Chapada Diamantina

Quando ir à Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina é um ótimo destino para ser visitado durante todo o ano. Cada estação é especial e em todas a Chapada reserva cenários deslumbrantes. É importante ficar atento para alguns detalhes que podem ajudar na escolha das datas, como a diferença de clima, a temporada de chuvas, a quantidade de água nas cachoeiras e, principalmente, o número de turistas na alta temporada. Ah! E não podemos esquecer que o fenômeno do facho de luz do sol nas grutas acontece em poucos meses do ano. Se desejar vê-lo, é preciso se programar para a data correta. 

Clima

O clima na Chapada Diamantina é marcado por dois períodos distintos. O primeiro, de novembro a março, é quente e úmido, com muitas chuvas e temperaturas mais elevadas. Já os meses de maio a setembro são marcados pelo período mais seco e com temperaturas um pouco mais baixas. Os dois períodos têm vantagens, por isso é preciso estar atento às prioridades da viagem ao escolher o momento ideal para viajar.

Cachoeira-e-poco-do-diabo

Verão - De novembro a março

O verão na Chapada Diamantina é marcado pelo aumento das chuvas e, consequentemente, do nível dos rios e quedas d'água nas cachoeiras. A chuva começa a aumentar em outubro, atinge o auge em novembro e segue até abril, quando começa a diminuir. A paisagem nesse ínterim fica verde e o banho será com muito mais água! É um ótimo período para ver as cachoeiras com toda a força e beleza das corredeiras. A má notícia é que o aumento das chuvas deixa as trilhas escorregadias e, em caso de trajetos mais difíceis, até mesmo perigosas. A intensidade da água pode também atrapalhar um pouco o banho em algumas cachoeiras, que ganham muita força no auge das chuvas. A boa notícia é que a temperatura da água fica mais amena (nunca fica quente, mas será menos gelada se comparada ao inverno), o que ajuda na hora de encarar um mergulho. A temperatura máxima nesse período ultrapassa facilmente os 30°C e durante a noite dificilmente fará frio. Será ótimo dar um mergulho depois de uma longa trilha sob o sol quente da Bahia!

Cachoeira-do-buracao

Inverno - De maio a setembro

Os meses de maio a setembro marcam o período mais seco da Chapada Diamantina, quando as chuvas acontecem com menos frequência e a temperatura tem uma leve queda, mais perceptível nas cidades mais altas da região. Locais como Mucugê e Vale do Capão podem ter mínima de até 10°C. Apesar do susto com a temperatura mínima, a máxima é sempre agradável e ajuda muito na hora das trilhas longas sob o sol. É um período menos sacrificante para fazer roteiros com o Vale do Pati, por exemplo, que exige até 25 km de caminhada por dia. A diminuição das chuvas facilita também o trajeto em trilhas à beira dos rios, já que a queda no volume de água deixa as pedras do leito mais acessíveis e menos escorregadias, ideal para ver, por exemplo, a Cachoeira da Fumacinha e a Cachoeira do Mixila. A desvantagem do período de estiagem é a diminuição do fluxo de água em algumas cachoeiras, o que pode prejudicar o espetáculo. A queda na temperatura também influencia na água. Aquele mergulho na cachoeira pode ser um ato de coragem em alguns dias mais frios do ano. Mas, precisamos confessar, é revigorante!

Vale-do-pati

Para ver o raio de sol no Poço Encantado e no Poço Azul

Os dois atrativos estão entre os principais da Chapada Diamantina e a razão é fácil de entender: tanto o Poço Azul quanto o Poço Encantado estão sob efeito de um lindo fenômeno de luz possível de ser visto apenas em alguns meses do ano. Nesses períodos, o raio de sol entra pelas frestas das cavernas e forma um lindo arco de luz, que entra pela água transparente dentro da rocha. Vale cada minuto olhando o espetáculo! Para ver o raio no Poço Azul, o ideal é visitar a Chapada Diamantina entre os meses de fevereiro e outubro. Já para o Poço Encantado, a viagem deve acontecer de abril a setembro. Independente do raio, os dois locais são lindos e merecem visita durante todo o ano.

Poco-encantado

Alta e baixa temporada

A alta temporada na Chapada Diamantina coincide com o período de férias escolares e feriados prolongados. Quem visita a Chapada nos meses de julho, dezembro, janeiro e fevereiro encontra um número maior de turistas, atrações mais cheias e também tarifas de hospedagem mais caras. O mesmo vale para feriados como Carnaval e Semana Santa. Outro período que agita a cidade é o Festival de Lençóis, que acontece normalmente no feriado de 12 de outubro, na cidade de Lençóis. O mês de agosto, apesar de fora da rota dos brasileiros, é o mês com maior número de estrangeiros, devido ao período de férias em outros países. Em outros períodos, a Chapada Diamantina costuma ter fluxo tranquilo de turistas.

Cachoeira-do-mosquito

Para quem pretende fazer passeios com agência, é importante ficar ligado ao período de alta e baixa temporada. Na alta, será fácil conseguir grupo para fazer a maioria dos tours, já na baixa temporada será necessário um pouco mais de organização para não ficar sem grupo. Muitas agências saem apenas com o número mínimo de turistas, o que pode ser um problema, especialmente para quem viaja sozinho. Nesse caso, o ideal é fechar um pacote já com tudo incluído, o que garante que todos os passeios serão realizados independente do número de viajantes. 

Tudo que você precisa saber sobre Chapada Diamantina!

Esse texto sobre Quando ir à Chapada Diamantina faz parte do guia de Chapada Diamantina no Melhores Destinos

Comentários para Quando ir à Chapada Diamantina

Para comentar você precisa se cadastrar ou fazer login.