Cidade do Cabo

Dicas da Cidade do Cabo

- Brasileiros que viajam a turismo ou negócios por até 90 dias para a África do Sul não precisam de visto, bastando apresentar o passaporte com, ao menos, uma página em branco e um mês de validade do documento contando da data programada para retorno ao Brasil.  

Apesar de não haver necessidade do visto, é obrigatório apresentar o Certificado Internacional de Vacinação, constatando que a vacina contra febre amarela foi tomada pelo menos dez dias antes da viagem. A vacina pode ser tomada em qualquer posto de saúde público, que deve emitir um comprovante a ser levado a um centro de orientação para a saúde do viajante. Para maiores informações e detalhes sobre os locais onde pode ser feito o certificado, consulte a página da Anvisa

Caso viaje para outras áreas da África ou faça um safári, outras vacinas podem ser recomendadas. É importante que você confira as exigências de cada país e as recomendações de cada parque. 

- Alugar um carro é uma excelente opção para conhecer a Cidade do Cabo, principalmente porque o transporte público na cidade não é dos melhores. Recomendamos que, antes de viajar, faça sua PID (permissão internacional para dirigir), que deve ser exigida ao alugar um veículo. Um detalhe importantíssimo em relação ao país: diferentemente do Brasil, utiliza-se a mão inglesa - o volante dos automóveis fica do lado direito e a circulação nas vias é feita pelo lado esquerdo. Para quem está acostumado à mão francesa, dirigir na mão inglesa requer cuidado especial. 

- A África do Sul tem onze idiomas oficiais, entre eles: zulu, xhosa, afrikaans e inglês. É comum os sul-africanos falarem ao menos duas línguas (a língua nativa, que utilizam ao conversar com a família, e o inglês, que é falado por praticamente toda a população). Se você souber inglês, será suficiente para se comunicar. Os sotaques no país são variados, mas, normalmente, se ouve bastante do sotaque britânico. 

Não raramente um sul-africano tem a capacidade de falar cinco ou seis idiomas diferentes, pois no dia a dia com a família e amigos, muitos convivem com diferentes línguas. 

Além dos idiomas oficiais e daqueles falados pelos turistas, não é difícil escutar pessoas falando francês, português ou outra língua africana, pois há muitos trabalhadores estrangeiros que migraram para a África do Sul. 

- A moeda oficial do país é o rand, e é ela que você deverá usar em suas transações. Para maiores detalhes sobre o tema, consulte nosso post sobre dinheiro e gastos

- As tomadas na África do Sul têm três pinos arredondados, porém boa parte dos hotéis utiliza padrões de tomadas internacionais que temos no Brasil, como aquelas tomadas com dois pinos chatos ou dois pinos redondos. Adaptadores podem ser comprados em supermercados ou requisitados na recepção de seu hotel. A rede elétrica é de 220v. 

- UTC+2 é o padrão de horário utilizado na África do Sul; portanto, o país encontra-se cinco horas à frente do horário oficial de Brasília. Pode ser um pouco complicado se ajustar ao horário africano, especialmente na primeira noite de sono. 

- Com exceção dos vinhos, não são vendidas bebidas alcoólicas nos supermercados. Cervejas e destilados são vendidos em lojas específicas, que funcionam apenas até as 19h, de segunda a sexta, fechando ainda mais cedo aos sábados e aos domingos. Caso queira comprar cerveja para levar para seu hotel, programe-se. Não é permitido beber álcool na rua. 

- A maior parte do comércio da Cidade do Cabo fecha as portas às 18h e depois desse horário você pode ter dificuldade para encontrar estabelecimentos abertos. Para conseguir fazer compras depois desse horário, a melhor saída é ir aos shoppings, que fecham às 21h. 

Segurança
Fala-se muito sobre os altos índices de violência em algumas cidades da África do Sul e muita gente tem receio de visitar o país por conta disso. Durante nossa viagem achamos a cidade segura e não tivemos qualquer contratempo. É preciso tomar o mesmo tipo de cuidado que se toma nas grandes cidades brasileiras e ter ciência de que praticamente não se anda a pé à noite, a não ser em algumas áreas específicas. Não recomendamos caminhar em lugares ermos durante a noite (como o centro), nem andar com pertences valiosos. No centro, por exemplo, a dica é proteger sua bolsa e não deixar nada nos bolsos, que costuma ser alvo mais fácil para os trombadinhas. 

Tax Refund
- Parte do valor gasto com as compras na África do Sul pode ser reembolsado. Produtos como roupas, perfumes e outros objetos podem ter o VAT (imposto sobre valor agregado) devolvido. Para fazer a operação não há mistério, basta seguir algumas etapas:
1 - A parte crucial para ter seu reembolso é guardar a nota fiscal (tax invoice) de todos os produtos que você comprar e juntá-las até o final da viagem.
2 - Quando estiver próximo de voltar para o Brasil, vá a um VAT Refund Office (em Cape Town, fica na Torre do Relógio do Waterfront) com as notas ficais e seu passaporte. Nesse local as notas fiscais serão analisadas e você passará a ter um documento com dados do reembolso (VAT Refund Claim). 
3 - Já no aeroporto, antes de fazer seu check-in, você deve procurar um posto VRA em posse do VAT Refund Claim. Nesse local suas compras podem ser inspecionadas para garantir que você está portando os produtos em questão.
4 - Depois da confirmação, basta seguir ao escritório VRA, onde será feito o pagamento do reembolso do imposto. 

Para maiores detalhes, consulte o site do Tax Refund, que tem todos os detalhes sobre esse procedimento. 

  • Consulado-Geral do Brasil na Cidade do Cabo

    Nota:  de 10 (0)

    Brasileiros que precisarem de assistência durante uma viagem à Cidade do Cabo poderão entrar em contato com o Consulado-Geral do Brasil na Cidade do Cabo. O Consulado é o local indicado para procurar caso perca seus documentos de viagem, precise emitir uma procuração, fazer a tradução de sua carteira de motorista ou...

Tudo que você precisa saber sobre Cidade do Cabo!

Esse texto sobre Dicas da Cidade do Cabo faz parte do guia de Cidade do Cabo no Melhores Destinos

Comentários para Dicas da Cidade do Cabo

  • Th3 Marcelo Ferelli há 7 anos

    Bom, para quem tiver um tempinho, disposição e não tiver medo de altura, tem de aproveitar o passei para o topo da Montanha da Mesa, que pode ser feito via Cableway, espécie de bonde-teleférico . Ele te leva para o alto da montanha onde dá para se ter uma vista inesquecível. Mas atenção, procure verificar o clima, pois as nuvens costumam tampar o local.

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.