Transportes em Hong Kong

Hong Kong é formada por quatro áreas diferentes, são elas a ilha de Hong Kong e Lantau, a península de Kowloon, os Novos Territórios, além de 262 outras ilhas. A cidade é servida por ônibus, metrô, um sistema de ferry e até bondinhos; a melhor maneira de ir para um determinado lugar vai depender da distância e da localidade. O transporte público da cidade funciona muito bem e o metrô é uma forma muito eficiente de transporte e é super fácil de usar!

Alugar um carro é desnecessário e pode ser complicado, já que o sistema de transporte utiliza a mão direita. O trânsito tende a ficar congestionado nos horários de pico e esse é mais um dos motivos para utilizar o metrô! Deixe o carro de lado e desfrute de um excelente sistema de transporte público! 

A pé 
Hong Kong é um lugar grande, mas caminhar por suas ruas e se perder por elas é uma excelente pedida para desbravar um bairro. Caminhando você poderá conhecer coisas e ver lugares que um meio de locomoção mais rápido não permitiria. Caminhadas + metrô (ou ônibus) é a melhor forma de explorar Hong Kong! 

Metrô 
O sistema de metrô de Hong Kong, mais conhecido como MTR, é muito eficiente e oferece um ótimo custo/benefício! Ele permite conhecer praticamente toda a cidade, incluindo áreas distantes, como Lantau Island e Disneyland Hong Kong. Entre as principais estações de interesse turístico estão a Central (Hong Kong), Causeway Bay e Tsim Sha Tsui (Kowloon). 

Os vagões do metrô são modernos, limpos e geralmente trazem uma sinalização que indica qual a próxima estação de parada, e isso facilita muito para o turista não ficar perdido. Andar de metrô em HK é muito simples, mesmo para quem não está acostumado. 

Veja abaixo o mapa do metrô de Hong Kong (imagem em alta qualidade aqui). 

O valor da tarifa do metrô varia de acordo com a distância percorrida e não tem preço fixo. Na hora de comprar uma passagem unitária do metrô (single journey ticket), por exemplo, você vai até uma máquina de autoatendimento, que tem uma superfície touchscreen, onde você irá informar seu destino; o aparelho, então, dirá qual o valor que deve ser pago pelo trajeto e você irá inserir o dinheiro. Você não precisa saber previamente qual o valor pago e isso facilita bastante a dinâmica da coisa. As máquinas de autoatendimento das estações de metrô aceitam moedas e notas (notas em valor alto apenas para operações de valores altos também) e dão troco. As máquinas sempre têm textos em inglês e em chinês. 

Outra maneira de utilizar o metrô é comprar um Octopus Card, um cartão pré-pago recarregável em que você insere créditos para realizar as viagens e automaticamente o crédito é descontado de acordo com o uso. No metrô, esse cartão deve ser utilizado na entrada e na saída das catracas de forma que as máquinas possam calcular qual foi o trajeto feito e descontar o montante correto relativo à viagem. Esse cartão pode ser uma boa ideia para quem irá realizar trajetos constantes. Além do sistema de transporte, ele é aceito em diversos outros lugares como lanchonetes, supermercados, lojas de conveniência, cafeterias e fast foods. Existem diferentes tipos de Octopus Card à venda, cada um deles com suas vantagens. Para turistas, a melhor opção parece ser o Tourist Octopus, que custa HK$39, sem créditos iniciais. 

Outra dica é um passe chamado Nam Cheong ($27), que dá direito a trajetos ilimitados na West Rail Line (Kowloon), mas que não nos pareceu tão vantajoso para turistas. 

Ônibus
Os ônibus também são uma ótima pedida para realizar trajetos em Hong Kong e algumas vezes eles valem mais a pena do que o metrô, que têm pontos de paradas mais limitados. Os ônibus costumam ter dois andares, são limpos, têm ar-condicionado (amenidade que faz uma baita diferença no verão), e a passagem deve ser paga na entrada do veículo, com o valor exato, pois não há cobrador e nem troco. Caso você tenha um Octopus Card (mencionado acima), ele servirá também para pagar os trajetos de ônibus. 

O valor da viagem de ônibus varia de acordo com a distância, por isso, antes de entrar no transporte, veja a sinalização do ponto de ônibus, que indica qual o valor que deverá ser pago. O valor da tarifa de ônibus se baseia no local onde você entra e deixa o ônibus.

Bonde
Históricos bondinhos de dois andares circulam na região central de Hong Kong. Eles são uma maneira econômica e fácil de fazer um trajeto curto e se deslocar pela região central da ilha de HK. Para quem não tem o Octopus Card, é preciso pagar o valor do trajeto com o dinheiro exato ao deixar o veículo, pois também não há troco. 

O valor da passagem do bonde varia de acordo com a distância da viagem, por isso veja no ponto de parada o valor do trajeto que será adotado em sua viagem, tomando como base o ponto de entrada e saída do veículo. 

Táxi
Contrariando os altos custos da vida em Hong Kong, os táxis não são tão caros e, dependendo do trajeto que se deseja realizar, eles são uma boa pedida. Os táxis estão em abundância por toda a cidade e têm uma pintura vermelha. Eles funcionam com taxímetro e possuem um valor/distância mínimos de HK$22, que vai crescendo à medida que o veículo se desloca. 

Tudo que você precisa saber sobre Hong Kong!

Esse texto sobre Transportes em Hong Kong faz parte do guia de Hong Kong no Melhores Destinos

Comentários para Transportes em Hong Kong

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.