Conhecida como a "Cidade das Cem Cúpulas", Praga impressiona o visitante desde o primeiro instante por reunir uma grande quantidade de monumentos e construções de valor arquitetônico incomensurável. Um verdadeiro e belo museu a céu aberto!

Sem contar que o turismo na cidade vem crescendo a passos largos, razão pela qual o destino tornou-se altamente preparado para receber o visitante, com hospedagem dos mais diversos tipos e para os mais diversos poderes aquisitivos, restaurantes que servem o melhor da gastronomia local e vida noturna pra lá de agitada, sendo considerada uma das mais pulsantes de toda a Europa, nos últimos tempos.

O sistema de transporte público da cidade também não deixa a desejar quando o assunto é qualidade, porém não podemos deixar de mencionar que não há dica melhor do que calçar um par de tênis confortável e explorar tudo (ou quase tudo) a pé. Pelo caminho de paralelepípedos do circuito histórico, você certamente encontrará muita história, arte, entre outras surpresas que não costumam aparecer no "script".

Ponte-carlos-karluv-most

Grande parte das principais atrações de Praga estão concentradas numa mesma região e por isso é tão fácil fazer tudo a pé. Na cidade antiga (Staré Mesto), você encontra a praça que abriga a torre da prefeitura e o Relógio que, além de marcar a data e as horas, registra a posição do sol, os ciclos astronômicos, fases da lua e feriados do calendário cristão. 

Já em Malá Strana — do outro lado da Ponte Carlos, monumento-símbolo da cidade, sob o cênico rio Vltava — o visitante começa a subida em direção ao suntuoso castelo, um dos maiores do mundo e que abrigou ninguém menos do que os reis da Boêmia, imperadores romanos sagrados e presidentes da Tchecoslováquia e da República Tcheca.

Igrejas e sinagogas belíssimas e cheias de história também estão pelos quatro cantos da cidade, entre elas a gótica catedral de São Vitus, no castelo de Praga, e a catedral de nossa Senhora de Tyn, um dos monumentos que dominam o horizonte e também um dos mais fotografados da cidade. Em Josefov, o bairro Judeu, não perca a chance de conhecer toda a história dos judeus de Praga e explorar sinagogas como a Velha-Nova — a mais antiga da Europa — e a Pinkas, cujas paredes contêm os nomes de 80 mil judeus vítimas do holocausto. 

Castelo-de-praga-prazsky-hrad

Turismo

O idioma oficial do país é o tcheco, mas quem tiver um inglês básico para turismo não terá dificuldade alguma em se virar por lá; muita gente também domina o alemão na cidade. A moeda local é a Koruna e os preços, no geral, costumam ser bem mais caramadas do que em cidades europeias como Paris, Londres e Amsterdã, por exemplo. 

A seguir, você confere uma seleção do que há de melhor na capital da República Tcheca, com pontos turísticos importantes e uma série de outras dicas para quem está planejando uma viagem inesquecível para este grande destino do velho continente. Vamos nessa?