Melhores Destinos
Ilha de Páscoa
Camille Panzera Entusiasta da fotografia, curiosa por outros idiomas, culturas, costumes e histórias!☺️

Dicas da Ilha de Páscoa

- Para turistas brasileiros visitarem a Ilha de Páscoa não é necessário visto, bastando apresentar um passaporte válido ou RG que permita a identificação clara da foto do portador. 

- Se quiser alugar um carro, é imprescindível levar sua carteira de motorista, mesmo que seja a emitida no Brasil. Esse documento não serve para entrar no país, apenas para dirigir. 

- Vários lugares aceitam dólar, mas em alguns locais compensa mais pagar em pesos chilenos, a moeda oficial do país que é encontrada em várias casas de câmbio no Brasil. Os cartões de crédito são aceitos nos estabelecimentos maiores, como restaraurantes e hotéis,e há também alguns (poucos) caixas eletrônicos para fazer saques. Para maiores informações sobre esse assunto, leia sobre dinheiro e gastos.

- Na ilha se fala espanhol e rapa nui, a língua nativa. O inglês é falado pelas pessoas ligadas ao turismo e o português pode ser compreendido por ser semelhante ao espanhol. Um dica muito bacana é aprender, pelo menos, palavras básicas de rapa nui, como iorana (olá, tchau) e maururu (obrigado). Os nativos ficam contentíssimos quando nos expressamos na língua deles. 

- A Ilha de Páscoa pertence ao Chile, por isso o carimbo que aparece no passaporte é o chileno. No entanto, vale a pena ir até a agência dos Correios de Hanga Roa pedir para caribarem seu passaporte, que passará a contar com uma estampa dos moai. 

- O check-in da Ilha de Páscoa, tanto na ida quanto na volta, é considerado internacional e você precisa estar no aeroporto duas horas antes do horário previsto para a saída do voo.
Em Santiago o check-in é feito na área internacional e o embarque, na área doméstica.
Vai fazer conexão na capital chilena? Leia nossas dicas sobre como chegar.

- Ao desembarcar em Páscoa, compre em um quiosque logo na chegada do aeroporto o ingresso que dá direito à entrada em Orongo e Rano Raraku. Não é difícil identificar o local, pois uma fila se forma por ali quando se inicia o desembarque. É mais vantajoso comprá-lo no aeroporto porque, enquanto no terminal aéreo sai por US$ 50, no escritório do CONAF, em Hanga Roa, sai por US$ 60. 
O ingresso é imprescindível para conhecer os sítios arqueológicos de Orongo e Rano Raraku e só é vendido nos locais acima mencionados, não sendo possívei comprá-los nas entradas dos parques. O ingresso tem validade de 5 dias a partir do primeiro uso e só possibilita a entrada em cada parque uma única vez. 

- Sempre tenha um mapa com você. A ilha não tem muitas placas e os mapas são as melhores fontes para circular, principalmente de carro.

- Para quem pensa em fazer os passeios por conta própria, recomendamos comprar um guia impresso sobre a ilha para entender melhor o local e obter informações sobre cada ponto turístico que visitar. 

- Coloque na mala um calçado confortável (as caminhadas são inevitáveis), protetor solar, chapéu, roupa de banho e um agasalho - na ilha não é comum fazer frio extremo, mas uma frente fria pode deixar o tempo mais fresco. Um casaco impermeável ou capa de chuva também podem ajudar para a hora que cair a chuva. 

- Leve uma lanterna: algumas ruas ficam muito escuras à noite e uma lanterninha vai fazer falta se você for ao amanhecer no Ahu Tongariki.

- O tempo na ilha de Páscoa muda constantemente. Não fique desanimado se a previsão do tempo mostrar uma situação, pois ao vivo o quadro pode ser completamente diferente. 

- A paisagem na Ilha de Páscoa é espetacular e quem gosta de fotografia não pode deixar de levar um tripé. À noite, o céu é incrível e rende fotos belíssimas!

- Ajude a preservar as belezas de Páscoa não subindo ou tocando nos monumentos, nem avançando o limite estabelecido para caminhada nos sítios históricos. Causando danos ao patrimônio da ilha você poderá se sujeitar ao pagamento de multas ou prisão. 

- Diversos animais como cachorros e cavalos estão soltos na ilha. Diriga com cautela para provocar nenhum acidente.

Faça um seguro viagem para não se preocupar com contratempos

Fazer o seguro-viagem é uma boa ideia para viajar com segurança no Brasil e é obrigatório em determinados países. Sempre que viajamos para fora do Brasil, procuramos fazê-lo, mesmo que o país não exija o seguro, porque caso haja uma emergência médica ou seja necessidade de assistência durante a viagem, o seguro pode cobrir os possíveis gastos. Faça a cotação do seu seguro-viagem com desconto usando o código MELHORESDESTINOS!

Confira os 5 hotéis mais reservados por nossos leitores em Ilha de Páscoa