas as linhas passam por Downtown Boston, mas não há nenhuma estação onde todas se cruzem.

A compra de tickets é muito simples e pode ser feita com cartão de crédito ou dinheiro nas máquinas disponíveis em todas as estações. A passagem individual tem custo de US$ 2,10 no sistema recarregável (Charlie Card) e USD 2,65 no ticket individual (Charlie Ticket). A maneira mais econômica, especialmente para quem vai permanecer alguns dias na cidade, é o cartão recarregável chamado de linkpass. Você poderá adquirir o passe para uma semana por US$ 19, enquanto o de um dia custa US$ 12. O linkpass é válido para metrô, ônibus, Inner Harbor Ferry e poucas linhas do trem.

Os ônibus, muito presentes na cidade, cumprem algumas rotas onde o metrô não chega. São muitas linhas (mais de 170) e sem um aplicativo de locomoção fica difícil adivinhar a rota. Entretanto, o metrô é bem eficiente e você dificilmente precisará usar o sistema de ônibus. A única desvantagem do metrô é a distância para as estações. Diferente de cidades como Nova York, onde existe uma estação em cada esquina, quando os moradores de Boston se referem a uma estação próxima, isso pode significar até 15 minutos de caminhada.

O metrô funciona, no geral, de 5h até 2h30, mas fique atento ao horário que ele parte da estação de seu interesse. Veja a escala completa de horários do T.

Consulte as informações completas sobre rotas e linhas do T e faça o seu itinerário de viagem. Você poderá também baixar um dos vários aplicativos disponíveis para smartphones, eles ajudam na hora de definir o melhor trajeto no transporte público.

Bicicletas compartilhadas – The Hubway

A cidade de Boston conta com um eficiente sistema de bicicletas compartilhadas, o Hubway. O melhor é que qualquer pessoa, mesmo não sendo morador, pode se cadastrar. Basta ir a uma das estações e fazer o cadastro na hora. Será necessário um cartão de crédito válido para finalizar o pedido. É possível escolher entre os passes de 24h – US$ 6 ou 72h – US$ 12.

Você receberá um código que será válido por todo o período do aluguel. O passe dá direito a 30 minutos de passeio a cada retirada de bicicleta, ou seja, será necessário trocar de bicicleta caso queira permanecer mais tempo. Quando o ciclista passa dos 30 minutos uma taxa adicional é cobrada e o valor varia de acordo com os minutos excedentes. Por exemplo, se você permanecer por 50 minutos com a bike, pagará US$ 2 além do valor do aluguel. Veja a tabela completa com os valores de multa. Fique atento ao horário para não sair no prejuízo. Caso o percurso seja longo, basta trocar de bike a cada meia hora.

Para começar a andar basta digitar o código fornecido pela máquina nos números ao lado da bike escolhida. Ela se soltará assim que a luz verde piscar. Para devolver basta encaixá-la em qualquer estação e aguardar até que a luz verde se acenda.

O aplicativo para smartphone (o nome é spotcycle) está disponível com o mapa das estações. Elas estão espalhadas por toda a cidade e somam mais de 140 pontos que recebem 1300 bicicletas.

Carro

O automóvel é a maneira menos indicada para circular por Boston. A cidade é muito pequena e o tempo perdido no trânsito não compensa o conforto. Estacionamentos são raros e caros. No entanto, se você chegar à cidade de carro, procure hospedar-se em um hotel que ofereça garagem, assim você não irá falir com o alto preço dos parquímetros e estacionamentos. Os motoristas da cidade não são dos mais pacientes, por isso redobre a atenção ao volante.

Ao alugar um carro, lembre-se que será necessário apresentar a carteira nacional de habilitação - CNH. Não é obrigatória a carteira internacional. Não se esqueça de fazer um seguro e respeite as leis de trânsito locais. 

Tudo que você precisa saber sobre Boston!

Esse texto sobre Transportes em Boston faz parte do guia de Boston no Melhores Destinos

Comentários para Transportes em Boston

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.