Nova Zelândia

O que fazer na Nova Zelândia

Com um país inteiro a ser descoberto, não será fácil definir o que fazer na Nova Zelândia. Na verdade, essa é a tarefa mais difícil da viagem. O país oferece roteiros para todo tipo de viajante, dos apaixonados por natureza aos aficionados por Senhor dos Anéis, passando por destinos que envolvem cultura, enogastronomia, praia, história, arquitetura e até algumas grandes cidades (diga-se de passagem, coisa rara por lá). Não faltarão cenários grandiosos para preencher as lentes das câmeras. Com tantas coisas a fazer, por onde começar a organizar a viagem? 

Neste post, vamos te ajudar a definir alguns pontos importantes para facilitar a montagem do roteiro e também daremos algumas dicas do que fazer no país. Se quiser ir direto às principais atrações, veja o nosso post com os pontos turísticos da Nova Zelândia. Para um roteiro prontinho, com as principais atrações a serem visitadas em cada ilha, veja os posts Roteiro Ilha Sul da Nova Zelândia e Roteiro Ilha Norte da Nova Zelândia.

Aoraki-mount-cook-national-park-e-lake-pukaki

Viaje pela Ilha Sul (South Island) e pela Ilha Norte (North Island)

Tudo na Nova Zelândia se divide entre Ilha Sul e Ilha Norte. Para quem nunca visitou a região ou nunca pesquisou sobre o turismo no país, pode ser uma grande surpresa, mas a verdade é que a Nova Zelândia é um grande conjunto de ilhas, sendo que as duas principais são chamadas de Ilha Norte e Ilha Sul. E elas são completamente diferentes! Antes de viajar para as duas ilhas é até difícil acreditar, mas basta passar alguns dias em cada uma delas para ter certeza de que são universos distintos, sendo assim, visite as duas!

A Ilha Norte é mais urbana e abriga as principais cidades do país: Wellington (capital) e Auckland (a mais populosa). Na Ilha Norte, há mais estradas, infraestrutura turística e cidades entre as atrações. É comum que os pontos turísticos nessa ilha sejam mais procurados pelos visitantes e que não haja tanto a sensação de isolamento como acontece na Ilha Sul. Ela é mais fácil de ser percorrida, tem mais oferta de hotéis e restaurantes e agrada a quem procura destinos mais urbanos e menos encravados em meio à natureza.

Matamata-e-hobbiton-movie-set

North Island se destaca pelas grandes cidades, parques com atividade geotérmica e grandes vulcões, belas praias e baías, atrações que emocionam (literalmente) os fãs da saga O Senhor dos Anéis; e, como bom país produtor de vinhos, as deliciosas vinícolas. Entre as principais atrações da Ilha Norte estão: o condado dos Hobbits no Hobbiton Movie Set (em Matamata); os parques geotérmicos de Taupo e Rotorua, com destaque também para Huka Falls (as Cataratas Huka); a travessia de um dia Tongariro Alpine Crossing, no Tongariro National Park; as lindas praias da Península de Coromandel, entre elas a Cathedral Cove; as cavernas com glowworms, em Waitomo; as vinícolas de Hawke’s Bay; e, como não poderia faltar, as cidades de Auckland e Wellington.

Coromandel-e-a-cathedral-cove

A Ilha Sul é bem diferente da Ilha Norte. Com paisagens grandiosas e cenários que beiram o dramático, a Ilha Sul é daqueles lugares capazes de deixar qualquer um boquiaberto. South Island é lugar para desconectar da vida na cidade e sentir intensamente a imersão na natureza exuberante que cerca a Nova Zelândia. A Ilha Sul, repleta de parques nacionais, tem uma variedade tão grande de paisagens em um espaço tão pequeno que beira o absurdo. Em menos de meia hora você poderá ir de um glacial ao pôr do sol na praia. E todos os caminhos passam por estradas apaixonantes. 

Queenstown

South Island é cortada pelos Alpes do Sul, permeada por lagos de cor azul turquesa, repleta de fiordes e glaciares; tem lindos cenários à beira-mar e ainda oferece cidadezinhas charmosas e encantadoras, daquelas que dão vontade de ficar para sempre. Sem contar que é na Ilha Sul onde estão as mais belas trilhas da Nova Zelândia e também os melhores picos para a prática de esportes de aventura, especialmente na cidade de Queenstown. Entre os destaques da Ilha Sul estão: os esportes de aventura em Queenstown; o Aoraki Mount Cook National Park, com a maior montanha da Nova Zelândia e a reserva de Dark ; os fiordes Milford Sound e Doubtful Sound, no Fiordland National Park; o Glacial Franz Josef e o Glacial Fox, localizados quase à beira-mar; o Mount Aspiring National Park, onde estão as Blue Pools e a Routeburn Track; os belos lagos, como Tekapo, Pukaki, Wakatipu, Wanaka e Hawea; as lindas cidades de Arrowtown, Wanaka e Glenorchy; as impressionantes Pancake Rocks, no Paparoa National Park; as deliciosas vinícolas de Marlborough; e a cidade de Christchurch.

Lago-tekapo

Com tantas atrações a serem vistas nas duas ilhas, é difícil decidir quanto tempo ficar entre elas. A nossa dica é que a Ilha Sul exige mais tempo que a Ilha Norte. Em South Island, há diversas trilhas e passeios dentro de um mesmo atrativo e sempre vale investir mais de um dia em cada um deles, especialmente se a vontade for por fazer os trekkings de vários dias. As estradas da Ilha Sul também costumam tomar mais tempo, até porque há paisagens espetaculares durante todo o percurso e é irresistível parar nos mirantes que passam pelo caminho. Esse atraso nas rodovias torna a viagem bem mais lenta (e prazerosa). As atrações da Ilha Norte têm acesso mais fácil e rápido, por isso ela pode ser percorrida em menos tempo. Na dúvida, deixe mais dias para a Ilha Sul, você não irá se arrepender.

Alugue uma campervan ou um motorhome e viaje pelas estradas da Nova Zelândia

A Nova Zelândia é espetacular de toda maneira, mas viajando de campervan ou motorhome a experiência alcança o nível de paixão. Momentos memoráveis — como preparar um café ou tomar uma cerveja artesanal neozelandesa sentado à beira do Lago Pukaki, com vista para o Mount Cook — só serão possíveis viajando de campervan ou motorhome. As estradas neozelandesas, especialmente na Ilha Sul, fazem parte das atrações turísticas do país e são mesmo imperdíveis. E a melhor maneira de percorrê-las é a bordo de uma campervan ou um motorhome. 

A experiência de levar a “sua casa” durante a viagem, dormir nos maravilhosos campings neozelandeses, preparar refeições à beira-mar e poder tirar aquela soneca à tarde diante de um lago com água azul turquesa é parte da experiência de viajar pela Nova Zelândia. Não deixe o medo de alugar uma campervan ou motorhome tomar conta de você. Dirigir um bichão desses é fácil e no primeiro dia você já estará adaptado à casa nova. Depois, é só encarar as estradas da Nova Zelândia e sempre dar aquela paradinha estratégica para apreciar a vista, muitas vezes deitado na própria cama. Veja mais sobre como viajar de campervan e motorhome pela Nova Zelândia e como se locomover pelo país.

Aoraki-mount-cook-national-park-e-lago-pukaki

Hospede-se nos campings da Nova Zelândia

Esqueça aquele conceito que muitos têm de que campings são bagunçados e até malcuidados. Na Nova Zelândia, os campings são bem diferentes do que conhecemos e eles fazem parte da experiência de viajar pelo país. E como trocar de camping ou hotel é atividade rotineira de quem viaja por lá, você poderá conhecer diversos belos espaços. Na Nova Zelândia, há tanto opções de campings públicos quanto privados. O custo para passar uma noite pode ser de doações voluntárias até, em média, NZD 50 por pessoa. 

Os campings públicos na Nova Zelândia podem ser free Campsites (áreas públicas, muitas vezes em meio à natureza, onde é permitido o acampamento, o estacionamento de vans e de motorhomes e quase sempre sem infraestrutura) ou DoC Campsites (campings que fazem parte do Departamento de Conservação da Nova Zelândia e estão localizados em áreas de parques nacionais, com custo de até NZD 20, de acordo com os benefícios oferecidos).

Lago-tekapo

Já os campings particulares costumam ter excelente infraestrutura, com bons banheiros, cozinha completa, eletricidade para as campervans e motorhomes e, muitas vezes, piscinas, lavanderias, área de lazer e até quartos para dormir, que atendem a quem está viajando de carro. Sem falar que vários deles oferecem paisagens espetaculares, à beira de lagos, montanhas e praias. Os campings têm custo bem mais baixo que os hotéis e são uma experiência excelente para quem viaja pelas estradas. Não perca a oportunidade de experimentar! Veja mais sobre os campings na Nova Zelândia.

Faça o máximo de trilhas que puder e o tempo permitir

Fazer trilhas é uma das atividades mais realizadas na Nova Zelândia, tanto por turistas quanto por moradores. Sempre que tiver a oportunidade e o tempo disponível, prefira fazer os passeios com trilhas. Os trajetos levam a lugares espetaculares e muitas vezes o percurso é bem fácil. Na Nova Zelândia, as trilhas têm nível de dificuldade para todos os graus de aventura e podem ter duração de meia hora a seis dias. O importante é saber que elas são sempre bem sinalizadas e seguras, o que permite que os turistas sejam independentes e não precisem contratar passeios.

Os Parques Nacionais da Nova Zelândia têm acesso gratuito e para percorrê-los não há cobrança de ingressos. É possível passar um mês inteiro passeando pelo país sem gastar um dólar neozelandês sequer com passeios. Ótimo para o bolso! Por isso, aproveite! Claro que haverá custo com refeições, hospedagem e transporte, mas é muito bom saber que os passeios são de graça.

Aoraki-mount-cook-national-park-e-lago-pukaki

A Nova Zelândia é especialista em trilhas e as rotas estão por todo o país. Algumas trilhas, entretanto, ganharam fama e estão entre as melhores. Há até um circuito oficial, chamado de Great Walks, onde estão listadas as nove (por enquanto) melhores trilhas de vários dias na Nova Zelândia, entre elas estão: a Milford Track e a Kepler Track, com passagem pelos fiordes da Ilha Sul; a Routeburn Track, com trajeto entre Fiordland e Mount Aspiring National Park; e a Abel Tasman Coastal Track, que percorre a linda costa do Abel Tasman National Park.

As Great Walks são o auge das trilhas neozelandesas, mas é claro que há opções mais fáceis e curtas para quem deseja experimentar um pouco da sensação do trekking e belas caminhadas. Boas experiências para trilhas de um dia (ou poucas horas) são: a Tongariro Alpine Crossing, uma das mais famosas do país, no Tongariro National Park; a Cathedral Cove Walk, que leva à maravilhosa praia de Cathedral Cove; a Hooker Valley Track e a Blue Lakes and Tasman Glacier walks, no Mount Cook National Park; as trilhas para os glaciares Franz Yosef e Fox; e a facílima Blue Pools Track, no Mount Aspiring National Park.

O tamanho e o tempo de duração da trilha não é o mais importante. O que importa mesmo é curtir as caminhadas e sentir mais de perto cada uma das atrações e paisagens da Nova Zelândia.

Invista alguns dólares neozelandeses em passeios e esportes de aventura

Fazer trilhas na Nova Zelândia é maravilhoso e, o que é melhor, é quase sempre de graça! Contudo, algumas experiências sensacionais exigirão o investimento de alguns dólares neozelandeses. Há passeios que são operados por empresas privadas e que merecem a atenção dos viajantes, assim como os esportes de aventura. Algumas atrações podem ser ainda mais espetaculares quando, por exemplo, vistas do alto de um helicóptero, de dentro de um barco, em um passeio de caiaque ou, para ser mais radical, em um salto de paraquedas. Há ainda parques e propriedades particulares onde há cobrança de ingressos. Não feche a carteira para todas as atrações. Algumas merecem o investimento!

Entre as experiências que valem o investimento e custam menos de NZD 100, vale conferir: o passeio de cruzeiro pelo fiorde Milford Sound, no Fiordland National Park; a visita à Sky Gondola ou um passeio de lancha rápida, em Queenstown; as Cavernas de Waitomo, com os glowworms (vermes luminosos); os parques geotérmicos e spas de Rotorua; os passeios de lancha pela Península de Coromandel; o tour por Hobbiton Movie Set, em Matamata; a observação de astros no Mount John Observatory (Lago Tekapo) e também no Aoraki Mount Cook National Park; e o passeio de barco para ver de pertinho as Huka Falls, em Taupo. Esses não são os únicos, mas já dá um bom investimento!

Queenstown

Quem tiver com orçamento mais livre pode investir em passeios mais caros e que proporcionam experiências realmente excepcionais. É o caso dos sobrevoos disponíveis por toda a Ilha Sul e que levam a paisagens como o Glacial Franz Josef e Glacial Fox, o Mount Cook e também os fiordes da Fiordland. Os passeios para sobrevoo, em média, custam a partir de NZD 240. Alguns passeios de barco também podem ter custo mais elevado, é o caso do cruzeiro noturno pelo Milford Sound e o tour por Doubtful Sound. Quem pretende praticar esportes de aventura também terá que desembolsar valores acima de NZD 200 para bungee jump, rafting, voos de parapente, saltos de paraquedas, trilhas nos glaciares e trajetos guiados com caiaque. O principal polo para a prática de esportes de aventura é Queenstown, mas é possível encontrar opções mais radicais por todo o país. 

Fiordland-com-milford-sound-e-doubtful-sound

Conheça várias cidades na Nova Zelândia

A população total da Nova Zelândia é de, aproximadamente, 4,5 milhões de habitantes. Os moradores estão divididos entre a Ilha Norte (mais populosa) e a Ilha Sul, sendo que a maior cidade do país, Auckland, concentra um terço de toda a população. Dá para contar nos dedos de uma das mãos as cidades “grandes” da Nova Zelândia, que se resumem basicamente a Wellington (capital), Christchurch (maior cidade da Ilha Sul) e, claro, Auckland. Com isso, é fácil de perceber que o país é permeado mesmo é de pequenas cidades. Algumas que até parecem grandes, como Queenstown, mas que tem apenas vinte mil habitantes. E você passará por várias delas ao longo da viagem! Já adiantamos, entretanto, que é comum na Nova Zelândia a confusão entre o que é região, cidade, vilarejo, parque nacional… São muitas classificações que nem sempre são claras o suficiente para os turistas. Na prática, apenas curta todas elas sem se preocupar! 

Auckland

Cada cidade da Nova Zelândia guarda uma característica especial, por isso, tente conhecer cada um dos arredores das atrações por onde passar. Algumas, como Wanaka, Taupo e Tekapo, são reconhecidas pelos lindos lagos que as banham. Outras, como Glenorchy e Arrowtown, atraem pelas paisagens que as cercam, enquanto Napier e Blenheim chamam a atenção pelos vinhedos. Há cidades que são praticamente inteiras tomadas por atrações, como Queenstown — com os esportes de aventura — e Rotorua — conhecida pelos parques geotérmicos. Outras têm uma atração tão famosa que acabaram virando ponto de parada dos viajantes, como Matamata — onde está o Hobbiton Movie Set — e Te Anau — cidade base para conhecer o Fiordland National Park.

A verdade é que faz parte da experiência neozelandesa passear pelas cidades sem pressa, bater papo com os moradores, comprar nas feirinhas dos agricultores da região e se sentar em um café para relaxar. Esqueça a pressa e aproveite cada momento nas pequenas e charmosas cidades do país.

Arrowtown

Passe o máximo de tempo que puder na Nova Zelândia

Viajar para a Nova Zelândia não é rápido e muito menos barato. O custo da passagem aérea costuma ser caro e o investimento inicial é bem alto. A verdade, entretanto, é que uma vez no país, os custos da viagem podem ser bem acessíveis. Quanto mais dias você alugar um carro, motorhome ou campervan, por exemplo, mais barata ficará a diária. Além disso, cozinhando na sua campervan e fazendo passeios e trilhas por parques nacionais e atrações turísticas gratuitas (que são maioria), o custo da viagem será bem baixo. 

Matamata-e-hobbiton-movie-set

Não é preciso sair fazendo todos os passeios de helicóptero e saltos de bungee jump para conhecer o país. Esses passeios serão um plus. Portanto, se estiver com o orçamento apertado, não se preocupe. Dá pra viajar bem baratinho pela Nova Zelândia, afinal, até os campings muitas vezes são públicos. E já que você gastou tanto com a passagem aérea, aproveite ao máximo e fique o quanto der no país! Não faltarão atrações para conhecer. 

  • Aoraki-mount-cook-national-park-e-lake-pukaki

    Aoraki Mount Cook National Park e Lago Pukaki

    Nota:  de 10 (0)

    A imensidão do Mount Cook atrai turistas de todo o mundo para o centro da Ilha Sul na Nova Zelândia. Do alto de seus 3754 metros, o Mount Cook está entre as mais espetaculares paisagens do país. E esse cenário grandioso acompanha os turistas muitos quilômetros antes de chegar até ele. Ainda na estrada, margeando o Lago Pukaki...

  • Arrowtown

    Arrowtown

    Nota:  de 10 (0)

    O outono de Arrowtown atrai milhares de turistas em busca de cliques dos maravilhosos tons quentes que tomam conta das árvores da região. Localizada na Ilha Sul, no caminho entre as cidade de Wanaka e Queenstown, Arrowtown é uma ótima parada para curtir sem pressa. A vida por lá anda devagar, no ritmo ideal para se deliciar com o...

  • Auckland

    Auckland

    Nota:  de 10 (0)

    Porta de entrada de quase todos os turistas brasileiros que visitam a Nova Zelândia, Auckland é a maior cidade do país e onde está o principal aeroporto para quem chega em busca de dias maravilhosos em terras neozelandesas. Visitar a Nova Zelândia sem ao menos dar uma passadinha por Auckland, na Ilha Norte, é tarefa quase...

  • Christchurch

    Christchurch

    Nota:  de 10 (0)

    Christchurch é a maior cidade da Ilha Sul e porta de entrada para muitos turistas que pretendem viajar pela região. Sede de um dos principais aeroportos de South Island, a cidade é um ótimo ponto de partida para roteiros circulares. Em pleno processo de renovação e reconstrução devido ao grande terremoto sofrido em...

  • Coromandel-e-a-cathedral-cove

    Coromandel e a Cathedral Cove

    Nota:  de 10 (0)

    A Península de Coromandel, localizada na Ilha Norte e a 170 km de Auckland, está entre os destinos prediletos dos neozelandeses para dias de praia e sol, especialmente na alta temporada de verão. A região é marcada pela famosa Cathedral Cove, praia que tem como destaque uma passagem pela rocha entre duas faixas de areia que lembra o...

  • Fiordland-com-milford-sound-e-doubtful-sound

    Fiordland National Park com Milford Sound e Doubtful Sound

    Nota:  de 10 (0)

    A dramaticidade do cenário que envolve a Fiordland é mesmo de apaixonar. Classificado, desde 1990, como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e localizado no sudoeste da Ilha Sul da Nova Zelândia, o Fiordland National Park está entre as mais remotas e grandiosas regiões do país. Com paisagens que envolvem florestas, picos...

  • Glaciar-franz-josef

    Glaciar Fox e Glaciar Franz Josef

    Nota:  de 10 (0)

    A incrível formação de geleiras tão próximas ao Mar de Tasman é o grande destaque do Westland Tai Poutini National Park, localizado na Costa Oeste da Ilha Sul da Nova Zelândia. Bem próximos à areia da praia, crescem os espetaculares Glaciar Fox e o Glaciar Franz Josef. O cenário é...

  • Hawke-s-bay

    Hawke's Bay e Napier

    Nota:  de 10 (0)

    A região de Hawke’s Bay atrai os turistas pela grande produção de vinhos. Segunda maior região produtora da Nova Zelândia, Hawke’s Bay agrada os visitantes que buscam roteiros enogastronômicos. Hawke’s Bay está localizada na Costa Leste da Ilha Norte e, além de ser um ótimo polo para apreciadores...

  • Lago-taupo-e-tongariro-national-park

    Lago Taupo e Tongariro National Park

    Nota:  de 10 (0)

    O grandioso Lago Taupo, com 616 km² de área e profundidade de até 186 metros, reserva aos visitantes paisagens maravilhosas ao redor do vulcão Taupo. Maior lago da Nova Zelândia em área de superfície, o Taupo chama atenção pela maravilhosa e imponente Huka Falls e pela atividade geotérmica, ainda muito...

  • Lago-tekapo

    Lago Tekapo

    Nota:  de 10 (0)

    O Lago Tekapo, localizado no centro da Ilha Sul e parte da região de Mackenzie, é famoso pelo intenso azul turquesa que toma conta da água e pelas lavandas em tons de lilás que compõem a moldura da paisagem junto aos Alpes do Sul. Além da coloração do lago e da bela vegetação, o céu também...

  • Marlborough

    Marlborough

    Nota:  de 10 (0)

    Localizada no extremo norte da Ilha Sul e casa do famoso vinho Sauvignon Blanc neozelandes, Marlborough atrai os turistas que buscam um delicioso roteiro de vinhos aliado à boa mesa e passeios relaxantes. Além das vinícolas, que estão por toda a região, Marlborough também não desaponta no quesito paisagens e oferece aos...

  • Matamata-e-hobbiton-movie-set

    Matamata e Hobbiton Movie Set

    Nota:  de 10 (0)

    Vivenciar e sentir um pouco do que foram as trilogias "O Senhor dos Anéis" e o "O Hobbit" é o sonho de muitos fãs do Tolkien. E a Nova Zelândia é o destino perfeito para quem é apaixonado pelos contos da Terra Média. O país foi cenário de grande parte dos filmes das duas trilogias e, em uma...

  • Mount-aspiring-national-park-e-as-blue-pools

    Mount Aspiring National Park e as Blue Pools

    Nota:  de 10 (0)

    A paisagem que cerca o Mount Aspiring National Park está entre as mais belas da Nova Zelândia. Esse imenso parque nacional, com mais de 3500 km² de área, abriga lindas atrações, como o próprio Mount Aspiring, as Blue Pools e também uma das mais belas trilhas neozelandesas, a Routeburn Track, com 32 km de trajeto. O...

  • Paparoa-national-park-e-as-rochas-de-punakaiki

    Paparoa National Park e as Pancake Rocks de Punakaiki

    Nota:  de 10 (0)

    À beira do Mar de Tasman e localizado em Punakaiki, na Costa Oeste da Ilha Sul, o Paparoa National Park encanta pelas diferentes formações rochosas, que lembram incríveis montes de panquecas. A semelhança é tanta que o local recebeu o nome de Pancake Rocks. O visual é ainda mais espetacular quando aliado à força...

  • Queenstown

    Queenstown

    Nota:  de 10 (0)

    Centro dos esportes de aventura na Nova Zelândia, Queenstown atrai os turistas que buscam fortes emoções. A fama de uma das melhores cidades do mundo para sentir um pouco de adrenalina não é à toa. Queenstown, localizada em meio à lindíssima Ilha Sul, oferece atividades para todos os níveis de aventura, dos...

  • Rotorua-e-os-parques-de-atividade-geotermica

    Rotorua e os parques de atividade geotérmica

    Nota:  de 10 (0)

    A intensa atividade geotérmica da região ao redor de Rotorua atrai turistas ávidos por cenários impressionantes e fenômenos naturais raros. Localizada sobre o Anel de Fogo do Pacífico, na Ilha Norte da Nova Zelândia, Rotorua oferece paisagens realmente impressionantes, sempre acompanhadas da intensa ação da...

  • Waitomo-e-as-cavernas-de-waitomo

    Waitomo e as Glowworm Caves

    Nota:  de 10 (0)

    A cidade de Waitomo, na Ilha Norte da Nova Zelândia, atrai os turistas pelas belas formações de cavernas na região. E não é apenas a presença de incríveis salões repletos de estalactites e estalagmites que chama a atenção. Em Waitomo, as grandes estrelas são os vermes luminosos — ...

  • Wanaka-com-lake-hawea-e-lake-wanaka

    Wanaka com Lago Hawea e Lago Wanaka

    Nota:  de 10 (0)

    A cidade de Wanaka é cenário de uma das mais famosas imagens da Nova Zelândia: uma única árvore que cresce em meio ao lago e durante todo o dia e ano presenteia os visitantes com espetaculares cenas. A simplicidade da atração pode causar estranheza à primeira vista, mas basta uma pesquisa simples por “That Wanaka...

  • Wellington

    Wellington

    Nota:  de 10 (0)

    Capital da Nova Zelândia e segunda cidade mais populosa do país, Wellington — localizado ao sul da Ilha Norte — está entre as cidades prediletas do visitantes que buscam um clima mais descontraído para curtir a área urbana do país. Repleta de cafés, cervejarias artesanais, espaços culturais e lojinhas...

Tudo que você precisa saber sobre Nova Zelândia!

Esse texto sobre O que fazer na Nova Zelândia faz parte do guia de Nova Zelândia no Melhores Destinos

Comentários para O que fazer na Nova Zelândia

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.