Melhores Destinos
Bogotá
Jéssica Weber Jornalista apaixonada por mato e praia, interessada na história dos lugares, na arquitetura das cidades e em comida, é claro.

Transportes em Bogotá

A capital colombiana está entre as cinco maiores cidades da América do Sul; logo, não faltam meios de transporte para transitar por lá. Mas uma coisa que eu preciso alertar de cara é sobre os congestionamentos: nível São Paulo, ou pior. 

Neste post a gente detalha quais são os principais meios de transporte em Bototá.  

Transportes em Bogotá

Transporte em Bogotá: como transitar pela capital colombiana

Uber em Bogotá

Já teve bastante polêmica envolvendo o Uber em Bogotá: já foi proibido; a empresa já anunciou que sairia da Colômbia; mas, na minha viagem em abril de 2024, estava funcionando muito bem. Tanto que acabou sendo o meio de transporte que adotei na cidade. 

Achei seguro, confortável e, salvo exceções, rápido. Fora que tem essa facilidade de cobrar direto no cartão de crédito, não precisar se preocupar em ter pesos colombianos. Apenas certifique-se que seu cartão está habilitado para compras internacionais.

As corridas saiam um pouco mais caras do que seria no Brasil, mas nada absurdo. Relacionei alguns trechos que percorri com preço para vocês terem uma ideia.

- A viagem de 16 km, do aeroporto até o meu hotel no Centro, saiu por 37,2 mil pesos colombianos em abril de 2024, o que equivalia a R$ 52.

- Uma viagem de 5,5 km da Candelária ao Museu de Arte Moderna (Mambo) custou 20,6 mil pesos colombianos, o que equivalia a R$ 28 na época. 

- Uma corrida curtinha de noite entre um restaurante e o meu hotel na Candelária, de 500 metros, deu 9,2 mil pesos colombianos, o equivalente a R$ 13. 

Táxi em Bogotá

Transportes em Bogotá

Caracterizado pela pintura amarela, o táxi em Bogotá não é caro, mas infelizmente não tem a melhor das famas. Li relatos de golpe e até de falso taxista que sequestrou turistas. Então, se você for optar por esse meio de transporte, sugiro que tome algumas precauções. 

A principal é não pegar qualquer táxi na rua. É melhor solicitar através do hotel ou do restaurante onde você estiver. Se estiver saindo do Aeroporto El Dorado, pegue um Taxi Imperial, que é o tipo autorizado. Eles ficam entre as portas 2 e 3 da área de voos nacionais e 5 e 6 dos voos internacionais. 

Uma sugestão que o pessoal da empresa de turismo da Colômbia me deu foi chamar táxi por meio do serviço de táxi por WhatsApp chamado Taxis Libres. Mas já adianto que tentei solicitar carro por ali várias vezes e nunca encontravam um motorista na região para me buscar. 

Vale se certificar de que o taxímetro esteja ligado quando você entrar no carro, e, se for necessário, peça para ligá-lo. Também é interessante ficar de olho na rota, por aplicativos como o Maps ou Waze, até para ajudar o taxista a escolher a rota mais rápida e não cair em congestionamentos. 

Por fim, tenha pesos colombianos à mão, pois em dólar provavelmente sairá mais caro. Se precisar pagar em cartão, é necessário perguntar antes se o taxista aceita.

Transporte público em Bogotá

Embora tenha uma população superior a 7 milhões de pessoas, Bogotá não tem metrô. O que tem de mais eficaz para fugir dos congestionamentos é um sistema de ônibus rápidos biarticulados e com corredores exclusivos chamado Transmilênio. 

Não é possível pagar com pesos ao entrar em um desses veículos, é necessário ter o cartão recarregável. E não é muito fácil entender o sistema — veja o mapa do sistema Transmilênio neste link

Transportes em Bogotá

Em tese, no site oficial também tem como descobrir o trajeto colocando as estações de origem e de destino, mas eu admito que não me achei por ali. Achei mais claro o Google Maps mesmo, que é o app ao qual já estou habituada aqui no Brasil. Chegando na estação, certifique-se de esperar na parada da linha que você precisa pegar. As estações são bem grandes, e cada veículo para em uma área diferente. 

O preço da passagem é barato. Na maioria das vezes, sai 2.750 pesos colombianos, o equivalente a R$ 3,80 (em 2024), fora o valor para fazer o cartão. Mas como eu tinha poucos dias na cidade, achei mais cômodo usar Uber mesmo. Se você vai ficar semanas em Bogotá, aí sim, vale a mão de entender o sistema. 

Carro em Bogotá

Transportes em Bogotá

Eu não acho necessário alugar carro em Bogotá, tem como se virar muito bem de Uber ou com os outros meios que já relacionei. E se tratando de uma grande capital, você terá que ficar se preocupando com lugar para estacionar. Os congestionamentos também podem tornar a viagem cansativa.

Mas se você faz questão dessa autonomia ou pretende explorar por conta própria a região de Bogotá, rola de reservar um carro para retirar diretamente no Aeroporto El Dorado assim que pousar na cidade. A gente sempre indica a Rent Cars para comparar os preços e conseguir a melhor oferta aproveitando o nosso cupom:

Utilize o código MDGUIA5 no site da Rent Cars para ter 5% de desconto

Conhecendo Bogotá a pé ou de bicicleta

Transportes em Bogotá

Especialmente na região de La Candelaria, o centro histórico de Bogotá, você conseguirá fazer tudo a pé. Os principais pontos turísticos ficam bem perto uns dos outros, com excelentes cafés e restaurantes no caminho. Só não se esqueça de levar uma sombrinha na mochila; pode começar a chover de uma hora para outra!

Se você é ciclista, vai gostar de saber que existe sistema de bicicletas compartilhadas do Itau/Tembice por lá, o mesmo que tem em capitais brasileiras. Você pode tirar suas dúvidas sobre como utilizá-lo neste link.

Transportes em Bogotá

Confira os 5 hotéis mais reservados por nossos leitores em Bogotá