Melhores Destinos
Alter do Chão
Monique Renne Repórter fotográfica. Com um mundo inteiro a ser descoberto.

Pontos turísticos de Alter do Chão

As praias à beira do Rio Tapajós e Rio Arapiuns são os principais pontos turísticos de Alter do Chão. E, acredite, vale conhecer cada uma delas! São incontáveis opções para um dia delicioso à beira-rio, sempre com a garantia de um bom mergulho e um incrível entardecer. Percorrer as praias de Alter do Chão é a principal atividade dos turistas que estão na região. Sendo assim, preparamos um post inteirinho dedicado às praias de Alter do Chão, entre elas paraísos como a Ilha do Amor, a Ponta do Cururu, a Praia da Ponta de Pedras, a Praia de Carapanari, a Praia do Pindobal, a Ponta do Jutuba e as deslumbrantes Praias do Rio Arapiuns, além das praias mais próximas a Santarém e Belterra. A verdade é que as praias de Alter do Chão são incontáveis, já que cada pedacinho de areia no período da seca vira um belo cenário. Veja mais sobre as praias de Alter do Chão, a melhor época para visitá-las e encontre a sua porção de areia favorita para dias de descanso. 

A natureza exuberante da região vai bem além das faixas de areia. Em Alter do Chão, vale também investir nos banhos de lago, igapós e igarapés; fazer trilha por dentro da vegetação amazônica; percorrer canais repletos de vida; conhecer comunidades ribeirinhas; ver o grandioso encontro do Rio Tapajós com a Rio Amazonas; e, claro, conhecer mais da vida pacata na vila de Alter do Chão e até fazer um passeio por Santarém e Belterra. Quanto mais tempo você tiver para viajar, melhor!

Para conhecer sem muita pressa os principais pontos turísticos de Alter do Chão, o recomendado é ficar ao menos uma semana por lá. Se quiser viajar com calma, ter tempo para voltar à sua praia favorita e ir até locais mais distantes, o ideal é ficar em Alter do Chão por dez dias. Agora, se você está com tempo bem limitado e só tem disponível um feriado prolongado, vá a Alter do Chão mesmo assim! Em três dias, você terá um gostinho das belezas da região e certamente vai querer voltar logo logo.

Quem visita Alter do Chão quase sempre chega pela cidade de Santarém. Aproveite a passagem por lá para ver o famoso encontro das águas dos rios Tapajós e Amazonas, fenômeno que pode ser apreciado da orla de Santarém. Nem é preciso fazer um passeio para ver o espetáculo. Uma voltinha com mais tempo por Santarém permite também conhecer Centro Cultural João Fona e o Mercadão 2000, que funciona nos moldes do Ver-o-Peso, de Belém. Se você for pernoitar na cidade, aproveite para ver a chegada das mercadorias bem cedinho e comprar alguns produtos regionais.

Em Alter do Chão, comece pelos pontos turísticos que estão bem próximos à vila. Faça a trilha que leva ao topo do Morro da Piraoca (com acesso pela Ilha do Amor), depois dê um bom mergulho no Lago Verde e alugue um caiaque para percorrer as praias mais distantes. Na época da cheia, faça um passeio até a Floresta Encantada para ver de perto a riqueza natural que rodeia a região especialmente no inverno amazônico. Quem quiser dar um tempo do mergulho no rio vai gosta de conhecer também o Lago Preto, que oferece um delicioso banho em meio à vegetação. À noite, não deixe de curtir o centrinho da vila de Alter do Chão e aventure-se a dançar um carimbó no Espaço Gastronômico. Ah! Aproveite também para percorrer a orla e fazer um lindo registro da Ilha do Amor, com direito ao letreiro “Eu amo Alter do Chão” para estampar a imagem.

Agora é hora dos passeios mais distantes e que exigem mais tempo. Experimente o tour até a Flona Jamaraquá, um pedacinho da grandiosa Floresta Nacional do Tapajós onde será possível tomar banho em igapós e igarapés em meio à floresta. Para ver mais da natureza amazônica, vá ao Canal do Jari, onde as casas ribeirinhas emolduram o cenário repleto de pássaros, preguiças e outros bichos, além de elegantes vitórias-régias que decoram a água do canal. Outro passeio imperdível é o roteiro que leva às praias do Rio Arapiuns, onde comunidades ribeirinhas — como a Coroca e a Anã — recebem os turistas para deliciosos almoços e ainda permitem conhecer um pouco do modo de vida à beira-rio. É ótimo para ter contato com a vida local e entender os costumes dos povos ribeirinhos. Também no rumo do Rio Arapiuns, com um pouco mais de tempo, será possível conhecer a cachoeira do Aruã, pequena queda que deságua no rio e onde é possível chegar de lancha.

Os roteiros oferecidos para passeios em Alter do Chão variam bastante e vale negociar diretamente com os barqueiros um tour particular. Assim você terá a oportunidade de fugir um pouco dos passeios mais populares e investir em pontos turísticos menos conhecidos e mais tranquilos. Uma boa conversa sempre ajuda a descobrir um cantinho especial ainda pouco explorado. Não se apegue às atrações mais famosas e aceite as sugestões dos moradores. Praias novas, lagoas desconhecidas, deliciosos igapós e igarapés podem surgir a cada novo verão amazônico. Veja mais sobre os passeios em Alter do Chão.