Tico Brazileiro
Tico Brazileiro

  1. Avaliações de Buenos Aires Profilepicture Tico Brazileiro
    Recife - PE há mais de 6 anos
    8,0
    Bom

    Ah, Buenos Aires! A “Paris” da América do Sul e cidade mais charmosa deste continente. Seja com seus cafés ou restaurantes, a capital porteña é atrativa para todo tipo de público: dos tradicionais aos mais baladeiros. Apesar de inúmeras ideias positivas, nos últimos anos e com as constantes crises políticas, a cidade acabou por se tornar um tanto quanto perigosa, razão pela qual sempre é orientado aos que a esta cidade se destinam um pouco de atenção ao andar nas ruas e guardar seus pertences de valor no hotel (em cofres, claro!).

    A primeira dica vem ao comprar a passagem. Há sempre as opções de chegar ou sair por Ezeiza ou pelo Aeroparque. Já embarquei e voltei de viagem em ambos os aeroportos e aos consumistas de plantão, o melhor mesmo é chegar e voltar pelo aeroporto de Ezeiza! Apesar de mais longe, ele tem um freeshop melhor do que de muitas cidades, como Nova York e Paris, por exemplo. Chegar e voltar no Aeroparque tem a vantagem de apenas de ser no centro da cidade e não tão distante dos hotéis.

    Considerando a chegada ao maior aeroporto, o de Ezeiza, uma questão é levantada: aonde trocar os reais/ dólar ou euro pelos Pesos Argentinos? Neste caso é importante ficar atento a duas situações: há duas casas de câmbio, uma dentro do desembarque e na frente do freeshop e um Banco de La Nación do lado de fora do desembarque, após passar pelo controle de imigração e fronteira. A primeira opção, que fica ainda dentro do desembarque, perto das esteiras que entregam as malas é para enganar turistas desavisados, o que não é o nosso caso! O câmbio para qualquer moeda chega a ser uma piada de tão absurdo. Desta forma, a opção mais justa e muito boa para se fazer este câmbio é no Banco de La Nación, que se vale do câmbio do dia.

    Finalmente na cidade mais charmosa da América do Sul, o passeio pode ser iniciado num dos lugares mais agradáveis de Buenos Aires, que é o bairro da Recoletta, repleta de parques e jardins, bem como o cemitério que leva o nome do bairro, a Paróquia de Nossa Senhora del Pilar, além de inúmeros pubs, bares e restaurantes. Numa breve caminhada, é possível ver um pouco de artesanato porteño e inclusive o famoso Hard Rock Café, que está presente neste bairro. O bairro não é muito grande e é possível percorrê-lo e ver tudo com calma em algumas horas/ minutos. O agradável é sentar-se em algum lugar e observar o movimento, apreciando uma bela cerveja Quilmes (tradicional argentina).

    Não muito longe de lá, encontramos um dos lugares que os brazucas preferem quando a matéria é compra. A famosa calle Florida e suas inúmeras lojas de couro (baratíssimos por lá) e claro: diversas lojas de grife, como a Calvin Klein, Lacoste, Dior, Puma, Zara, entre outras. Devido aos problemas sociais seguidos que a Argentina vem enfrentando ao longos dos anos, é aconselhável andar chamando o mínimo de atenção possível, uma vez que há diversos batedores de carteiras e furtos na região. O que acontece normalmente é o seguinte: há duas pessoas, aonde uma esbarra em você, pede desculpas e outra que furta seus pertences sem que seja percebido. Portanto, a maior dica para poder andar tranquilo é transitar por lá com as chamadas doleiras por dentro da roupa e apenas com o necessário.

    Ainda na área da calle Florida, um programa é imperdível, apesar de ser apenas um centro de compras, que é conhecer a Galeria Pacífico. Neste centro comercial muito charmoso, é possível encontrar um acervo com várias obras de artes espalhadas numa espécie de Shopping Center. Por fim, uma das avenidas que cortam a calle Florida é a Avenida Corrientes, que ao se juntar com a Avenida 09 de Julio, mostram o cartão postal da cidade, que é o Obelisco (localizado na chamada Praça da República). Por muito tempo esta Avenida foi considerada a mais larga do mundo de uma calçada a outra.

    Outro ponto importantíssimo para se conhecer em Buenos Aires é o bairro mais novo, que também é o centro financeiro e gastronômico da cidade: Puerto Madero. Por lá é possível encontrar uma infinidade de restaurantes, como o Bahia Madero (que tem um cardápio em português e preços bastante atrativos), Cabaña Las Lilas (considerado um dos melhores restaurantes de churrasco e parilla de Buenos Aires) e diversos outros. A sugestão é depois de uma caminhada pelo bairro, jantar ou almoçar acompanhado de um belo vinho “nacional” e de uva Malbec, como os tintos Uxmal, Trumpeter e Rutini. Também por lá é possível entrar em antigas fragatas argentinas para conhecer internamente, bem como atravessar a Puente de La Mujer e dar de cara com o famoso Hotel Hilton e ao seu lado uma das boates mais procuradas pelos brasileiros: o Asia de Cuba.

    Por lá há uma grande vantagens, que favorecem a todos explorarem cada parte da cidade caminhando ou para os que gostam, pedalando: a cidade é toda plana. Aproveitando a proximidade da Plaza de Mayo com o bairro de Puerto Madero, aonde sempre foi o centro da vida política de Buenos Aires e leva este nome em homenagem à revolução de Maio de 1811, que iniciou a independência do país da Espanha, encontramos a famosa Casa Rosada (sede do governo argentino). Por fim, cerca de duas a três quadras da Plaza de Mayo, encontramos a Avenida de Mayo e o café mais conhecido e charmoso de Buenos Aires, que é o Café Tortoni (parada obrigatória) e aonde é possível agendar horários para assistir shows de tango, que é tradicional por lá. Uma curiosidade importante de ser destacada é sobre a Avenida de Mayo, que é considerada o eixo cívico da cidade, por ligar o Congresso à Casa Rosada.

    Quer curtir a vida noturna porteña? Há três lugares um pouco mais afastados deste circuito todo e que é importante ir de taxi (que é super barato por lá): Palermo/ Palermo Soho e Las Cañitas. Todos são muito parecidos, com ruas repletas de animação e vida, com bares e restaurantes. Lembram bastante o bairro da Vila Madalena em São Paulo. Particularmente sou mais adepto de Palermo Soho e Las Cañitas, mas são locais bastante similares e agradáveis, sempre.

    Ninguém pode deixar Buenos Aires sem conhecer um bairro mais simples, mas com uma vasta cultura e importância: La Boca. Por lá, é possível encontrar o estádio do time de futebol mais famoso da Argentina, o Boca Juniors (que é atração turística) e passear pela rua mais rica em cultura do bairro: Caminito. Não é a toa que a chamam ela de rua-museu. Por lá é possível ver vários artistas produzindo suas obras, atores encenando passos de tango e tirando fotos com turistas, muito artesanato local, e claro, suas casas coloridas com fachada de aço.

    Por fim, reservem um Domingo pela manhã para ir na famosa Feira de San Telmo, que fica no bairro mais boêmio da cidade, aonde se encontra muitos antiquários e cafés tradicionais argentinos. A feira, que é um espetáculo a parte, só acontece aos Domingos e como não poderia deixar de ser tem diversas atrações culturais, inclusive danças de tango ao ar livre.

    Quer mais dicas sobre Buenos Aires? Assistam aos vídeos que fiz e estão disponível no meu canal do youtube:

    Parte 1: http://www.youtube.com/watch?v=6J5oMc37WMs&
    Parte 2: http://www.youtube.com/watch?v=SLEYes_E7Kg&

    As constantes crises do País, gerou um aumento da inflação, corrupção e mendigos de rua. Portanto, andar por lá não é tão seguro como sempre foi.

    Avaliacao-buenos-aires Avaliacao-buenos-aires Avaliacao-buenos-aires Avaliacao-buenos-aires
    Seja o primeiro a comentar essa avaliação. Cadastre-se ou faça login.