Melhores Destinos
Cusco
Camille Panzera Entusiasta da fotografia, curiosa por outros idiomas, culturas, costumes e histórias!☺️

Dicas de Cusco

- Brasileiros que viajam a negócios ou turismo e permanecem até 90 dias em viagem não precisam de visto para entrar em território peruano. Não é obrigatório ter passaporte, sendo possível utilizar apenas o RG para os trâmites de imigração.

- Os brasileiros não são obrigados a tomar nenhuma vacina para entrar em território peruano, mas é recomendável tomar a vacina contra febre amarela pelo menos dez dias antes da viagem - para quem visita sítios arqueológicos e áreas remotas. 

- A moeda utilizada no Peru é o Novo Sol. Atualmente R$ 1 vale cerca de S/. 1,24, mas depois de fazer a conversão numa casa de câmbio as duas moedas praticamente se equivalem, ou seja, não será preciso pensar muito ao olhar um cardápio com preços em soles, basta pensar que os valores são parecidos com os valores em real.

- O mal de altura, mal das montanhas ou soroche, perturba muita gente que planeja conhecer lugares altos. Para evitar esse contratempo indesejável causado pelos efeitos da altura, o ideal é ir se aclimantando ao longo dos dias em vez de fazer uma mudança abrupta de altitude. Como nem sempre é possível fazer a aclimatização, use um tempo da viagem para descansar. Beba água constantemente, faça refeições leves e não abuse da comida. Tomar o chá de coca ou as soroche pills também ajuda bastante e essas são alternativas comumente utilizadas pelos viajantes. 

- Coloque na mala roupas de frio, protetor solar para usar durante o dia, e hidratante labial e corporal, caso viaje na época seca. Quem visita sítios arqueológicos também pode usar um repelente para não ser picado por mosquitinhos. 

- Viajar com seguro não é obrigatório, mas é bom considerar fazê-lo. É bastante comum pessoas desacostumadas com grandes altitudes sofrerem o mal de altura.

- Pegue leve nas caminhadas e descanse sempre que possível. Estar a 3400m de altitude não é como estar na altura do mar. Caminhadas serão mais cansativas do que o normal e subidas, muito mais árduas. 

- A dica para quem quer conhecer diversos sítios arqueológicos é comprar um dos boletos turísticos, que dão direito a entrada em diferentes atrações por um preço inferior ao dos ingressos comprados separadamente. 

- Na hora de conhecer qualquer sítio arqueológico ou atração histórica, considere ter um guia consigo. Apenas com o conhecimento de quem entende do lugar será possível entender a grandiosidade dos feitos incas. Pagar um pouco a mais por um bom serviço pode valer a pena.  

- Pechinchar ao comprar algum produto é natural. Muitos vendedores dão um primeiro valor mais alto ao perceber que o turista tem interesse na compra, mas é preciso ter sensatez para chegar a um acordo. Lembre que muitas pessoas na cidade sobrevivem do turismo e um pouco mais de dinheiro para elas pode ajudar bastante no fim do mês.