Ruas movimentadas, muita gente indo e vindo e trânsito que beira o caos podem ser as primeiras impressões do visitante que acaba de chegar a Roma, a capital da Itália situada na região do Lácio. Entretanto é provável que essas primeiras sensações fiquem em segundo plano diante da beleza de tirar o fôlego e do patrimônio histórico riquíssimo que a cidade possui — além, é claro, dos museus interessantes, bons restaurantes e tantos outros motivos que levam uma grande quantidade de turistas à localidade todos os anos.

Andar pelas ruas de Roma é uma verdadeira viagem a um passado glorioso e milenar; ver de perto as ruínas da chamada Cidade Eterna transporta o visitante diretamente à ilustre época do império. Em pontos turísticos como o Anfiteatro Flavium, mais conhecido como Coliseu, a parada é obrigatória. O local — que foi palco para o combate entre gladiadores e batalhas com animais — pode ser visitado de dia e de noite em um tour simplesmente imperdível.

O Fórum Romano — o centro da vida cívica e econômica na Roma republicana — também não pode ficar de fora do roteiro de nenhum viajante. Assim como as praças Veneza, Navona e a Fontana de Trevi, verdadeiras obras primas da arquitetura italiana. O que dizer, então, das inúmeras igrejas e basílicas espalhadas por todas as partes de Roma e também no Vaticano? Que são belíssimas e verdadeiros museus repletos de tesouros inestimáveis.

Em Roma, faça como os romanos: não deixe de experimentar o famoso gelato (sorvete para nós, brasileiros) e também sentar-se em um tradicional café para saborear os originais cappuccino e o espresso italiano. Na verdade, diante do grande leque de opções disponíveis, é indicado que o visitante reserve ao menos três dias de estada na capital cuja moeda é o Euro e a língua oficial o italiano, sendo o inglês e o português, em alguns casos, bastante difundidos nas áreas turísticas.

Vaticano

Na zona norte de Roma encontra-se a cidade do Vaticano — o menor estado independente do mundo, onde estão a sede da igreja Católica e residência do Papa. Lá, o visitante vai encontrar pontos turísticos como a suntuosa Basílica de São Pedro, cuja cúpula é o ponto mais alto, a praça São Pedro e os Museus do Vaticano, com um valioso acervo, incluindo a Capela Sistina, onde é possível admirar de perto o trabalho de Michelangelo.

O Melhores Destinos convida-o agora a conhecer um pouco de Roma e do Vaticano, dois destinos surpreendentes para onde você vai querer voltar várias vezes. Vamos nessa?