Nova Zelândia

Como chegar à Nova Zelândia

À primeira vista, a Nova Zelândia parece ser um destino inalcançável e muito distante, porém, na prática, é bem mais fácil do que parece. Apesar de não haver voo direto do Brasil para a Nova Zelândia, os trajetos mais curtos até lá não levarão mais de vinte horas, ou seja, tempo inferior ao de muitos destinos da Ásia. Sendo assim, nada de desistir apenas por imaginar que você levará tempo demais para chegar. É hora de arrumar as malas e seguir rumo à Oceania. Ah! E falta a melhor notícia: brasileiros não precisam de visto para visitar a Nova Zelândia por até três meses. Será necessário apenas o passaporte com validade de, no mínimo, três meses após a data pretendida de saída do país. Atenção! A partir de 1º de outubro de 2019, visitantes de países com acordo de isenção de visto (o que inclui o Brasil) devem solicitar uma autorização eletrônica de viagem (ETA) antes de vir para a Nova Zelândia. Também pode ser necessário o pagamento de uma taxa chamada International Visitor Conservation and Tourism Levy (IVL). Para mais informações sobre a ETA e a IVL, acesse Immigration New Zealand.

A principal porta de entrada para quem embarca do Brasil rumo à Nova Zelândia é Aeroporto de Auckland (AKL), localizado na Ilha Norte. Maior cidade do país, Auckland recebe voos de todo o mundo e é de lá que os turistas partem para percorrer as estradas e atrações da Nova Zelândia. Para chegar a Auckland saindo do Brasil, as rotas mais curtas são com conexão em Buenos Aires e Santiago do Chile, em voos operados pela Air New Zealand (em parceria com a Aerolíneas Argentinas, Austral, Turkish Airlines e Latam), Latam e Qantas (em parceria com a Latam).  

Auckland

Voando com a Air New Zealand

A Air New Zealand oferece voos para Auckland sempre com conexão em Buenos Aires. O primeiro trecho, do Brasil para a capital argentina, pode ser operado em parceria com a Aerolíneas Argentinas, Austral, Latam ou Turkish Airlines. O aeroporto de pouso varia entre elas, por isso é importante ficar atento para o tempo de conexão em Buenos Aires, especialmente no caso de troca de aeroportos. Sugerimos que a preferência seja por voos que cheguem no Aeroporto Internacional de Buenos Aires Ezeiza (EZE), de onde parte o voo da Air New Zealand para Auckland.

Os voos da Air New Zealand, com saída de Buenos Aires, acontecem às segundas, quintas e sábados, no início da madrugada. Devido ao horário, o voo do Brasil para Buenos Aires deve sair um dia antes, ou seja, aos domingos, quartas e sextas. Caso a compra da passagem seja direto com a Air New Zealand, estarão disponíveis trechos com saída das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba. Porém, se a compra for realizada com as companhias aéreas parceiras que operam o trecho a partir do Brasil (Turkish Airlines, Aerolíneas Argentinas e Austral), estarão disponíveis também trechos com saída de várias outras cidades brasileiras. O voo da Air New Zealand para Auckland, com saída de Buenos Aires, tem duração de 13h30. O tempo de voo até Buenos Aires, assim como a conexão na cidade, varia de acordo com o aeroporto de saída no Brasil.  

Voando com a Latam

A Latam oferece voos para Auckland a partir de Santiago do Chile. Para quem sai do Brasil, é possível comprar voos a partir de todas as cidades com operação da Latam, porém o trajeto direto até Santiago é feito apenas por São Paulo e Rio de Janeiro. Para as outras cidades, será necessária uma conexão a mais. O voo da Latam de Santiago para Auckland é diário e sai do Aeroporto de Santiago Arturo Merino Benitez (SCL). O horário do voo é no início da madrugada, sendo assim, quem sai do Brasil deve embarcar para Santiago um dia antes. O tempo total de Santiago para Auckland é de 13h.   

Voando com a Qantas

A Qantas oferece voos para a Nova Zelândia a partir de Santiago do Chile (Aeroporto de Santiago - SCL) e também com conexão em Sydney (SYD), na Austrália. O voo de Santiago para Auckland é operado pela Latam (ver acima sobre o voo da Latam). Já o voo que parte de Santiago e faz conexão em Sydney é operado pela própria Qantas. Essa é uma boa opção para quem deseja chegar à Nova Zelândia por outra cidade que não seja Auckland. A partir de Sydney, é possível voar para diversas cidades da Nova Zelândia, como Queenstown e Christchurch, sendo uma boa alternativa para desembarcar direto na Ilha Sul, sem passar por Auckland, na Ilha Norte.  

Saindo da Austrália para a Nova Zelândia

Para quem está na Austrália e pretende dar uma volta na Nova Zelândia, não faltarão opções de voo para diversas cidades do país. Na verdade, a Austrália é o destino com maior número de voos para a Nova Zelândia, por isso não deixe de viajar também pela Ilha Sul e Ilha Norte. Certeza que não haverá arrependimento e será uma viagem maravilhosa! 

p.p1 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; line-height: 21.0px; font: 18.0px Helvetica; color: #444444; -webkit-text-stroke: #444444} span.s1 {font-kerning: none} span.s2 {font-kerning: none; color: #0093de; -webkit-text-stroke: 0px #0093de}

Tudo que você precisa saber sobre Nova Zelândia!

Esse texto sobre Como chegar à Nova Zelândia faz parte do guia de Nova Zelândia no Melhores Destinos

Comentários para Como chegar à Nova Zelândia

  • 44g6z Bernadette Carolina há mais de 2 anos

    A informação sobre a validade do passaporte está incorreta. É necessário ter um passaporte válido por pelo menos três meses além da sua DATA DE PARTIDA, e, não, data de chegada.

  • Moniquerenne Monique Renne há mais de 2 anos

    Bernadette, você está correta. E tem mais uma novidade importante: A partir de 1º de outubro de 2019, visitantes de países com acordo de isenção de visto (o que inclui o Brasil) devem solicitar uma autorização eletrônica de viagem (ETA) antes de vir para a Nova Zelândia. Também pode ser necessário o pagamento de uma taxa chamada International Visitor Conservation and Tourism Levy (IVL).

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.