Curiosidade e enigmas são palavras que permeiam os pensamentos de muitos viajantes, mas para aqueles que têm vontade de conhecer Cusco, são fatores essenciais. A cidade é o principal destino turístico do Peru e se orgulha por ter sido a capital do incrível império inca; visitá-la é a certeza de encontrar uma fonte de história infindável e se encantar com as genialidades de um povo singular.

Digna de toda a fama que possui, Cusco é uma cidade para visitar ao menos uma vez na vida. O lugar, 3400m acima do nível do mar, é símbolo do apogeu do império inca e da miscigenação da cultura espanhola à cultura andina - toda essa mistura só poderia resultar em coisas boas: muitos sítios arqueológicos diferentes, obras humanas magníficas e arquitetura colonial apurada, a combinação perfeita para uma viagem inesquecível. 

Há quem enxergue a capital inca apenas como ponte para conhecer Machu Picchu, um local erroneamente taxado como para aventureiros e mochileiros; a boa notícia é que essa fama está ficando para trás. É bem verdade que Machu Picchu continua sendo um sucesso, porém Cusco detém tantas maravilhas que chega a ser um desperdício conhecê-la apenas de passagem. A localização estratégica e a boa estrutura permitem aos turistas visitar muitos outros sítios da região de Cusco e Vale Sagrado, desfrutando de bons hotéis e restaurantes. 

Num roteiro turístico não podem faltar visitas ao Qoricancha, à gigante Catedral da cidade e à sua linda Praça de Armas. Inclua também um passeio pelo incrível Parque de Saqsaywaman e veja de perto todo o potencial dos incas, sempre com construções grandiosas. Caminhar pelas ruelas charmosas de Cusco, ver lojinhas coloridas e sentir os efeitos da altura faz parte da viagem… Para fugir do cansaço que nos toma ao fazer qualquer trajeto a pé, dê vez aos charmosos restaurantes, detentores de uma das cozinhas mais ricas do mundo, e aprecie uma refeição saborosa e revitalizadora.

Após conhecer os feitos arquitetônicos magníficos de incas e espanhóis, uma pergunta onipresente martela a mente: "Como isso é possível?". Sentir-se pequeno em meio a tanta rusticidade e conhecimento faz refletir e perceber que basta ter criatividade para que verdadeiras obras sejam construídas.