Irresistível destino para os amantes de artes, cultura, arquitetura e compras (isso mesmo!), Madri - ou Madrid, na língua original - é uma cidade de muitas virtudes. A capital do Reino da Espanha concentra em si três dos mais importantes museus do mundo:  Prado, Reina Sofia e Thyssen-Bornemisza, além de edifícios seculares que são fonte de uma história inigualável.

Aliás, Madri transpira história. Seja numa caminhada pelo centro ou numa visita ao Palácio Real, você percebe como, a todo momento, a cidade ainda preserva aquela sensação intrínseca de quem vive desde a pré-história. Andar pela Gran Vía, a Times Square da cidade, e fazer uma parada na Plaza Mayor, como um legítimo madrilenho, são alguns dos passeios que você não pode deixar de fazer. 

Nas paredes dos restaurantes, nas taças de vinho, na sangria ou numa xícara de café com churros não falta um quê do costume local. Mesmo sendo moderna, a maior cidade da Espanha guarda espaço para os costumes. Provas disso são a resistência das touradas ao tempo e o amor pelo Real Madrid, considerado o maior clube do século XX.

À noite e pela madrugada a cidade é tão viva quanto durante o dia. A movimentação nortuna de Madri é uma das mais agitadas da Europa e não há como não se impressionar. Seja no calor do verão ou no inverno de zero grau, o costume por lá é sair de bar em bar tapeando. Veja bem, não estou dizendo para você enganar nem passar a perna em ninguém... tapear vem das tapas espanholas, a mais forte característica da cozinha do país. É muito comum esse rodízio de bares comendo um aperitivo em cada lugar. 

Independentemente da estação, ande, encante-se e conheça com a gente o que Madri tem de melhor!

Nossa última viagem a esse destino foi feita por Camille Panzera, em janeiro de 2012, e realizada a convite do Hotel Mercure Santo Domingo.