Dinheiro em Zurique

A Suíça é um país que não faz parte da União Europeia e por isso não é obrigada a adotar o euro. A moeda do país, portanto, é o franco suíço (sigla: CHF) e circula em moedas de 5, 10, 20, 50 centavos e 1, 2, 5 francos e cédulas de 10, 20, 50, 100, 200 e 1000 francos.

Durante a nossa estada em Zurique e Genebra, encontramos alguns estabelecimentos que disponibilizavam o preço em euros e até aceitavam a moeda da UE, porém isso não é algo tão comum, por isso a necessidade de ter sempre alguns francos suíços na carteira.

Zurique  

Trocar dinheiro é muito fácil em Zurique e no restante da Suíça (até nas cidades menores), no próprio aeroporto e na estação central de trens já é possível fazer o câmbio com segurança. Além disso, caixas eletrônicos estão disponíveis pelas mais diversas partes da cidade e também não tivemos dificuldades com o uso de cartões de crédito e de débito de bandeiras conhecidas. 

E os preços? 

Em tempos de economia turbulenta, o nosso real desvalorizado perante outras moedas, precisamos dizer que a Suíça não é um país barato para se visitar. Porém, fazendo algumas adaptações na rotina, é possível aproveitar bastante sem voltar para casa com um belo rombo na conta bancária.

Começamos pela hospedagem, por exemplo. Você não precisa se hospedar no coração da cidade (no centro antigo) para ficar bem localizado. Considere ainda o fato de que a Suíça oferece um transporte público de qualidade, possibilitando que o visitante se locomova sem dificuldades.

Outra dica é tentar fazer reservas de hotel com antecedência, de preferência aquelas que permitem o cancelamento gratuito até determinada data. Dessa forma, é possível ficar de olho em ofertas mais atraentes.

O ZurichCard — um cartão da cidade que permite a entrada em algumas atrações, dá descontos em outras e também permite que o visitante utilize o transporte público de maneira ilimitada — pode significar uma boa economia. Mas isso vai depender do ritmo do visitante e da quantidade de dias no destino, já que o cartão está disponível nas versões 24 e 72 horas. Algumas atrações incluídas:

- passeio de barco de 90 minutos pelo Lago Zurique;

- entrada gratuita no Museu Nacional, no Kunsthalle e na Prefeitura de Zurique; 20% de desconto no ingresso que dá direito à entrada no museu da Fifa e muito mais;

- viagem até Uetliberg, a montanha de Zurique.

Quando o assunto é alimentação, também é preciso tomar certos cuidados para economizar na maior cidade da Suíça. Restaurantes tradicionais costumam ter preços bem mais elevados — uma boa refeição com bebida não costuma sair por menos de CHF 30 —, portanto a dica é tentar fazer refeições em cafés ou lanchonetes com atendimento de balcão ou restaurantes étnicos, que servem menus mais baratos. Supermercados, a exemplo do Coop, também vendem comidas prontas, como sanduíches, a preços bem mais justos. 

Passeio-de-barco-pelo-lago-zurique  

Citamos o cartão da cidade como forma de conhecer alguns principais pontos gastando bem menos, mas você também pode priorizar programas que não vão lhe custar absolutamente nada. Passear pela orla do lago é um deles, visitar praças, explorar ruas como a Bahnhofstrasse e áreas como a da cidade antiga também.

Ah, pelo caminho você irá encontrar uma porção de fontes de água potável e própria para o consumo (são, ao todo, 1.200 por toda a cidade). Não pense duas vezes e encha a sua garrafinha de plástico, afinal, água é um item caro na maioria dos bares e restaurantes da cidade. 

Dica do MD: Em Zurique, também é possível alugar uma bicicleta sem desembolsar um único centavo. Sim, você leu corretamente, basta encontrar um ponto do Züri rollt, mostrar o seu passaporte, deixar CHF 20 de caução (devolvidos no final, quando você entregar a sua bike) e sair pedalando. Simples assim! Confira os locais onde as bikes ficam disponíveis:

O ano todo:

- Estação de bikes Norte, Museu Nacional Suíço. Diariamente, das 8h às 21h30;

- Estação de bikes Sul, em Postbrücke. De segunda a sexta-feira, das 8h às 21h30, sábados e domingos, das 9h às 21h30.

De maio a outubro: 

- Pestalozziwiese (Bahnhofstrasse / Globus City). Diariamente, das 9h às 21h30;

- Bürkliplatz (Stadthausquai). Diariamente, das 9h às 21h30;

- Enge station (Tessinerplatz). De segunda a sexta-feira, das 10h às 21h30, sábados e domingos, das 9h às 21h30;

- Viaduct (Josefstrasse). Diariamente, das 11h às 21h30.

Tudo que você precisa saber sobre Zurique!

Esse texto sobre Dinheiro em Zurique faz parte do guia de Zurique no Melhores Destinos

Comentários para Dinheiro em Zurique

  • Missing Vinícius Moreira há mais de 2 anos

    Bom dia. Qual das opções de câmbio é mais barato no caso de viagem para a Suíça?
    1- comprar Franco Suíço aqui no Brasil;
    2- levar real e fazer a compra do Franco em Zurich;
    3- comprar euro no Brasil e trocar por Franco Suíço em Zurich

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.