Melhores Destinos
Nova Zelândia
Monique Renne Repórter fotográfica. Com um mundo inteiro a ser descoberto.

Christchurch

Christchurch é a maior cidade da Ilha Sul e porta de entrada para muitos turistas que pretendem viajar pela região. Sede de um dos principais aeroportos de South Island, a cidade é um ótimo ponto de partida para roteiros circulares. Em pleno processo de renovação e reconstrução devido ao grande terremoto sofrido em fevereiro de 2011, Christchurch não se abalou e hoje ganha ares modernos com novos edifícios, shoppings em containers e muitos bares para alegrar a população jovem que vive por lá. É a cidade que mais cresce na Nova Zelândia e ponto de passagem quase certo para quem vai da Ilha Norte para a Ilha Sul. É também de Christchurch que parte a TranzAlpine, a mais famosa rota de trem do país. A cidade surpreende e é uma boa pedida para começar ou terminar o roteiro circular. Aproveite a boa variedade de comércio para abastecer a campervan e seguir viagem pelas incríveis paisagens neozelandesas. 

Christchurch

O que fazer em Christchurch

Christchurch é uma cidade deliciosa para passear e sentir o clima jovem do lugar. O centro é bastante movimentado e o ideal é deixar o carro afastado (estacionar nem sempre é fácil) e seguir a pé para explorar as atrações. Comece o passeio passando pela Bridge of Remembrance, onde um grande arco lembra os soldados neozelandeses que já foram combatentes em guerras. A ponte passa sobre o Rio Avon, que corta toda a cidade e tem uma linda orla para passeio.

Para conhecer mais sobre a história de Christchurch e da região de Canterbury, da qual faz parte a cidade, visite o Quake City — museu que trata sobre os grandes terremotos — e também o Canterbury Museum, com exposições de arte e história permanentes e temporárias. Para ver um pouco mais do universo da arte, siga até o Christchurch Art Gallery Te Puna o Waiwhetu, principal museu de belas artes da cidade. Uma passadinha pela Christchurch Cathedral também ajuda a ver a imensidão dos estragos causados pelo terremoto. E se o seu interesse for por igrejas ou arquitetura, faça uma visita à Cardboard Cathedral, construída em papelão.

Christchurch

Bem pertinho do Canterbury Museum, não deixe de passear pelo Hagley Park, onde está o Jardim Botânico de Christchurch. Os dois são ótimos para dias de sol. O mesmo vale para o Antigua Boat Sheds, um edifício histórico localizado à margem do Rio Avon e que oferece passeios deliciosos, como bike, stand up, caiaque e canoa. Se a preferência for por ver a cidade do alto, experimente o passeio de gôndola.

Para quem está em busca de compras, boa opção é o shopping a céu aberto chamado de Re:Start. Construído originalmente para abrigar os comerciantes afetados pelo terremoto, o Re:Start ganhou a simpatia da população e se tornou um amplo centro comercial permanente. As lojas são todas em containers e os caminhos entre elas são repletos de obras de arte. Os produtos são descolados e o espaço é excelente para quem deseja levar uma lembrança diferente da Nova Zelândia. Aproveite também os cafés, restaurantes e cervejarias que servem deliciosos pratos em meio à rua sempre agitada. Outro ponto do centro que atrai pelas lojas e pela arquitetura é a New Regent Street, considerada uma das mais belas ruas do país. Também com linda arquitetura e construído em antigos edifícios restaurados, The Tannery agrada ao público mais sofisticado.

Christchurch

Para quem está com mais tempo, vale esticar a viagem até regiões próximas que oferecem belas paisagens. É o caso da Península Banks, local que atrai os viajantes que buscam por trilhas e maior contato com a natureza. Essa é a região nos arredores de Christchurch que oferece mais oportunidades para a prática de trekking e esportes de aventura, como mountain bike. Localizada à beira de uma grande baía, a Península Banks proporciona lindas paisagens, terreno montanhoso e muitas possibilidades de diversão para os viajantes. Um dos destinos prediletos na área é Port Hills, de onde as belas colinas oferecem visual maravilhoso para a cidade e para a baía. E a vantagem é que a paisagem pode ser apreciada de bike, com um lindo trekking ou mesmo de carro.

Outro destino nos arredores de Christchurch que merece uma visita é Castle Hill, no início do Arthur’s Pass National Park. Localizado à beira da estrada que liga Christchurch à Costa Oeste, Castle Hill tem cenário mágico com lindas formações rochosas em calcário. O lugar, de tão espetacular, foi usado como cenário para gravações da saga As Crônicas de Nárnia. A paradinha é estratégica para quem está a caminho dos glaciares na Costa Oeste. Em uma hora de caminhada, será possível percorrer boa parte das formações rochosas e aproveitar o visual.

Christchurch

Como chegar a Christchurch

O Aeroporto de Christchurch (CHC) é um dos principais acessos à Ilha Sul da Nova Zelândia e de onde chegam voos de Queenstown, Auckland, Wellington e outras cidades menores. Localizada na Costa Leste, Christchurch é ótimo ponto de partida para roteiros circulares pela ilha, isso porque a cidade tem bons supermercados (que ajudam o abastecimento para a viagem) e também representantes de várias empresas de campervan e motorhome, o que não acontece em toda a Ilha Sul. Christchurch está localizada a 244 km de Greymouth e 226 km do Lago Tekapo.

As principais rodovias de acesso para Christchurch são a SH 73 — para quem chega da Costa Oeste e deseja passar pelo trecho da Arthur’s Pass — e a SH 1 — para quem chega do norte ou sul da Ilha Sul. Quem deseja viajar de ônibus encontrará rotas da Intercity apenas para o norte e sul da ilha. Para chegar à Costa Oeste — onde estão os glaciares — em transporte público, o mais recomendado é pegar o TranzAlpine, trem que liga Christchurch a Greymouth e passa pelo lindo caminho da Arthur’s Pass, sempre com saída às 8h15 e chegada às 14h05. 

Christchurch

Onde se hospedar em Christchurch

A melhor localização para quem deseja curtir a cidade de Christchurch é pertinho do centro, onde está grande parte das atrações. Se você está apenas de passagem e deseja mesmo um lugar para dormir e descansar, vale também ficar hospedado nos arredores do aeroporto, onde os preços serão melhores e o acesso de carro será bem mais tranquilo. Christchurch tem grande oferta de bons hotéis e não faltará opção para uma boa noite de sono.

Para quem está em Christchurch apenas de passagem, o JUCY Snooze Christchurch — colado ao aeroporto — é uma excelente opção para descansar e seguir viagem. Outras boas opções próximas ao Aeroporto de Christchurch são o Sudima Hotel Christchurch Airport e o Airport Gateway Motor Lodge. Quem procura hospedagem no centro pode conferir o descolado BreakFree on Cashel, o Quest Christchurch Serviced Apartments, os apartamentos completos no Southwark Apartments e o Pavilions Hotel. Para economizar, veja o YMCA Christchurch e o YHA Christchurch. Para quem está viajando de campervan ou motorhome, vale dar uma olhadinha no Christchurch TOP 10 Holiday Park e no Amber Kiwi Holiday Park & Motels.

Veja mais opções de hospedagem em Christchurch.


Christchurch

Christchurch, Ilha Sul

Christchurch