Diferente de tudo o que você já viu: eis a melhor maneira de começar a falar de Brasília. A única cidade moderna do mundo a receber o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco é peculiar sob todos os aspectos. A capital é muito mais do que o centro político do Brasil.

Duas linhas em formato de cruz. A partir desse traçado simples nasceu o Plano Piloto. Com projeto urbanístico de Lucio Costa e arquitetônico de Oscar Niemeyer, Brasília ganhou vida em 1960, pelas mãos do então presidente Juscelino Kubitschek. Construída em apenas 1.000 dias para ser a nova capital, ela surpreendeu pelo modernismo do traçado e das construções.

Em Brasília, os prédios não têm cercas e não há ruas residenciais, mas quadras. SQN, SBS, CLS e W3 são endereços muito comuns aos brasilienses, como outras dezenas de siglas. Aliás, brasiliense é quem nasce na cidade; candango é o nome dado às pessoas que construíram a nova capital. Tudo parece muito estranho aos olhos de quem visita a capital pela primeira vez. Cada coisa em seu setor. Hospitais, bancos, casas, apartamentos, comércio... E quando o setor não é oficial, os moradores tratam de criá-lo, como a “rua das farmácias”.  

Andar pela cidade é um convite à fotografia. Os prédios têm arquiteturas belíssimas, cheias de curvas e ângulos surpreendentes. É dessas cidades recheadas de cartões-postais. O concreto muito aparente se contrapõe à arborização do Plano Piloto, cheio de árvores floridas e canteiros bem cuidados. Sem falar no céu, sempre tão presente na paisagem. Tanto pelo azul intenso quanto pelo vermelho-fogo, o horizonte é um espetáculo à parte.  

Qualquer que seja o tipo de turismo que está buscando, você encontrará em Brasília. A cidade tem excelentes restaurantes, diversidade cultural, arquitetura inigualável, reservas florestais com belas cachoeiras e, claro, a história política do país acessível a todos os brasileiros. Conheça a capital do Brasil!