Transportes em Tokyo

O transporte público de Tokyo é tão eficiente que marca os visitantes como um ponto alto da viagem. Na verdade, é um prazer utilizar o transporte público da cidade, porque funciona com eficiência, é limpo e cobre uma área enorme da cidade. Os trens passam nas estações com bastante frequência e não é preciso se preocupar se você perder um deles, porque logo passará outro. 

A melhor maneira de circular pela capital japonesa é através do metrô e dos trens, acompanhados de caminhadas.

A pé
Como Tokyo é uma cidade grande e bastante espalhada, você deve utilizar as caminhadas para percorrer ruas do bairro ou para complementar o trajeto depois de pegar um trem. A principal maneira de se transportar pela cidade mesmo é com os trens e com o metrô. Você desce na estação mais próxima do local que pretende visitar e depois segue caminhando. Não pense que, por ter muitas estações, as caminhadas são pequenas, considere que em Tokyo se caminha bastante e por isso é indicado andar sempre com calçados confortáveis. 

Trem + Metrô
Acompanhada das caminhadas, essa é a melhor maneira de conhecer a cidade. A principal empresa de trens de Tokyo é a JR, que possui uma linha chamada Yamanote, que é extremamente útil para turistas. Essa é uma linha circular que passa por algumas das principais estações de Tokyo, entre elas Shinjuku e Shibuya, e consequentemente passa perto dos seus principais pontos turísticos. 

Quanto aos metrôs, há duas empresas operando, a Toei, que tem 4 linhas, e a Tokyo Metro, que tem 9. O que confunde um pouco os turistas é que, em uma mesma estação, essas três companhias operam e cada uma delas exige um tipo de passagem diferente. Pode ser um pouco confuso saber qual a empresa que você vai utilizar e qual ticket comprar, mas as placas de orientação ajudam bastante nesse sentido. 

Caso compre um ingresso errado, vá ao balcão de informações e explique a situação a um agente — houve casos em que compramos errado o ingresso para uma determinada empresa, mas os funcionários fizeram a devolução do dinheiro sem problemas. 

Outra peculiaridade que pode confundir um pouco os viajantes é que os valores das passagens variam de acordo com a distância. Por isso, você sempre precisa comprar uma passagem com valor equivalente ao do trajeto que deseja realizar. Caso compre o ticket errado (um ticket mais barato do que o que precisava), as catracas na saída da estação irão acusar o erro. Caso isso ocorra, procure as máquinas de “fare adjustment” que permitem complementar o valor da passagem para chegar ao valor correto.  

Existem tipos diferentes de tickets vendidos e o que indicamos fazer é comprar um cartão pré-pago e recarregá-lo para realizar suas viagens — você paga pelo que utiliza. Você também pode comprar as passagens individualmente nas máquinas de autoatendimento sempre próximas das catracas ou os passes diários que permitem o uso ilimitado do transporte (para esses passes valerem a pena, é preciso usar muito o transporte em um mesmo dia).

Quanto aos cartões pré-pagos, eles são muito práticos. Uma de suas grandes vantagens é que você os carrega e não precisa ficar se preocupando com quanto custa cada trajeto, pensando se comprou o ingresso certo ou não, pois nesse caso o cartão irá fazer o cálculo do valor a ser debitado automaticamente. Há dois tipos de cartões: o Suica Card e o Pasmo Card, e os dois funcionam nas três empresas de trem e metrô que operam em Tokyo, a diferença é que o Suica é ligeiramente mais abrangente, mas ambos funcionam muito bem para turistas. Nós optamos por utilizar o Suica Card e ele nos custou ¥500  + o valor da recarga. Ao deixar o Japão, você tem a opção de devolver o cartão em um escritório JR e pegar seus ¥500 de volta. 

Dica: quem tem o JR Pass, que é um passe de trem das linhas JR vendido para estrangeiros, pode utilizar o passe nas linhas dentro da cidade e não apenas para viagens longas! Porém, se você pretende viajar apenas pela região metropolitana de Tokyo, provavelmente não valerá a pena comprar o JR. Para entender melhor sobre o assunto, veja nosso post sobre o JR Pass.

Abaixo um mapa do metrô de Tokyo, para vê-lo em tamanho maior, clique aqui

Táxis
Os táxis no Japão são caros, então não espere pagar pouco ao utilizá-los. As corridas começam custando mais de ¥700 e muitas vezes os motoristas não falam inglês, o que dificulta bastante o deslocamento. Tente mostrar no celular ou pedir para que seu hotel escreva em japonês o nome do local para onde você pretende ir, desse modo você facilita a vida dos taxistas e a sua também. 

Além da habitual educação do povo japonês, os taxistas costumam ter carros sempre limpos e bem arrumados. Não raramente os motoristas utilizam luvas brancas e as portas do carro abrem e fecham sozinhas. 

Ônibus
Os ônibus de Tokyo são pontuais, mas acabam não tendo tanta serventia, já que os trens e metrô não sofrem com o trânsito e permitem chegar aos locais mais rapidamente. Eventualmente em seus dias pela cidade, pode haver algum momento em que irá convir pegar um ônibus, então tenha em mente que os ônibus são pagos apenas com moedas e devem ser pagos com o dinheiro exato, pois não é dado troco aos passageiros. 

Tudo que você precisa saber sobre Tokyo!

Esse texto sobre Transportes em Tokyo faz parte do guia de Tokyo no Melhores Destinos

Comentários para Transportes em Tokyo

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.