Sydney

Transportes em Sydney

O transporte público nas grandes cidades da Austrália funciona bem e utilizá-lo é a melhor opção para conhecer Sydney. Mesmo para quem não fica hospedado no CBD (centro), e se hospeda em uma área como Bondi ou Coogee, o transporte público continua sendo uma opção viável. No centro da cidade, é possível fazer muita coisa caminhando, basta estar disposto e com um sapato confortável. Se quiser explorar os arredores de Sydney ou conhecer Blue Mountains, alugar um carro é a melhor pedida. 

A pé
Sydney é uma cidade espalhada e com vários bairros interessantes, portanto, as caminhadas são boas opções para conhecer uma determinada região, como o centro ou Bondi. Para ir de um bairro a outro, no entanto, utilize o transporte público. A dupla transporte público + caminhadas é a alternativa ideal para conhecer Sydney. 
Fique de olho nos semáforos para atravessar no momento correto. Atravessar fora da faixa ou no momento em que o sinal está fechado para pedestres pode render multa, acredite se quiser! 

Bicicleta
As bicicletas fazem parte do dia a dia de quem vive na maior cidade da Austrália, e se você quiser conhecer a cidade sobre duas rodas, encontrará ciclofaixas. O que acontece é que, para muitas pessoas que vivem no país, a bicicleta é mais utilizada como um esporte do que como meio de transporte. É claro que às vezes as duas coisas estão aliadas, mas é muito comum ver pessoas andando de bicicleta com roupas específicas para o esporte. O capacete é sempre imprescindível, utilizá-lo é lei. Aqui você pode conferir algumas dicas sobre aluguel de bicicleta em Sydney

Transporte Público 
O transporte público de Sydney é eficiente e composto por trens, ônibus, ferries e o light rail (bondinho). A rede de transporte é enorme, funciona de maneira integrada e é uma forma de deslocamento perfeita para quem está por alguns dias na cidade. Os sydneysiders utilizam muito o transporte público; o ideal é estar hospedado próximo a um ponto que passe o transporte, porque assim seu deslocamento pela cidade será facilitado. É mais do que normal utilizar mais de um meio para chegar ao seu destino; pegar um ônibus e depois um trem ou um ônibus e depois um ferry, por exemplo. 

Geralmente os veículos são novos, com ar condicionado, têm muitas linhas e passam regularmente nos pontos (todos têm horários pré-definidos para estarem em cada uma das paradas). Nos horários de maior movimento, o transporte público passa com mais frequência, assim como se houver algum evento em que a demanda de pessoas é maior do que o normal, as linhas são organizadas para isso.

Independentemente do meio que você irá utilizar durante sua viagem, seja ele ferry ou trem, certifique-se de adquirir logo ao chegar um Opal Card. Ele é um cartão pré-pago que funciona de maneira integrada com todo o transporte da cidade, em que você coloca créditos e, toda vez que utiliza o transporte, o valor da passagem é descontado do crédito de seu cartão. A cada entrada e saída do veículo você deve tocar seu Opal Card em um sensor. O toque do cartão no sensor deve ser feito sempre ao entrar e sair do transporte público, porque é dessa maneira que é feito o cálculo do valor a ser pago. O Opal é muito prático e oferece descontos no valor da passagem fora do horário de pico. 

Você pode adquirir um Opal Card pela internet ou em lojas de conveniência, recarregando-o com ao menos $10. O valor pago pela viagem varia de acordo com o tipo condução utilizada, distância percorrida e horário.

Quando você faz a transferência de um transporte para outro do mesmo tipo (ônibus + ônibus, por exemplo) no prazo de 60 minutos, você pagará apenas pelo valor de uma viagem e isso conta como uma jornada. Quando é feita a transferência entre meios de locomoção (ônibus + trem), você pagará duas tarifas, uma pelo trem e outra pelo ônibus, separadamente. 

No sistema de Sydney há o conceiro de "jornada", que é um pouco confuso de compreender, mas seria o momento de início e fim de um trajeto, incluindo as transferências de transportes permitidas. Uma jornada pode ser composta por uma viagem ou várias viagens (como no caso em que você pega um ônibus e em seguida outro). Após 8 jornadas utilizadas e pagas, você pode circular pela cidade com seu Opal sem gastar absolutamente nada até o fim da semana (a semana começa às segundas-feiras e termina no domingo). Aos domingos existe uma tarifa fixa de apenas $2,50 para utilizar o transporte para onde quiser e quantas vezes quiser; independentemente do quando você use e para onde vá dentro da região metropolitana, aos domingos custará apenas $2,50 se você tiver um Opal. Veja aqui mais informações

Todos os meios de transporte da cidade funcionam com horário estabelecido, inclusive os ônibus, que têm um horário definido para parar em cada ponto. É importante ficar atento que em um determinado ponto de ônibus passam apenas algumas linhas, e você precisa estar no ponto exato em que seu ônibus irá parar-pode acontecer de você estar em um avenida com vários pontos de ônibus, mas os ônibus param em apenas um ponto, por isso confira exatamente onde é a parada da condução da linha que você deseja pegar. Em cada ponto de ônibus existe uma placa indicando quais linhas passam ali. 

As estações de trem costumam ser grandes e algumas têm várias plataformas, então também é preciso ficar ligado em qual plataforma de embarque seu trem irá passar. Perto das plataformas ficam televisores que indicam o horário do próximo trem e as estações que eles param. Os trens são modernos e espaçosos, quase nunca estão cheios porque possuem “três” andares. 

Embora todo o sistema público seja eficiente, não espere que seja muito rápido, porque não há veículos de alta velocidade e as distâncias podem ser longas, pois a cidade é bem espalhada; saia de seu hotel com antecedência quando tiver um compromisso marcado. Também não espere que os deslocamentos sejam baratos, os valores variam de acordo com as distâncias e com o meio utilizado. 

O trem para o aeroporto é sempre cobrado à parte e custa $17. Veja aqui a tarifa do transporte em Sydney.

O Opal "comanda” o transporte público, mas o ticket de papel ainda está em circulação e pode ser comprado nas máquinas de autoatendimento e com motoristas dos ônibus. Aqui você pode conferir mais detalhes sobre o ticket de papel.

As cidades australianas e os costumes locais são um tanto quanto “diurnos”, então é importante ficar de olho no horário do transporte, caso decida voltar para casa de madrugada. Apenas algumas linhas funcionam durante a madrugada, veja aqui são elas.  

Dica: Como a cidade é enorme e a rede de transportes gigante, se localizar e saber exatamente qual linha de ônibus pegar ou em que estação de trem descer é uma tarefa difícil. Nossa sugestão para facilitar seu deslocamento pela cidade é comprar um chip pré-pago e utilizá-lo em seu smartphone desbloqueado. Com um chip australiano você poderá ter acesso a internet no celular e usar aplicativos como o Google Maps, que é de extrema utilidade quando você não tem afinidade com uma cidade. 

Aluguel de carro
Ter um carro para circular por Sydney é completamente dispensável, mas se você viaja em grupo, quer comodidade ou pretende fazer passeios para áreas fora da cidade, pode ser uma alternativa interessante. Fique atento ao fato de que há áreas onde o estacionamento público exige pagamento nos parquímetros, então não será apenas necessário pagar o aluguel do carro, mas também o estacionamento em via pública. 

Tudo que você precisa saber sobre Sydney!

Esse texto sobre Transportes em Sydney faz parte do guia de Sydney no Melhores Destinos

Comentários para Transportes em Sydney

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.