Alter do Chão

Quando ir a Alter do Chão

Alter do Chão é o típico destino cuja data de embarque fará toda a diferença na experiência da viagem. Com duas estações bem definidas — uma de chuva e outra de seca —, Alter do Chão tem cenários distintos a depender da época do ano que você estará por lá. O melhor período para ver as famosas praias de rio é o chamado verão mazônico, temporada seca que vai de agosto a dezembro. Já para quem busca passeios de barco em meio à floresta e deseja ver mais da fauna, o recomendado é viajar no inverno amazônico, temporada de chuvas que vai principalmente de janeiro a julho. Independente da época da viagem, podemos garantir que as paisagens de Alter do Chão serão sempre espetaculares! Vale embarcar durante todo o ano e até mesmo duas vezes em diferentes estações, já que serão viagens com paisagens bem distintas.

Melhor época: agosto a dezembro — verão amazônico

A alta temporada em Alter do Chão é marcada pelos meses menos chuvosos, quando o volume de água dos rios diminui e as praias de areia branca e fina surgem na paisagem. E quanto mais seco, melhores serão as praias. Conhecido como verão amazônico, o período de agosto a dezembro garante clima estável, muitas praias e entardeceres de emocionar. Se o que você busca é aquela paisagem clássica de Alter do Chão, com rio de águas transparentes e longas faixas de areia, esse é período certo para você.

As chuvas em Alter do Chão começam a diminuir no mês de junho, quando os rios ainda estão cheios. À medida que a temporada de seca avança, as praias surgem com intensidade e mudam completamente o cenário de Alter do Chão. O mês de julho ainda é arriscado para quem pretender ver as praias no auge da beleza. O ideal é esperar um pouco mais pelo efeito da estiagem e pensar em viagens depois de agosto. O mês de outubro tem o menor índice pluviométrico e é um dos melhores períodos para visitar a região. As praias estarão maravilhosas e os dias sempre ensolarados! Até janeiro, quando as chuvas voltam a aumentar, o visual das praias estará garantido. À medida que o nível da água sobe, a faixa de areia começa a desaparecer e o inverno amazônico chega com força total. 

O período de julho a janeiro registra grande aumento de turistas na região. Na alta temporada do verão amazônico, os hotéis ficam mais caros e a vila de Alter do Chão mais movimentada. Apesar do grande número de visitantes, as praias dificilmente ficam lotadas. Estamos falando de um destino com mais de 100 km de faixas de areia à beira do Rio Tapajós e Arapiuns. Aproveite!

Baixa temporada: fevereiro a junho — inverno amazônico

A baixa temporada em Alter do Chão coincide com o aumento das chuvas. No período entre os meses de fevereiro e junho, conhecido como inverno amazônico, as praias à beira dos rios desaparecem, restando apenas algumas raras faixas de areia para os turistas. Quiosques de locais como a Ilha do Amor ficam quase completamente debaixo da água. Para compensar a falta de praias, é nesse período que igarapés, florestas e canais estão repletos de água e muita vida, o que transforma completamente a paisagem e permite passeios espetaculares em meio ao ambiente amazônico. 

Com a queda das chuvas a partir de junho, a paisagem volta a mudar e as praias ressurgem à beira dos rios. E quanto mais seco, mais praias. Sendo assim, fique atento ao viajar no mês de julho, quando as chuvas já diminuíram, mas o nível da água ainda está alto. O “inverno" é o período que muitos moradores consideram o mais bonito e tranquilo na região. Com isso, tenha certeza que vale ir a Alter do Chão tanto na baixa quanto na alta temporada. O mês de janeiro, que marca o início das chuvas, ainda garante belas praias.

Tudo que você precisa saber sobre Alter do Chão!

Esse texto sobre Quando ir a Alter do Chão faz parte do guia de Alter do Chão no Melhores Destinos

Comentários para Quando ir a Alter do Chão

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.