Melhores Destinos
Jéssica Weber Jornalista apaixonada por mato e praia, interessada na história dos lugares, na arquitetura das cidades e em comida, é claro.

Parque Nacional Los Glaciares

O Parque Nacional Los Glaciares é uma gigantesca área de proteção na região da Patagônia Argentina: são 726.927 hectares, cinco vezes a cidade de São Paulo. Inclui florestas andinas, mostras da estepe patagônica e, como o nome já sugere, importantes geleiras (glaciares). Guarda a terceira maior extensão de gelo continental do planeta, depois apenas da Antártica e da Groenlândia. 

Parque Nacional Los Glaciares

O parque nacional é considerado um patrimônio mundial da Unesco. Na sua área, são realizadas atividades como navegações, trekkings, escaladas e passeios de caiaque. As atrações mais famosas são:

É inadmissível ir a El Calafate sem conhecer o Perito Moreno (foto abaixo), a grande atração da região, quiçá o principal cartão-postal da Patagônia Argentina. A gente traz todas as informações que você precisa para isso neste link. Se sobrou algum tempo e dinheiro (nada nessa região é muito barato), outra forma incrível de ter uma palinha do Parque Nacional Los Glaciares é o passeio de barco que eu descrevo mais abaixo. 

Parque Nacional Los Glaciares

Se você fizer as duas atrações, a navegação e o Perito Moreno, lembre de guardar o ingresso do Parque Nacional Los Glaciares. Apresentando o ticket, você tem desconto de 50% no segundo dia, independente de qual atração vai visitar no parque. 

Parque Nacional Los Glaciares: como é o passeio de barco

Parque Nacional Los GlaciaresO passeio de barco Todo Glaciares é a melhor forma de conhecer o Parque Nacional Los Glaciares para além do famoso Perito Moreno, que não é observado nesse roteiro. É um passeio de dia inteiro que parte do porto de Punta Bandera, a 47 km da cidade de El Calafate. Quando você contrata o passeio, decide se quer transporte até o parque ou não. Repare que não há transporte público até lá, e táxi é caro nessa região.

Já no porto, a fila para comprar o ingresso do parque e entrar nos barcos pode assustar, mas anda rápido. Guarde o ticket, porque se você voltar ao Parque Nacional, pode apresentá-lo e pagar apenas metade no segundo dia. A área interna do porto é muito bonita, com uma passarela rodeada por pés de lavanda. A cor do Lago Argentino deve te surpreender, especialmente se o dia estiver ensolarado. 

Os barcos são confortáveis, com amplas janelas panorâmicas — apresse-se para pegar um lugar junto à janela! Dá para percorrer as laterais e áreas abertas do barco durante a navegação, mas devido ao frio e ao vento, a maioria das pessoas fica na área interna. Têm banheiros a bordo e uma pequena cafeteria, que só aceita dinheiro em espécie. Ali é possível encomendar pratos quentes para o almoço também. 

Parque Nacional Los Glaciares

Se você quiser algo mais exclusivo, pode contratar a "experiência do capitão", que ocorre no segundo piso do barco, inclui comida e bebida e acesso a uma área vip no refúgio onde é feita a única parada da navegação. Você reserva antes ou, se sobrou lugar, também rola de pagar o upgrade na hora. 

Percorre-se 130 km ao longo do braço norte do Lago Argentino, que chega a ter 750 metros de profundidade. Embora absurdamente gelado, o lago nunca congela. A gente passar por montes nevados e por icebergs, que se desprendem das geleiras. 

Parque Nacional Los Glaciares

A gente passa pertinho dessas formações, que parecem esculturas de gelo. Com certa liberdade poética, eu vi iceberg em formato de cachorro, de barco, de ponte, trenó... Certa feita, um tripulante simplesmente pescou um pedaço de gelo do tamanho de um porco para entregar no café. 

A primeira parada do passeio é para observar o grandioso Glaciar Upsala. A gente não desce em lugar nenhum, na verdade, a gente nem chega muito perto, porque existe risco de queda de pedras nas montanhas próximas. Ele tem uma área de aproximadamente 765 km², o que equivale a mais de 90 mil campos de futebol. E isso que está em estágio dramático de redução: perdeu 100 km² em 40 anos. 

Parque Nacional Los Glaciares

A geleira tem aproximadamente 53 km de comprimento, com 13 km de largura, e suas paredes atingem, em média, 40 metros de altura. Foi descoberta em 1901 pelo britânico Hesketh Pritchard, que o chamou de "Geleira dos Gigantes", mas só foi batizado em 1908, pelo geólogo P.D. Quensel, em homenagem à Universidade Sueca de Uppsala, onde ele teria estudado. 

O Upsala é caracterizado por linhas negras no meio, resultado de terra e outros sedimentos que vão sendo arrastados das montanhas. Como ele termina em águas muito profundas, há vários icebergs no seu entorno, oriundos de desprendimentos. Esse gigantesco aqui, acaba atraindo mais a atenção dos turistas do que o próprio glaciar: 

Em seguida, navegaremos em direção ao Canal Spegazzini, que oferece vista de geleiras suspensas, como a Geleira Dry, a Geleira South Heim e a Geleira Peineta. Mas economize a memória da sua galeira de fotos, porque a grande atração do passeio ainda está por vir: a imponente Geleira Spegazzini. 

Parque Nacional Los Glaciares

Ela tem de 135 metros de altura, é tanto gelo que a gente não sabe nem para onde olhar. E ali sim, o barco chega perto do glaciar. Mas só depois de fazer uma parada na Base Spegazzini, onde tem um refúgio onde é possível passear sobre passarelas de metal (não pode caminhar fora delas!), descansar em lounges com sofás ao ar livre e almoçar com uma vista incrível.

Parque Nacional Los Glaciares

Ali tem uma espécie de loja de conveniência, tipo de posto de gasolina: tem empanadas, sanduíches, pizzinhas, saladas e até cup noodles. Chamou a atenção a grande variedade de vinhos, que não são tão caros na Argentina. Eu almocei um bowl de salada com uma lata de vinho rosê. Nada muito especial, mas compensava pela vista. Ah, também pode levar seu lanche de casa e comer ali, pode até esquentar nos micro-ondas do refúgio.

Talvez não seja tão comum flagrar desprendimentos na geleira ali como é no Perito Moreno, mas eu ouvi o barulho de uma queda de bloco de gelo, semelhante a um trovão, com a formação de uma onda até o refúgio alguns segundos depois.

O passeio de barco pelo Parque Nacional Los Glaciares pode ser feito por qualquer pessoa, incluindo crianças e idosos, é um programa confortável e muito bonito. Pode ser reservado por meio de agências locais ou no site da Civitatis, onde você consegue ver preço atualizado. 

Parque Nacional Los Glaciares: fotos

Veja mais fotos que fiz durante o passeio de barco no Parque Nacional Los Glaciares, em fevereiro de 2024:

Confira os 5 hotéis mais reservados por nossos leitores em El Calafate

Parque Nacional Los Glaciares

Lago Argentino Department