Transportes em Amsterdã

Bonde (tram)

Definitivamente, este é um dos meios de transporte mais utilizados em Amsterdã. Ao andar pelas ruas da cidade é impossível ficar indiferente à presença (e ao som da buzina) do bondinho elétrico (tram), extremamente eficiente, e que não polui o meio ambiente.

Pelo menos 20 linhas atendem toda a capital de um extremo a outro. Os pontos têm indicação própria, horários e nomes de todas as paradas (em letreiro eletrônico ou afixados em um mural). Para entrar, não é preciso fazer sinal, mas, caso a porta não abra automaticamente, é necessário acionar o botão. 

As passagens (bilhete único ou válido por 24 horas) podem ser adquiridas dentro do bonde, com o próprio motorista ou cobrador (não esqueça de fazer check in, ao entrar, e check out, ao sair, nas máquinas posicionadas dentro do veículo). 

Na Estação Central também é possível comprar o cartão da GVB, indicado para estadias maiores. Tíquetes de 24 horas, 2, 3, 4, 5, 6  e de 7 dias custam, respectivamente, €7.50, €12.50, €17, €21.50, €26.50, €30 e €33 (referentes a março de 2016), sendo, portanto, mais vantajoso adquiri-los caso a intenção seja permanecer por mais tempo. É importante frisar, ainda, que apenas o valor do trecho percorrido pelo passageiro é debitado do cartão.

Praca-leidse-leidseplein

Ônibus

Como as linhas de bonde, trem e metrô param de funcionar por volta da 0h, os ônibus passam a ser boas opções para aqueles que querem curtir a cidade até mais tarde. São 41 linhas ao todo, circulando 24 horas por dia, e o cartão da GVB também pode ser utilizado nesse meio de transporte (com exceção dos ônibus da madrugada, que cobram tarifas diferenciadas). Assim como os pontos do tram, as paradas de ônibus também são bem sinalizadas e a entrada no veículo é feita pela porta do motorista.

Metrô

O metrô ainda não atinge toda a cidade (são 4 linhas - 50, 51, 53 e 54) e, provavelmente, este não será um meio de transporte muito eficiente se o intuito for alcançar os principais pontos turísticos de Amsterdã, a não ser que o seu objetivo o leve até estações mais centrais, como a Sloterdijk, por exemplo, pois de lá é possível pegar um trem/bonde ou um ônibus até a Estação Central. O metrô também aceita o cartão da GVB, porém também é possível comprar o bilhete único nas máquinas posicionadas em frente à entrada.

Estacao-central-de-trens-ao-fundo

A pé

Repleta de bairros charmosos, Amsterdã é uma cidade que incentiva a prática da caminhada. Da Estação Central até a praça dos museus, por exemplo, são cerca de três quilômetros, percurso repleto de pontos turíticos e belas paisagens. O visitante só precisa ficar atento às ciclovias que, em geral, se encontram paralelas à passagem de pedestres. O aviso é muito importante, pois muitos turistas desavisados acabam invadindo sem querer a área das bicicletas e se machucam seriamente.

  • Passeio-de-barco

    Tour de barco

    Nota: 3.8 de 10 (2)

    Uma ótima dica para aqueles que terão uma estadia curta e também para os visitantes que pretendem passar mais tempo, pois poderão conhecer a cidade por outros ângulos. Além das famosas pontes, dos canais e das belas paisagens, durante o passeio de barco é possível ver de perto as famosas casas flutuantes.

    O passeio...

  • Tour-de-bicicleta

    Tour de bicicleta

    Nota:  de 10 (0)

    É impossível não ficar impressionado com a enorme quantidade de bicicletas nas ruas de Amsterdã, isso porque a cidade, assim como o restante da Holanda, está cercada por ciclovias muito bem sinalizadas. Para se ter uma ideia, estima-se que existam 1 milhão de bicicletas espalhadas por toda a capital. Alugue uma em um dia de sol e,...

Tudo que você precisa saber sobre Amsterdã!

Esse texto sobre Transportes em Amsterdã faz parte do guia de Amsterdã no Melhores Destinos

Comentários para Transportes em Amsterdã

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.